Quando o Peru encontra o Pará

O colorido anticucho nikei, mais conhecido como espetinho de atum com purê de batata roxa, e molho de mel e gergelim. Colorido e gostoso, diga-se

Você já comeu cebiche quente? Olha, mesmo eu, um fã da iguaria andina, nunca havia provado essa versão, um dos 15 novos pratos que o chef Fábio Barbosa colocou no menu do La Mar na semana passada. Estive lá num almoço que durou – não estou brincando – três horas e meia (não me julgue, era uma mesa com dez pessoas!) e experimentei algumas das criações, frias e quentes. Vem comigo!

Continuar lendo

Anúncios

Vive la revolución… na cozinha!

U-la-lá! Entrada comfort food: creme de ovos mexidos com champignons e presunto com torradas de brioche

Liberdade, Igualdade e Obesidade! Foi meio por aí meu clima de 14 de Julho esse ano, pois obviamente exagerei na comilança. Na França, essa data é feriado no estilo 7 de Setembro brasileiro (ou 4 de Julho americano). A data marca a Queda da Bastilha, movimento que deflagrou a Revolução Francesa em 1789 – e fez Maria Antonieta literalmente perder a cabeça alguns anos depois. Mas chega de aulinha de História e vamos ao que interessa: comida! Alguns restaurantes franceses de São Paulo criaram pratos ou cardápio especiais para homenagear a data, como o Chef Rouge, que serve o Menu 14 Juillet, no almoço e jantar, até dia 18. Ontem fui à unidade dos Jardins e jantei com amigos e com a própria chef Renata Braune. Enquanto falávamos da Revolução, de comida e de problemas na coluna (Renata tem hérnia de disco na lombar; eu, na cervical…), os garçons foram trazendo as delícias e os vinhos. Em pouco tempo a risada ficou bem mais alta e os assuntos, bem mais leves.

Continuar lendo

Bom de cama, ruim de mesa

Contrastes: a suíte do WTC São Paulo Sheraton projetada pelo casal Mariana Albuquerque e Guilherme Ommundsen brinca com cores, preto e branco. Gostei!

Ao acordar ontem, dei de cara com uma paisagem que dificilmente imaginaria ver pela janela: a ponte estaiada brilhando sob um dia ensolarado, de céu azul. Essa era a vista da minha suíte no Sheraton São Paulo WTC, onde passei a noite de sábado e a manhã de domingo. Fiquei em uma das 67 suítes customizadas do hotel, a 505, projeta pelo casal Mariana Albuquerque (arquiteta) e Guilherme Ommundsen (engenheiro). Brunete Fraccaroli, João Armentano, Maurício Karan, Fernando Piva e Deborah Aguiar são exemplos de outros arquitetos que criaram quartos pro WTC. Guenta só como foi!

Continuar lendo

Os pequenos notáveis da Itália

Parceria com os produtores baixou os preços dos rótulos trazidos pela Gracciano

Helena Roitman parou de beber, mas a gente continua! E nem precisa ser um “uisquinho”: tem novidade pra quem gosta de vinhos. Principalmente de pequenos produtores, mais raros – e caros – de encontrar por aqui. A recém-aberta Gracciano Import está trazendo rótulos de vinícolas italianas de pequeno porte, mas com tradição na área. Segundo a importadora, uma parceria com os produtores para trazer a bebida sem intermediários barateou os custos para o consumidor final. As vendas, exclusivas para São Paulo, são feitas apenas pela loja virtual.

Continuar lendo

Fica, vai ter bolo… invertido!

Vai uma fatia do bolo de banana? Debaixo da massa macia e fofinha tem uma surpresinha...

No feriado passado, minha mãe cometeu mais um atentado à minha dieta (na verdade, uma farsa que eu insisto em chamar de dieta, mas que não passa de auto-enganação). Enfim, o petardo era o bolo de banana “invertido” que dona Marilene adora fazer quando vê que as frutas estão passando do ponto e vão estragar. Sim, minha mãe faz culinária sustentável, como qualquer dona-de-casa esperta que sabe o preço dos alimentos! O bom desse bolo é que, a princípio, ele parece uma pão-de-ló comum, alto e de massa fofinha. A surpresinha está debaixo dele, já que o bolo é assado sobre uma “cama” de bananas caramelizadas. Dona Marilene passou a receita. Divirtam-se!

Continuar lendo