Bolo de gengibre e especiarias: receita moleza

foto 2Nada como comprar algo pra cozinha e usar pra valer. É o que tenho feito com minha batedeira KitchenAid, que trouxe de Nova York (paguei R$ 960, com taxas e tudo; aqui custa R$ 2.200). Enfim, sábado investi numa nova receita: bolo de gengibre da Gramercy Tavern. Não tenho certeza se o restaurante nova-iorquino realmente servia esse bolo (no menu atual não consta), mas deveria: o doce tem massa macia, cheia de especiarias, bem aromática, e cor terrosa, caramelada, quebrada pelo açúcar polvilhado por cima. E é MUITO fácil de fazer. Só uma dica: prepare o bolo no dia anterior ao que for servi-lo. O açúcar se assenta com mais sutileza e as especiarias se destacam melhor. Acabou em menos de 24 horas lá em casa.

 

Bolo de gengibre e especiarias da Gramercy Tavern

gengibre1Ingredientes:
1 xícara de cerveja Guinness stout (ou outra marca de stout)
1 xícara de melaço de cana (quanto mais escuro melhor)
½ colher de chá de bicarbonato
2 xícaras de farinha peneirada
1 ½ colheres de chá de fermento em pó
2 ½ colheres de sopa de gengibre fresco moído
1 colher de chá de canela em pó
1/3 colher de chá de cravo em pó (se não tiver, moa no processador)
1/3 colher de chá de noz-moscada em pó
1 semente de cardamomo (opcional)
3 ovos grandes
1 xícara de açúcar mascavo
1 xícara de açúcar refinado
¾ xícara de óleo vegetal
Açúcar de confeiteiro para finalizar

Screen Shot 2014-10-29 at 2.39.40 PMModo de fazer:
Pré-aqueça o forno a 200ªC. Unte uma forma de bolo com furo no meio e espalhe farinha de trigo, tirando o excesso. Usei uma forma de silicone (fotos acima) e mesmo assim untei. Alias, prefira uma forma que permita deixar a base do bolo pra cima quando for desinformado, porque a parte de cima dele tente a dar uma afundada quando assa – então é melhor que isso fique por baixo na hora de servir.
Numa panela, misture a cerveja e o melaço e até ferver (se quiser, coloque a semente de cardamomo junto). Ferveu? Remova do fogo, misture bem o bicarbonato e deixe esfriar.
Misture numa tigela grande os ingredientes secos (farinha, fermento, cravo, canela, noz-moscada). Na batedeira, bata os ovos com os açúcares até ficar uma creme homogêneo. Continue batendo e adicione o óleo, o melaço fervido (tire o cardamomo!) e o gengibre.
Adicione esse mistura aos ingredientes secos, usando um fouet ou espátula, até que fique tudo bem combinado.
Despeje a massa na forma. Bata uma vez o fundo da forme na pia ou mesa, pra tirar bolhas, e leve ao forno. Deixe assar entre 50 e 60 minutos. Faça o teste do palito até sair quase seco, com algumas migalhas úmidas. Tire e deixe esfriar um pouco. Depois, desenforme num prato largo e deixe esfriar completamente.
Não coloque o açúcar de confeiteiro com o bolo ainda quente ou morno – o açúcar começa a derreter e “mancha” sua obra (o apressado aqui fez isso). Deixe pra finalizar pouco antes de servir. Se quiser, pode acompanhar o bolo com chantilly com algumas raspas de limão.

 

Bolo de cenoura com especiarias, meu primeiro na batedeira nova!

