Comida latino-americana com capricho e sem pretensão

Taco de cogumelos com feijão refrito, abobrinhas, pimentões assados, creme azedo e  queijo minas fresco (R$ 8,50)

Taco de cogumelos com feijão refrito, abobrinhas, creme azedo e queijo minas fresco (R$ 8,50)

Maíz em portugês quer dizer milho. É também o nome da nova casa do chef colombiano Dagoberto Torres, dono do restaurante peruano Suri, onde prepara um dos melhores ceviches de São Paulo. O Maíz, aliás, do lado do Suri, mas não atrapalha nem de longe o irmão mais velho. Ao contrário: enquanto o Suri faz um enorme sucesso com seus ceviches e pratos quentes deliciosos (como o lomo salteado e o arroz cremoso com frutos do mar), o pequeno Maíz se dedica a servir comida de rua latino-americana, em que o milho é protagonista ou inspiração.

empanadaO ambiente é pequeno e descontraído, com algumas mesas, muitos lugares no balcão (pra mim o melhor lugar) e até uns bancos fora.  Não há garçons – o cliente faz o pedido no caixa, paga, aguarda em seu lugar e vai buscar o pedido no balcão quando estiver pronto. Essa simplicidade ajuda a manter o clima despojado e os preços mais camadas. Antes de começar, já peça logo de cara uma empanada de carne (R$ 6). No Maíz, elas são feitas com massa de milho e fritas (não assadas), servidas com aji de abacate. Babei só de lembrar.

arepafrangoUm dos petiscos mais procurados são as arepas, macios discos de massa de milho que levam diferentes recheios. Provei duas: de frango com queijo branco e salsa de aji amarillo (R$ 13,50, na foto) e a mais deliciosa de todas, carne louca com Chile chipotle e cebolas com cerveja (R$ 14,40). O chef também serve mandioca rosti recheadas com lingüiça acebolada e queijo minas fresco (R$ 14), entre outros sabores. Esta ainda não comi, mas já quero provar.

papitas2Outra especialidade da casa são as papitas criollas com alho frito, salsinha e maionese de sriracha (R$ 5). Essas batatas são especiais, do tipo andina amarela, cultivada em Piedade, têm uma textura muito particular e ficam bem sequinhas. Outra boa pedida são os Chicharrones (cubos de barriga de porco fritos) com batatinhas salgadas e salsa verde (R$ 14,50).

fachadaO Maíz tem só duas sobremesas, a mousse de limão com bolachas de coco (R$ 5) e o salpicão de frutas (R$ 5), mas ainda não comi nenhuma. Além de refrigerantes e água, a casa tem cervejas especiais, como a belga Vedetti (R$ 15), a alemã Bitburger (R$ 9,50) e a brasileira Júpiter American Pale Ale (R$ 12). Ou, para quem quer algo bem diferente, uma Magners Berry, uma cidra irlandesa de pêra e frutas vermelhas (R$ 14,50).

No primeiro mês de funcionamento, o Maíz abria só para o jantar, mas agora está previsto para abrir também no almoço, com cardápio ampliado. Chegou em boa hora esse Hermano caçula.

Maíz – Rua Mateus Grou,472, Pinheiros, tel. (11) 3034-1451

Linguado meunière: 15 minutos e você fez um clássico francês

sole01Hoje baixou o espírito de Julia Child em mim (quem me dera!) e resolvi fazer um clássico da cozinha francesa, sole meunière – ou seja, linguado com molho de manteiga e limão. Receita ridícula de fácil e deliciosa, viu? Bora?

Sole menunière

Ingredientes
4 filés de linguado, limpos e sem ossos
10 colheres de manteiga
1/2 limão siciliano em rodelas finas
2 colheres de sopa de suco de limão siciliano
1/4 xícara de farinha de trigo
3 colheres de sopa de salsinha bem picada
sal e pimenta a gosto

Modo de preparo
Lave bem os filés de linguado – eu costumo deixar uns 15 minutos em água fria com um limão espremido, para tirar o odor mais forte do peixe, depois lavo e seco bem, com papel toalha.
Tempere cada filé com sal e pimenta. Passe cada um na farinha de trigo, dos dois lados, balance para tirar o excesso de farinha e reserve num prato.
Aqueça uma frigideira larga com 2 colheres de manteiga em foto médio-alto. Coloque dois filés na frigideira e deixe por três minutos, até dourar. Vire o peixe cuidadosamente e doure o outro lado por mais três minutos. Retire e reserve. Aqueça mais duas colheres de manteiga e repita a operação com os outros dois filés. Reserve os peixes fritos num prato aquecido.
Limpe a frigideira com papel toalha e aqueça 6 colheres de manteiga. Quando ela começar a ficar dourada pro marrom, coloque as fatias finas de limão e o suco. Misture bem, jogue a salsinha, mexa e retire do fogo.
Despeje o molho pro cima dos filés de linguado e sirva imediatamente. Pode acompanhar com arroz branco, purê de batatas ou aproveite apenas o peixe, com a casquinha crocante e o molho levemente cítrico. Voilá!

