Sashimi literário

O chef Tsuyoshi Murakami: talento incrível para a cozinha e um cantor surpreendente! (a foto é de  Jo Takahashi)

Hoje é dia de livro, bebê! Mais que isso: às 19h, na Livraria da Vila dos Jardins rola o lançamento do livro que conta a história de um dos restaurantes mais bacanas da cidade e do homem por trás do balcão. Kinoshita e o Jazz de Murakami (225 pg., R$ 160, Ed. Bei) foi escrito pelo jornalista João Gabriel de Lima (que foi meu chefe na revista Época em 2007), e conta como surgiu o restaurante, um modesto endereço na Liberdade, em 1978, até a atual casa sofisticada e premiada na Vila Nova Conceição. Mais do que isso, traz a história do chef Tsuyoshi Murakami, genro e discípulo do fundador da casa, Toshio Kinoshita (que morreu em 2011, quando a nova unidade completou três anos).

No livro, João Gabriel descreve sua viagem com o chef pelo Japão (acompanhado de seu sócio, o super restaurateur Marcelo Fernandes) e suas conversas sobre a cozinha e a cultura japonesa. Quero só ver se Murakami revelou ao jornalista um de seus talentos surpreendentes – que não tem nada a ver com os sushis e sashimis: Mura canta – e muito bem! Ah, o livro traz receitas de alguns pratos clássicos do menu kappa cuisine do Kinoshita e muitas fotos. O mais bacana é que vem junto um DVD com cenas da viagem, registradas pelo cineasta Marco Aslan (e você pode ver um trailer aqui).


Livraria da Vila
– Alameda Lorena, 1731, Jardins, tel. (11) 3062-1063

Anúncios

O churrasco de R$ 800 milhões

Fogo de Chão, em Las Vegas: a rede tem mais do dobro de unidades nos EUA do que no Brasil

Oi, espeto de ouro! A rede de churrascarias Fogo de Chão, da GP Investments, foi vendida por US$ 400 milhões (cerca de R$ 800 milhões). O novo dono da mais famosa das churrascarias brasileiras é o fundo americano Thomas H Lee Partners. Fundada em 1979, em Porto Alegre, a Fogo de Chão tem sete restaurantes no Brasil. A churrascaria chegou a São Paulo em 1985, quando inaugurou uma unidade em Moema. Em 1997, abriu o primeiro restaurante nos Estados Unidos, em Dallas, Texas. Hoje tem 18 unidades nos EUA. Nunca comi em nenhuma das que ficam fora do país, mas conheço gente que foi e me disse que a qualidade é a mesma – e o preço, mais alto.
Enfim, boa sorte na nova fase!

www.fogodechao.com.br

Menu traz petiscos de taberna portuguesa

Abri a noite com esse salpicão de frutos do mar, que leva lula, polvo, camarão e mexilhão (R$ 43). Sem contar o tempero sensacional da chef Ilda Vinagre!

Na terça passada contei pra vocês que fui ao A Bela Sintra experimentar os pratos que a chef alentejana Ilda Vinagre havia criado pro Roteiro Zacapa. E não é que, três noites depois, lá estou eu a experimentar outra novidade da Ilda? Dessa vez foi no restaurante Trindade, a outra casa do restaurateur Carlos Bettencourt. O menu se chama Baderna na Taberna e comemora os cinco anos de aniversário do restaurante. A idéia é servir petiscos, apenas no jantar, que representem as receitas simples e autênticas das tabernas portuguesas. São seis à base de peixes e frutos do mar (como as vieiras  douradas, tomate, batata e azeite, R$ 23) e e seis à base de carnes variadas (caso da espetada de filé de porco com pasta de pimentão, R$ 22). Sexta fui ao Trindade e jantei algumas dessas delícias. Só teve um problema: o local estava um pouco escuro e nem a câmera do iPhone 4S resolveu, então a foto bonita que abre esse post e outra abaixo são do Mauro Holanda. As outras… são minhas! Snif… Continuar lendo