Captura de Tela 2014-10-12 às 22.58.07Olá, amiguinhos! Depois de longas férias, viajando muito, volto a esse querido espaço pra falar dos restaurantes, das viagens e de… receitas! Sim, comprei minha famigerada batedeira da KitchenAid em Nova York – e valeu muito a pena (falarei disso depois no post sobre NYC). Hoje finalmente inaugurei a dita cuja com um receita indicada pelo querido amigo Rodrigo Cantarelli, do Recife. Trata-se de um bolo de cenoura e especiarias, com toques cítricos, do site Be Nice, Make a Cake. Apesar dessa cara de bolo inglês, ele não é pesado, muito menos seco: a massa leva laranja e muita cenoura ralada, o que a deixa molhadinha, macia mesmo. E a cobertura não é nada enjoativa – até porque leve limão. Vamos aprender? Continuar lendo

Gelatina Arco-Íris: gostinho colorido de infância

arco-irisDesde que meu amigo pernambucano Messias me mostrou essa receita, fiquei um pouco obcecado em fazer – mas confesso que tinha preguiça pelo trabalho e pelo tempo. Mas parecia tão linda… Assim, ontem resolvi  mandar ver na Gelatina Arco-Íris. Na verdade, é uma receita simples, porém trabalhosa e demorada mesmo: demanda paciência. Mas pode ser divertido brincar com cores e sabores. Só uma conselho: veja se sua geladeira está retinha mesmo. Descobri que a minha não estava e o doce ficou meio tortinho. Mas bonito e com gostinho de infância.

 

Gelatina Arco-Íris

Ingredientes
5 pacotes de gelatina de sabores e cores diferentes: comprei de tutti-frutti (azul), limão (verde), abacaxi (amarelo), laranja (cor de laranja) e morando (vermelho). Quase coloquei um 6º, de uva (roxo), mas não caberia na forma.
Leite condensado
Leite de coco
Água fervente e água fria

Modo de fazer
Unte uma forma de pudim com óleo (isso é importante, pois serve para desenformar com facilidade). Num recipiente, misture o pacotinho inteiro de uma gelatina azul a 150 ml de água fervente. Dissolva bem e misture em seguida com 150 ml de água fria. Despeje metade da gelatina dissolvida na forma e leve ao freezer por 10 a 12 min.
Misture a outra metade da gelatina azul com duas colheres de sopa de leite condensado e duas colheres de sopa de leite de coco. Quando a gelatina na forma estiver firme, tire do freezer e despeje essa mistura CUIDADOSAMENTE sobre a gelatina já gelada (se você despejar muita quantidade de uma vez, pode vazar na camada transparente abaixo). Volte ao freezer por mais 15 min.
E assim segue com todas as cores: dissolva a gelatina em água fervente e fria; despeje metade na forma; deixe 10 min no freezer; misture a outra metade com leite condensado e leite de coco; despeje sobre a camada transparente; deie 15 min. no freezer.
Quando terminar a camada cremosa da última cor, e ela já tiver passado pelos 15 min. no freezer, coloque a forma na geladeira por no mínimo 4 horas (deixei a noite toda). Cubra com um prato grande, vire e desenforme. Está pronta.
Dicas: 1) coloque na forma primeiro a cor que você quer que fique por cima quando desenformar; 2) quanto mais alta a forma, mais cores cabem, porém não exagere porque o doce começa a ficar pesado e desaba; 3) respeite bem os tempos de freezer (10 min/15min), mas se achar que ainda a camada está mole deixe mais um ou dois minutos; 4) se não encontrar gelatina de laranja, compre de maracujá e coloque um pouquinho do pó de morango nela pra dar a cor alaranjada; 5) e PRINCIPALMENTE: verifique se sua geladeira está retinha, senão o doce fica meio torto (humpf!).

Receita pra arrasar: camarões gregos ao forno

camaroes 2Achei essa receita navegando pela internet, quase sem querer, e resolvi fazer no almoço de hoje: camarões gregos ao forno. E não poderia ser mais fácil. Não é exatamente barata, já que vai camarões grandes e queijo feta, mas rende para 4 pessoas e tem um sabor marcante. E é só assado! Venha conferir.