Minha experiência com duas libanesas gostosas

961Daqui a pouco faço aniversário e passei as últimas horas desse meu ano acompanhado de uma gostosa libanesa. Calma, esse blog pode até ter um pouco de food porn, mas o “porn” fica por aí. Estou falando da 961 Beer, a primeira (e única, que eu saiba) cerveja artesanal do Líbano. A partir de junho, o Brasil passou a ser o 15o país a vender essa cerveja, criada em 2006 por Mazer Hajjar. Depois de ler o livro Beer School, de Steve Hindy, da Brooklyn Brewery, Hajjar interessou-se em fazer cerveja em seu apartamento. Isso foi possível quando conheceu o executivo dinamarquês Henrik Haagen, que lhe enviava os ingredientes. Hajjar foi aprimorando sua bebida, que logo ganhou um galpão para se produzido um um pub em Beirute. Em 2009, pararam o negócio para reformular tudo e a partir de 2011 a cervejaria 961 voltou com força total e hoje produz 2 milhões de litros/ano – o nome, aliás, é o código de área do Líbano. Outro charme da cerveja é seu rótulo, que virou hit entre designers e hipsters.

Aqui são vendidas três variedades da 961, trazidas pela Brave Company, das quais acabei de provar duas: a Lager, com aromas bem maltados, um toque de panificação, sabor levemente tostado e corpo médio; e a Witbier, com aroma bem cítrico, acidez marcante, bos presença de laranja libanesa mesclado ao trigo.  Há ainda a Porter, cerveja escura, que, segundo leio, puxa para aromas achocolatados e café. Os preços sugeridos são de R$ 15 a R$ 20 para garrafas long neck. E parabéns pra mim!

961 Beer – SAC (11) 3168-6961, www.961beer.com.br

Receita: macarrão da Copa

macarraoOntem queria preparar algo rápido antes do jogo, sem precisar sair pra comprar nada. Aproveitei uma receita e alguns itens que vieram numa caixa da Quitanda, que foi reformulada e agora vende vinhos selecionados pela sommelière Daniela Bravin, pães de fermentação natural e kits prontos para sucos e saladas. A receita é um macarrão com aspargos e molho de manteiga, limão, alho-poró e hortelã – que resolvi chamar de Macarrão da Copa. É bem simples de preparar, fica gostoso e até dá pra trocar alguns ingredientes, se você não tiver tudo à mão em casa (eu mesmo não tinha hortelã e usei manjericão do meu jardim). Bora fazer a massa?

 

Macarrão da Copa
(para duas pessoas)

Ingredientes
250g de espaguete
6 aspargos frescos
200 g de tomate cereja
1 xícara de alho-poró finamente fatiado
½ xícara de hortelã picada (eu não tinha e substituí por manjericão)
150 g de manteiga
Suco de 1 limão siciliano (eu coloquei um pouco mais, 1 limão e meio)
1 pimenta dedo-de-moça picada, sem as sementes
Mix de ervas picadas (tomilho, manjericão, alecrim, orégano)
Queijo parmesão
Sal e pimenta do reino a gosto

quitandaModo de preparar
Corte os tomates ao meio e tempere com azeite, sal, pimenta, o mix de ervas, a pimenta dedo-de-moça, um fio de aceto balsâmico e uma pitada de açúcar. Faça um papillote com uma folha de papel alumínio, coloque os tomates temperados ali dentro e leve ao forno pré-aquecido a 180o por 15 minutos. Depois retire e reserve, com o papillote fechado.
Numa panela, aqueça água com uma boa quantidade de sal. Quanto ferver, coloque os aspargos e deixe fervendo por 5 minutos. Depois, apague o fogo e deixe os aspargos na água por 10 minutos. Escoe, corte os aspargos em rodelas , tempere com sal e pimenta e reserve.
Aqueça a manteiga até começar a derreter. Junte o alho-poró, a
hortelã (ou manjericão), o suco de limão siciliano, tempere com sal e pimenta. Misture bem até começar a fazer borbulhas, daí tire do fogo.
Prepare o espaguete conforme as instruções da embalagem (em geral, cozimento de 8 minutos em água fervente com sal). Para servir, divida a massa cozida em dois pratos, cubra com o molho de manteiga, coloque os aspargos picados e os tomatinhos. Salpique com algumas lascas de queijo parmesão, abra um bom vinho tinto e pronto!
Quitanda – Rua Mateus Grou, 159, Pinheiros, tel. (11) 3081-7901 , www.quitanda.com