Sukiyaki de grife ajuda entidades

Ligia Karazawa e Raul Jimenez, o casal de chefs do Clos de Tapas, participaram da ação beneficente

Atenção! No próximo sábado, dia 2 de junho, será realizado o 6º Sukiyaki do Bem, jantar beneficente e leilão organizados pela ceramista preferida por 11 entre 10 chefs de São Paulo, a talentosa Hideko Honma. Funciona assim: o convite custa R$ 350 e dá direito a participar de um jantar fechado, para 350 pessoas, no hotel Tivoli. Nesse jantar serão servidas releituras do clássico prato japonês, com receitas criadas por Sergi Arola (chef do Arola Vintetres, restaurante que fica no topo do Tivoli) e outros chefs, além de entradas, sobremesas e petit fours. Os chefs convidados são Jun Sakamoto, Janaina Rueda (Bar da Dona Onça), Adriano Kanashiro (Momotaro), Carlos Ribeiro (Na Cozinha), Rodrigo Martins (Vino!), Shin Koike (Aizomê), além dos patissiers Amanda Lopes e Michel Fouer (Tivoli Mofarrej). Os vinhos, inclusos no preço do convite, serão escolhidas pelos sommeliers Benedito Filho (Clos de Tapas) e Jo Barros (Tivoli Mofarrej). Além do jantar, o participante ganha a utsuwa (tigela) feita pela própria Hideko, onde será servido seu sukiyake, e poderá escolher outra tigela feita pelos alunos da ceramista – ou seja, vai pra casa com duas! Depois, haverá o leilão de dez utsuwas customizadas por chefs como Erick Jacquin (La Brasserie), Ligia Karazawa e Raul Jimenez (Clos de Tapas), Alberto Landgraf (Epice) e Tsuyoshi Murakami (Kinoshita). Importante: a grana arrecadada será destinada à Assistência Social Dom José Gaspar e ao Hospital Santa Cruz.

Sukiyaki do Bem –  02 de junho, a partir das 19h30 no Hotel Tivoli São Paulo Mofarrej – Al. Santos, 1437, tel. (11) 3146-5900, convites de R$ 350 por pessoa à venda no Atelier Hideko Honma (rua Pintassilgo, 429, Moema, tel. 5042 4459) e na Associação Dom Jose Gaspar – Ikoi no Sono (rua São Joaquim, 381, sala 42, Liberdade, tel.: 3209-0215), www.sukiyakidobem.com.br

Trio da Espanha promete surpresas em jantar especial

O doce em camadas, homenagem ao mago do chocolate, Antoni Escribà, pai do chef confeiteiro Christian

Atenção, gourmets descolados e gourmettes antenadas – ou mesmo os simples mortais que, como eu, adoram comer bem. Nos dias 28 e 29 de maio (próximas segunda e terça), o Cantaloup servirá um menu especial com estrelas da cozinha (e da confeitaria) espanhola. O super jantar será executado a seis mãos: o chef espanhol Carles Abellan, dono do Comerç 24 (uma estrela do guia Michelin), o catalão Christian Escribà, prestigiado chef pâtissier, da quarta geração de uma dinastia de confeiteiros, e sua mulher, a pâtissière brasileira Patricia Schmidt, reconhecida na Europa pelos seus bolos lindos e deliciosos (Patricia e seu marido fizeram nada menos que os dois bolos servido no último jantar do lendário restaurante El Bulli, de Ferran Adrià, amigo do confeiteiro). Voltando ao Cantaloup, o cardápio especial terá oito tempos… e promete. Continuar lendo

Coelho com chocolate ao rum: comi e adorei

A grande surpresa de Ilda Vinagre, do A Bela Sintra: coelho com molho de chocolate ao rum Zacapa, aspargos frescos e peras confitadas. Gamei