Camarões gregos ao forno

Ingredientes
De 500 a 700 g de camarões grandes (já limpos, sem casca)
1 kg de tomates bem maduros
1 xícara de cebolas cortadas em cubos
3 dentes de alho bem picados
1 colher de sopa de gengibre picado
2 pimentas dedo-de-moça (sem sementes e fatiada em tirinhas)
120 g de queijo feta (se quiser, substitua por queijo de cabra)
1 colher de chá de orégano seco
2 colheres de hortelã picada
Azeite extra-virgem
Sal e pimenta

Modo de preparar
Aqueça 4 colheres de sopa de azeite em uma frigideira grande. Coloque a cebola picada e, um minuto depois, o alho, o gengibre e metade da pimenta. Tempere com sal e pimenta e refogue por uns 5 a 8 minutos, até que a cebola fique macia. Mas não deixe passar muito: diminua o fogo se notar que está ficando escura. Desligue o foto e reserve.
Numa panela, ferva água. Coloque ali os tomates e deixe uns 4 minutos. Retire e resfrie os tomates em uma bacia de água gelada. Com uma faca, faça uma cruzinha no tomate e retire a pele. Tire as sementes e corte os tomates em pedaços largos. Sim, você também pode usar tomates em lata já pelados.
Aqueça o forno em 205oC. Volte com a frigideira para o fogo e coloque os tomates. Tempere com sal e pimenta, adicione a outra metade da pimenta dedo-de-moça e cozinhe tudo, mexendo até que a mistura esteja suculenta e os tomates, macios. Isso dá uns 10 minutos. Despeje tudo em uma assadeira.
Numa bowl, tempere os camarões com 2 colheres de azeite de oliva, sal e pimenta. Misture bem para que todos camarões fiquem temperados. Arrume os camarões por cima da mistura de tomate e cebola refogados na assadeira. Espalhe queijo feta esfarelado por cima dos camarões e polvilhe com o orégano.
Leve ao forno por cerca de 15 minutos. Quando perceber que o tomate está borbulhando, o queijo derreteu e os camarões estão bem rosados, o prato está pronto. Retire, deixe descansar por uns 3 minutos e espalhe a hortelã picada por cima. Sirva acompanhado de arroz ou batatas.

Já comeu uma bijajica? Aprenda a fazer!

bijajica5Empolgado com a sobremesa do menu de Santa Catarina do restaurante Brasil a Gosto ainda no ano passado, peguei a receita com a chef Ana Luíza Trajano das bijajicas com compota de maçã verde e creme de natas. Um tipo de bolinho de chuva bem turbinado. Hoje finalmente fiz e olha só como ficou. Manda ver na receita abaixo.

Para a bijajica
3 ovos
500 g de polvilho azedo
150 g de açúcar
1 colher de sopa de canela em pó
1 colher de sopa cheia de fermento em pó
100 ml de leite
800 ml de óleo para fritar

Para o creme de nata
400 g de nata
1 fava de baunilha
50 g de açúcar

Para a compota de maçã
800 g de maçã verde
300 g de açúcar
suco de 2 limões
2 unid. de canela em pau
3 unid. de cravo
300 ml de água

bijajica6Bijajica: misture o polvilho com o açúcar e a canela. Bata os ovos na batedeira até ficarem com textura leve e sem cheiro forte de ovo. Então adicione a mistura de polvilho. Aos poucos, coloque o leite até chegar a uma textura macia da massa, porém firme e seca. Finalize com o fermento em pó. Modelar a massa em rosquinhas de aproximadamente 25 g. Frite em óleo não muito quente, para que a massa não fique crua. Finalize com açúcar de confeiteiro e canela.
Compota de maçã: descasque as frutas, tire as sementes e corte em 8
gomos. Deixe na água com suco de limão para não escurecer. Em uma panela, faça um caramelo escuro com o açúcar e então adicione a água, o suco de limão, a canela e o cravo. Quando o caramelo estiver dissolvido, coloque as maçãs e deixe cozinhar por 10 minutos, devendo ainda ficar firmes.
Creme: coloque a nata em uma panela e esquente com a fava de baunilha e o açúcar, até fazer uma infusão, por 15 minutos. Eu ainda dei uma engrossadinha com um pouco de maisena dissolvida no leite. Resfrie e sirva gelado.
Para montar: coloque o creme de nata por baixo, a compota de maçã, as bijajicas quentes. Polvilhe com açúcar de confeiteiro e umas pitadas de canela. Se quiser, finalize com farofa de paçoca (ou paçoca esfarelada). Rende 10 porções.