Copa 2014: Brasil a Gosto cria mais dois menus de petiscos

espeto carne solLembram do menu de petiscos Cardápio da Torcida do Brasil a Gosto, que eu falei aqui? Então, o Segundo Tempo dessas delícias está rolando desde o fim de maio e termina esse fim de semana. Dessa vez, o menu da chef Ana Luiza Trajano faz homenagem às capitais Belo Horizonte, Manaus, Porto Alegre e Natal – esta última, por exemplo, está representada por uma deliciosa tapioca com espetinho de carne de sol e queijo coalho, acompanhado de paçoca com feijão verde e molho de nata com queijo (R$ 29). Quer saber mais dessa partida? Vem comigo. Continuar lendo

Bem-casados ganham versão pra Copa 2014

Screen Shot 2014-06-27 at 3.00.33 PMOutra sugestão legal pra receber amigos em dia de jogo da Copa: bem-casados. A Fina Nata criou até uma customização do doce pra celebrar o Mundial: os bem-casados vêm envoltos em fitas verde e amarela e um botão de madeira com ícones (bola, bandeira do Brasil, chuteira). A novidade está disponível nos 8 sabores da marca (do clássico doce de leite até capim santo com limão ou chocolate com pimento), por R$ 5,50 cada, até o final do torneio. Outra novidade é o box Made in Brasil (R$ 78), pra dar de presente: vem dois bem-casados, uma figa em pedra brasileira, uma pulseira do Bonfim, um apito de madeira, uma mini-garrafa de cachaça e 4 brigadeiros (sabores tradicional, paçoca, caipirinha e banana com canela). Quem quiser me dar uma de aniversário (dia 1º de julho, terça), sinta-se à vontade. #brincadeira #sóquenão

Fina Nata Al. Tietê, 43, loja 2, Jardins, tel. (11) 3061-1605, www.finanata.com.br

Brasil x Chile: caipirinha x pisco sour

caipi capim2Quem ganha o jogo amanhã, Brasil ou Chile? Claro que estamos todos torcendo pela seleção brasileira, mas enquanto assiste a partida, você pode variar de torcida na hora de beber: caipirinha ou pisco sour? Selecionei uma receita de cada, a brasileiríssima caipirinha de capim-santo do restaurante Capim Santo e o famoso pisco sour, preparado com Campanário, pisco chileno, proveniente de duas variedades de aguardente de uva da região de Atacama e Coquimbo, que a Interfood está trazendo agora para o Brasil (custa R$ 76,90 a garrafa). Força na coqueteleira e sorte pra seleção canarinho!

Caipirinha de capim-santo

Ingredientes
200 g de abacaxi
3 colheres (sopa) de suco de abacaxi concentrado
5 folhas de capim-santo grandes
1 dose de cachaça
Açúcar ou adoçante a gosto


Modo de preparo

Bata no liquidificador o abacaxi, o suco de abacaxi concentrado e as folhas de capim-santo, peneire. Em um copo decaipirinha, coloque gelo, a dose de cachaça e a mistura de abacaxi e capim-santo. Misture bem e adoce a gosto.

pisco2Pisco Sour

Ingredientes
70 ml de pisco Campánario
60 ml de limão
2 colheres de sobremesa de açúcar
1 colher de chá de clara de ovo
2 ou 3 pedras de gelo

Modo de preparo
BaterColoque todos os ingredienrtes na coqueteleira. Agite vigorosamente por cerca de 4 minutos.
Pegue uma taça flute (de champanha), passé um pouco de limão na borda e depois passe num pires com açúcar, pra criar uma crosta ao redor da taça. Coloque o pisco cuidadosamente e sirva.

 

Dica “vai, gordinho na Copa”

Bombons de chocolate recheados com DDLOk, a seleção da Argentina não está lá aquelas coisas na Copa, mas outro “time” argentino está mandando bem por aqui. A rede Havanna criou o menu Seleção Campeã , com wraps de churrasco e de pernil (R$ 16 cada) e duas bebidas: Smoothie Canarinho (R$ 14), feito com maracujá e um toque de maçã verde, e a Limonada (R$ 10), que leva suco de limão, açúcar e maçã verde. Mas o que adorei mesmo foi a caixa de bombons em formato de bolinhas de futebol: são bombons de chocolate meio amargo, recheados com doce de leite Havanna bem cremoso e doce. Os gordinho pira tudo (eu, inclusive). A caixa vem com 20 bombons, custa R$ 30 e estará à venda apenas durante o mundial.