Ano passado fiz a pergunta: sushi combina com rum? Tratava-se de um menu do Kinoshita, harmonizado com o rum Zacapa – e a resposta era um retumbante “sim!”. Para mostrar que a bebida combina com outras várias culinárias, da brasileira ou mexicana à italiana ou portuguesa, a marca guatemalteca criou um Roteiro Zacapa, no qual dez restaurantes da cidade servem, atá dia 30 de junho, menus completos (entrada, prato principal e sobremesa), harmonizados com a bebida, que variam de R$ 78 a R$ 150. Ontem fui provar o cardápio especial criado pela chef portuguesa Ilda Vinagre, do A Bela Cintra. E nada de bacalhau! Vem comigo que eu conto o que tem! Continuar lendo

Ovada nos clássicos da cozinha francesa

Entrada de arrasar: brandade de bacalhau com ovos mexidos cremosos, mandioquinha palha e tapenade suava de azeitona

Olha só que felicidade: a chef Renata Braune, do Chef Rouge (um dos franceses de que mais gosto na cidade), resolveu fazer um menu especial de ovos! Quer coisa mais gostosa do que comida que leva ovo? Bom, eu adoro e fui lá ontem provar alguns dos pratos, como a brandade de bacalhau com ovos mexidos cremosos, mandioquinha palha e tapenade (R$ 35) e o salmão grelhado com molho de vinho branco e açafrão, acompanhado por uma cocotte com ovo assado ao creme de alho poró (R$ 63). Obviamente comi muito mais do que deveria (e hoje de manhã fui pra academia e corri mais do que o próprio Forrest Gump). Mas valeu muito a pena. Continuar lendo

As piores fotos de comida do mundo?

Acidente de carro ou atropelamento? Nada disso, apenas uma foto podreira de um singelo frango shawarma (seja o que for isso!)

A gente capricha tanto na hora de fotografar, mas nem sempre o resultado é bacana. Mesmo assim, eu nunca fiz nada tão feio como essas fotos desastrosas de comida que a Coed Magazine garimpou em restaurantes americanos. A coisa é tão medonha que o site deu apelidos nada meigos a alguns dos pratos clicados, como “boca de viciado”, “bunda de macaco” e “acidente de carro” – o termo “delicado” usado pra descrever o frango shawarma que ilustra esse post. O site já havia feito uma lista de tragédias fotográficas dos resturantes do Brooklyn aqui, com apelidos ainda mais “fofos”:  “infecção ocular”, “depois do apocalispe” e “colonoscopia” (medo deste!)
Vamos fazer a versão brasileira? Se virem uma foto podreira de prato em algum restaurante ou lanchonete, clique e mande pra mim no quedeliciablog@gmail.com

Para os loucos por bacalhau – como eu

Já pode morrer com esses bolinhos de bacalhau? E isso é só o couvert…

Deus sabe o quanto adoro bacalhau – e de vários jeitos. Então, a dica de hoje é o 1° Festival de Bacalhau da Tasca do Zé e da Maria, lá em Pinheiros. Olha só que legal o menu: couvert com bolinhos de bacalhau, açorda de bacalhau ou bacalhau à Beneditine (com purê de batata gratinado) de entrada, como prato pincipal bacalhau a Gomes de Sá e arroz de bacalhau e, fechando, um doce português a escolha. O menu completo custa R$ 85 por pessoa e inclui meia garrafa de vinho português. O festival vai até 14 de junho, de segunda a quinta-feira, de 19h às 23h30. Vou na semana que vem e depois conto o que achei, opá!

Tasca do Zé e da Maria – Rua dos Pinheiros, 434, Pinheiros, tel. (11) 3062-5722, www.tascadozeedamaria.com.br

Menu italiano combina azeite e vinho

Il primo piatto: orecchiette baresi com molho de abobrinhas e azeite A Mano

Gosta de azeite? Atenção pra dica: a Vinheria Percussi serve de 17 a 27 de maio o menu Di Vino all’’Olio d’Oliva. Ou seja, além de harmonizar com vinhos, os pratos foram pensados para combinar com azeites – uma das “paixões” da chef Silvia Percussi. O menu tem uma entrada, dois pratos (primo piatto, a massa, e secondo piatto, a carne) e sobremesa. Os azeites, vinhos e sabores vêm de diversas regiões da Itália, do Abruzzo à Sicília (terra da minha família, aliás!).  Continuar lendo