Dica pra jantar rápido e versátil: ovos na cocotte

foto 3Sabe aquela noite em que você não está com saco de cozinhar muito, mas queria comer algo gostosinho e com cara boa? Era eu ontem. A dica? Ovos na cocotte. Super simples, rápido e versátil: você pode usar o que tiver na geladeira ou armário. Não tem cocotte? Qualquer ramequim, pequeno ou médio, serve. O importante é você ser criativo e não ter medo de apostar, nem ter que se preocupar com mil ingredinetes. Vamos lá?

Ovos na cocotte

Screen Shot 2014-08-12 at 11.21.31 AMIngredientes básicos:
Ovos
Azeite ou manteiga
Sal e pimenta

Opcionais:
Creme de leite
Bacon
Parmesão ralado
Crutons ou cubos de pão amanhecido
Presunto
Cogumelos
Cebolas
Ervas picadas
Etc. etc. etc

Modo de preparar:
Unte bem a cocotte (ou ramequim) com azeite de oliva ou manteiga. Se for média, pode colocar dois ovos. Senão, um só já dá. Em uma das cocottes, coloquei bacon picadinho no fundo, dois ovos por cima e temperei com sal e pimenta. Na outra, coloquei dois ovos, uma colher de creme de leite, temperei com sal e pimente e cobri com crutons e parmesão.

foto 2Você pode colocar o que quiser: cogumelos na manteiga, cebolas caramelizadas, presunto e queijo picados, cubos de queijo branco e tomates… O importante é que a cocotte não fique cheia demais, senão os ovos demoram a cozinhar e a geme resseca.
Hora de cozinhar: aqueça o forno a 180o / 200o, coloque as cocottes tampadas (ou ramequins cobertos com papel alumíno) numa assadeira e despeje água fervente até metade da cocotte. Sim, eles cozinham em banho-maria. Leve ao forno por 15 a 20 minutos. Retire e veja se a clara ficou branquinha. Quanto mais tempo, mais cozida fica a gema (eu gosto da minha bem mole, se quiser mais durinha deixe mais. Sirva com torradas ou pão fresquinho.

 

 

Linguado meunière: 15 minutos e você fez um clássico francês

sole01Hoje baixou o espírito de Julia Child em mim (quem me dera!) e resolvi fazer um clássico da cozinha francesa, sole meunière – ou seja, linguado com molho de manteiga e limão. Receita ridícula de fácil e deliciosa, viu? Bora?

Sole menunière

Ingredientes
4 filés de linguado, limpos e sem ossos
10 colheres de manteiga
1/2 limão siciliano em rodelas finas
2 colheres de sopa de suco de limão siciliano
1/4 xícara de farinha de trigo
3 colheres de sopa de salsinha bem picada
sal e pimenta a gosto

