A Paraíba logo ali na esquina

Começou bem: queijo coalho empanado com vinagrete de abacaxi e gengibre - e uma caipirinha refrescante

Ontem a noite foi arretada! Jantei no Brasil a Gosto e experimentei os pratos do menu criado pela chef Ana Luiza Trajano para homenagear o estado da Paraíba. Casa lotada, mesa farta e pratos com forte sotaque – segundo Ana Luiza, eles remetem às três regiões do estado. O festival paraibano começa hoje, é servido no almoço e no jantar,  e segue até novembro.

Um dos meus preferidos: lâminas de carne de sol, com vinagre de nata, maxixe e queijo coalho ralado. Atenção à bolacha sete capas, à direita

A coisa já começa bem no petisco. São dadinhos de queijo coalho empanados e fritos, servidos com um surpreendente vinagrete de abacaxi e gengibre (R$ 22). Ah, isso veio acompanhado por uma caipirinha criada pro festival, com abacaxi, acerola, gengibre e cachaça. Oxente!

Oxe! Lombo de bode com favas, purê de batata doce e queijo manteiga

Só há uma entrada, mas é tão boa que nem precisava de outra opção. São lâminas de carne de sol, com sal de coentro, vinagre de nata e maxixe, cobertas com queijo coalho ralado (R$ 29). Pois é, lembra um carpaccio e, no lugar da torrada, vem a bolacha sete capas, um biscoito salgado originário do Nordeste, feito em finas camadas.

O mar encontra o sertão: lagosta com farofa de arroz vermelho, feijão de corda e crocante de alho

Já nos pratos principais, você pode escolher entre o sertão e o mar. O primeiro está representado pelo lombo de bode cozido com o próprio molho, servido com favas, purê de batata doce e queijo manteiga (R$ 62). Não sou muito fã de bode, mas esse veio em nacos de carne macia. Gostei, mas nem chega perto do prato marinho: cauda de lagosta preparada em baixa temperatura, acompanhada por farofa de arroz vermelho (grão integral, de sabor levemente amendoado), feijão de corda e crocante de alho (R$ 94). Entenderam a minha alegria?

Quebra-queixo com creme de nata, calda de acerola e crocante de bolacha mata-fome. No meu tempo de menino não vinha assim!

A sobremesa não deixou por menos. Aliás, houve na mesa quem dissesse que foi o melhor da noite. É o famoso quebra-queixo (R$ 22) “revisitado”: o doce vem em pedaços numa tigelinha, com um incrível creme de nata, calda de acerola e crocante de bolacha mata-fome, biscoito à base de rapadura e gengibre. Olha lá minha dieta galopando desesperadamente atrás de mim!

Não deixe de dar uma olhadinha no artesanato exposto ali. As bonecas são lindas e custam R$ 20 cada

Pode parecer paradoxo, mas achei um jantar solar, quente, iluminado e emotivo. Aliás, por conta do festival paraibano, o Brasil a Gosto está todo decorado com obras regionais. Como a exposição Pega de Bois, do fotógrafo Antonio Ronaldo. São fotos produzidas em 2006, na cidade de Zabelê, no Caririda Paraíba, e mostram os vaqueiros na lida de laçar o gado solto pela caatinga. Além disso, há muitas peças do artesanato da Paraíba, como esculturas, redes, machetaria e umas bonecas de pano muito lindas. Tudo à venda.

Brasil a Gosto – R. Professor Azevedo do Amaral, 70, Jardim Paulistano, tel. 3086 3565, www.brasilagosto.com.br

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s