Havanna - www.havanna.com.br

Keema Matar, a carne moída do Paquistão muito fácil de preparar

foto 2Estou aproveitando os sábados para testar novas receitas (ou aprimorar as que já faço) e hoje foi dia de fazer keema matar. É um prato do Paquistão, mas também faz parte da culinária da Índia – o que muda são alguns temperos. Tradicionalmente se faz com carne de carneiro, mas pode ser feita com carne bovina moída. Não se assuste com a lista de temperos – encontrei todos em feira de rua e supermercado. E se faltar algum, sem erro. De resto, a receita é muito simples, rápida, gostosa e muito aromática. Pode ser acompanhada de arroz (como fiz hoje), pão, torrada ou virar recheio de uma samosa (aquele pastelzinho indiano). Confira a receita abaixo.

Keema matar

Ingredientes
½ kg de patinho moído
2 xícaras de tomate picado (sem semente)
1 xícara de ervilha (pode ser congelada)
1 cebola média picada
1 colher de chá de alho picado
1 colher de chá de gengibre picado
5 cravos
2 folhas de louro
1 pedaço de canela em pau
3 sementes de cardamomo
10 grãos de pimenta preta
2 colheres de chá de semente de cominho
2 colheres de chá de coentro em pó
½ colher de chá de cúrcuma (açafrão-da-terra)
1 colher de chá de chilli em pó
2 colheres de sopa de folhas de coentro
3 colheres de sopa de óleo vegetal
Sal a gosto

Modo de preparar
Aqueça o óleo numa frigideira larga ou wok e coloque ali cominho, canela, cravo, cardamomo, louro e pimenta em grãos. Quando os grãos começarem a pipocar (uns 2 min.), adicione a cebola e refogue em fogo médio até dourar. Junte o alho e o gengibre para refogar.
Adicione o tomate, coentro em pó, sal, cúrcuma, chilli e mexa bem. Mexa para o tomate se desfazer e mudar de cor, tornando-se quase uma molho grosso.
Aumente o fogo e junte a carne, as ervilhas. Mexa bem para que a carne fique bem soltinha e não forme pelotas. Quando a carne pegar cor, pode baixar o fogo e deixar cozinhando por alguns minutos. Se estiver seca, adicione um pouco de água ou caldo de legumes e deixe cozinhar.
Se quiser um keema com mais molho e cremos, tire do fogo antes do líquido secar. Se quiser mais soltinho, espere um pouco. Mas não deixe secar muito. Prove, regule o sal, salpique as folhas e coentro e sirva. Rende de 3 a 4 porções.

Incremente seu café da manhã: sobremesas de aveia e frutas

oatmealsOutro dia postei na página de Facebook do Que Delícia um lista do Buzz Food com 19 receitas de mingau gelado de aveia. Na verdade, são verdadeiras sobremesas de aveia e frutas, que devem ser preparadas à noite, dormir na geladeira e fazer sua mágica de manhã: ficam gostosas, com um sabor intenso, texturas e ainda são bonitas. Como ontem baixou em mim o espírito cozinheiro (veja o que fiz pro jantar aqui), resolvi testar duas receitas de aveia pra comer hoje. Só digo que foi um dos melhores cafés da manhã do ano! Já aviso que essa brincadeira é fácil de fazer: a base é quase sempre a mesma (leite + aveia), e você incrementa com as frutas que quiser. Abaixo as duas que fiz ontem.

 

bananaAveia com banana e blueberry

Ingredientes:
1/3 de xícara de aveia em flocos
1/3 de xícara de leite integral
1 pote de iogurte grego
1/2 banana
1/4 xícara de blueberries (mirtilos)
Maple syrup (xarope de bordo) ou mel
Granola ou nozes picadas (opcional)

Modo de preparar:
Amasse as banana e os blueberries numa tigela, até misturar bem. Misture com a aveia, o iogurte e o leite. Cubra com um filme plástico e deixe na geladeira por no mínimo 3 horas (melhor se for a noite toda).
De manhã, guarneça com algumas rodelas de banana e blueberries frescos (junto com granola ou nozes, se quiser mais textura) e derrame um pouco de maple syrup ou mel por cima de tudo. Voilá!

maçaAveia com maçã e canela

Ingredientes:
1 maçã vermelha pequena
1/2 de xícara de aveia em flocos
1/3 de xícara de leite integral
1 pote de iogurte grego
¼ colher de chá de canela em pó
½ colher de chá de extrato de baunilha
2 colheres de sopa de amendoim torrado, sem sal
1 ½ colher de chá de mel

Modo de preparo:
Corte a maçã em cubos. Numa tigela, misture o iogurte, o leite, a canela e a baunilha. Adicione a aveia e maçã. Cubra com filme plástico e deixe na geladeira a noite toda.
Num recipiente menor, misture os amendoins com o mel (você pode fazer à noite e também deixar na geladeira ou de manhã, na hora de comer).
No café da manhã, coloque a mistura de aveia no seu bowl favorito e misture com os amendoins ou coloque-os por cima da aveia e vá misturando conforme se delicia com essa guloseima. E muito bom dia pra você!