Modo de preparo
Lave bem os filés de linguado – eu costumo deixar uns 15 minutos em água fria com um limão espremido, para tirar o odor mais forte do peixe, depois lavo e seco bem, com papel toalha.
Tempere cada filé com sal e pimenta. Passe cada um na farinha de trigo, dos dois lados, balance para tirar o excesso de farinha e reserve num prato.
Aqueça uma frigideira larga com 2 colheres de manteiga em foto médio-alto. Coloque dois filés na frigideira e deixe por três minutos, até dourar. Vire o peixe cuidadosamente e doure o outro lado por mais três minutos. Retire e reserve. Aqueça mais duas colheres de manteiga e repita a operação com os outros dois filés. Reserve os peixes fritos num prato aquecido.
Limpe a frigideira com papel toalha e aqueça 6 colheres de manteiga. Quando ela começar a ficar dourada pro marrom, coloque as fatias finas de limão e o suco. Misture bem, jogue a salsinha, mexa e retire do fogo.
Despeje o molho pro cima dos filés de linguado e sirva imediatamente. Pode acompanhar com arroz branco, purê de batatas ou aproveite apenas o peixe, com a casquinha crocante e o molho levemente cítrico. Voilá!

Receita: macarrão da Copa

macarraoOntem queria preparar algo rápido antes do jogo, sem precisar sair pra comprar nada. Aproveitei uma receita e alguns itens que vieram numa caixa da Quitanda, que foi reformulada e agora vende vinhos selecionados pela sommelière Daniela Bravin, pães de fermentação natural e kits prontos para sucos e saladas. A receita é um macarrão com aspargos e molho de manteiga, limão, alho-poró e hortelã – que resolvi chamar de Macarrão da Copa. É bem simples de preparar, fica gostoso e até dá pra trocar alguns ingredientes, se você não tiver tudo à mão em casa (eu mesmo não tinha hortelã e usei manjericão do meu jardim). Bora fazer a massa?

 

Macarrão da Copa
(para duas pessoas)

Ingredientes
250g de espaguete
6 aspargos frescos
200 g de tomate cereja
1 xícara de alho-poró finamente fatiado
½ xícara de hortelã picada (eu não tinha e substituí por manjericão)
150 g de manteiga
Suco de 1 limão siciliano (eu coloquei um pouco mais, 1 limão e meio)
1 pimenta dedo-de-moça picada, sem as sementes
Mix de ervas picadas (tomilho, manjericão, alecrim, orégano)
Queijo parmesão
Sal e pimenta do reino a gosto

quitandaModo de preparar
Corte os tomates ao meio e tempere com azeite, sal, pimenta, o mix de ervas, a pimenta dedo-de-moça, um fio de aceto balsâmico e uma pitada de açúcar. Faça um papillote com uma folha de papel alumínio, coloque os tomates temperados ali dentro e leve ao forno pré-aquecido a 180o por 15 minutos. Depois retire e reserve, com o papillote fechado.
Numa panela, aqueça água com uma boa quantidade de sal. Quanto ferver, coloque os aspargos e deixe fervendo por 5 minutos. Depois, apague o fogo e deixe os aspargos na água por 10 minutos. Escoe, corte os aspargos em rodelas , tempere com sal e pimenta e reserve.
Aqueça a manteiga até começar a derreter. Junte o alho-poró, a
hortelã (ou manjericão), o suco de limão siciliano, tempere com sal e pimenta. Misture bem até começar a fazer borbulhas, daí tire do fogo.
Prepare o espaguete conforme as instruções da embalagem (em geral, cozimento de 8 minutos em água fervente com sal). Para servir, divida a massa cozida em dois pratos, cubra com o molho de manteiga, coloque os aspargos picados e os tomatinhos. Salpique com algumas lascas de queijo parmesão, abra um bom vinho tinto e pronto!
Quitanda – Rua Mateus Grou, 159, Pinheiros, tel. (11) 3081-7901 , www.quitanda.com

Brasil x Chile: caipirinha x pisco sour

caipi capim2Quem ganha o jogo amanhã, Brasil ou Chile? Claro que estamos todos torcendo pela seleção brasileira, mas enquanto assiste a partida, você pode variar de torcida na hora de beber: caipirinha ou pisco sour? Selecionei uma receita de cada, a brasileiríssima caipirinha de capim-santo do restaurante Capim Santo e o famoso pisco sour, preparado com Campanário, pisco chileno, proveniente de duas variedades de aguardente de uva da região de Atacama e Coquimbo, que a Interfood está trazendo agora para o Brasil (custa R$ 76,90 a garrafa). Força na coqueteleira e sorte pra seleção canarinho!

