Paca e queixada são estrelas de menu indígena

Wutã: creme de mandioca com queixada desfiada

Wutã: creme de mandioca com queixada desfiada

Desde o dia 11 de junho, no Brasil a Gosto, todo dia é dia de índio. A chef Ana Luiza Trajano serve nos próximos quatro meses um menu baseado na culinária indígena. Mais especificamente, nas receitas que a chef provou na aldeia Nova Esperança, no Acre, onde passou 20 dias vivenciando a rotina dos índios Yawanawá. O cardápio, elaborado com a chef Lígia Tavares, tem petisco, entrada, carne e peixe, e traz os principais ingredientes dessa culinária (paca, moqueados de peixe, banana, milho). Você pode pedir por prato ou o menu degustação (R$ 189 por pessoa). Há também a versão harmonizada com vinhos Salton( R$ 220/pessoa). Um dos itens mais saborosos é e entrada, o Wutã (R$ 39), um creme de mandioca intenso com queixada desfiada e milho crocante. Aliás, taí a tradução de Yawanawá: Povo da Queixada. Veja abaixo os outros pratos – todos muito bons – desse menu indígena.

bolinho2Já começamos bem com o petisco, muito sutil: bolinho de banana com pirarucu desfiado (R$ 29). Com a pimenta que acompanha o prato, porque faz toda a diferença – mas não exagere porque a pimenta não é levinha, não.

peixeEsse prato sui-generis chega assim à mesa para dar uma ideia de como é o moquém. Trata-se do pintado moqueado na folha de bananeira com pirão de peixe, ervas amazônicas e banana assada (R$ 73).  Não se assuste com o formato inusitado: após colocar o mini-moquém na mesa, o garçom logo o “abre” e serve a comida numa louça mais convencional.

pacaUma das grandes estrelas desse cardápio: paca no azeite de urucum com abacaxi grelhado e farinha uarini no tucupi (R$ 360, para quatro pessoas). Se pedir o menu degustação, vem assim, como um espetinho. Sinceramente, fiquei muito surpreso com o aroma desse prato e com o sabor da carne: os cubos são macios e crocantes ao mesmo tempo, pouca gordura, e combinam muito com a farofinha de uarini.

pudimEssa sobremesa é uma licença poética da chef Ana Luiza, já que Yawanawá não comem doce (apenas frutas). É o pudim de banana nanica com castanha do Pará (ou do Brasil) e beiju de tapioca(R$ 25), cuja apresentação na louça remete a uma oca da aldeia. Achei poético e gostoso à beça. Eses índios não sabem o que estão perdendo!

Brasil a Gosto – R. Professor Azevedo do Amaral, 70, Jd. Paulistano, tel. (11) 3086-3565,www.brasilagosto.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s