Caipirinha de capim-santo

Ingredientes
200 g de abacaxi
3 colheres (sopa) de suco de abacaxi concentrado
5 folhas de capim-santo grandes
1 dose de cachaça
Açúcar ou adoçante a gosto


Modo de preparo

Bata no liquidificador o abacaxi, o suco de abacaxi concentrado e as folhas de capim-santo, peneire. Em um copo decaipirinha, coloque gelo, a dose de cachaça e a mistura de abacaxi e capim-santo. Misture bem e adoce a gosto.

pisco2Pisco Sour

Ingredientes
70 ml de pisco Campánario
60 ml de limão
2 colheres de sobremesa de açúcar
1 colher de chá de clara de ovo
2 ou 3 pedras de gelo

Modo de preparo
BaterColoque todos os ingredienrtes na coqueteleira. Agite vigorosamente por cerca de 4 minutos.
Pegue uma taça flute (de champanha), passé um pouco de limão na borda e depois passe num pires com açúcar, pra criar uma crosta ao redor da taça. Coloque o pisco cuidadosamente e sirva.

 

Keema Matar, a carne moída do Paquistão muito fácil de preparar

foto 2Estou aproveitando os sábados para testar novas receitas (ou aprimorar as que já faço) e hoje foi dia de fazer keema matar. É um prato do Paquistão, mas também faz parte da culinária da Índia – o que muda são alguns temperos. Tradicionalmente se faz com carne de carneiro, mas pode ser feita com carne bovina moída. Não se assuste com a lista de temperos – encontrei todos em feira de rua e supermercado. E se faltar algum, sem erro. De resto, a receita é muito simples, rápida, gostosa e muito aromática. Pode ser acompanhada de arroz (como fiz hoje), pão, torrada ou virar recheio de uma samosa (aquele pastelzinho indiano). Confira a receita abaixo.

Keema matar

Ingredientes
½ kg de patinho moído
2 xícaras de tomate picado (sem semente)
1 xícara de ervilha (pode ser congelada)
1 cebola média picada
1 colher de chá de alho picado
1 colher de chá de gengibre picado
5 cravos
2 folhas de louro
1 pedaço de canela em pau
3 sementes de cardamomo
10 grãos de pimenta preta
2 colheres de chá de semente de cominho
2 colheres de chá de coentro em pó
½ colher de chá de cúrcuma (açafrão-da-terra)
1 colher de chá de chilli em pó
2 colheres de sopa de folhas de coentro
3 colheres de sopa de óleo vegetal
Sal a gosto

Modo de preparar
Aqueça o óleo numa frigideira larga ou wok e coloque ali cominho, canela, cravo, cardamomo, louro e pimenta em grãos. Quando os grãos começarem a pipocar (uns 2 min.), adicione a cebola e refogue em fogo médio até dourar. Junte o alho e o gengibre para refogar.
Adicione o tomate, coentro em pó, sal, cúrcuma, chilli e mexa bem. Mexa para o tomate se desfazer e mudar de cor, tornando-se quase uma molho grosso.
Aumente o fogo e junte a carne, as ervilhas. Mexa bem para que a carne fique bem soltinha e não forme pelotas. Quando a carne pegar cor, pode baixar o fogo e deixar cozinhando por alguns minutos. Se estiver seca, adicione um pouco de água ou caldo de legumes e deixe cozinhar.
Se quiser um keema com mais molho e cremos, tire do fogo antes do líquido secar. Se quiser mais soltinho, espere um pouco. Mas não deixe secar muito. Prove, regule o sal, salpique as folhas e coentro e sirva. Rende de 3 a 4 porções.