Receita fácil de bolo de chocolate fofinho

foto 1Outro dia ganhei um pacote de chocolate orgânico em pó Amma (R$ 10, 200 g). O chocolate é produzido na Bahia pelo Diego Badaró, que cuida da plantação do cacau à produção do ótimo chocolate, em barra ou em pó (veja mais aqui). Aliás, também recebi um pacote com cacau orgânico em pó (R$ 15, 200 g), sem adição de açúcar, e resolvi fazer algo “digno” com essa matéria-prima. Nasceu assim meu primeiro bolo de chocolate! Digo “meu” porque adaptei algumas receitas/referências e gostei muito do resultado. Vou chamar de Bolo Primavera de Chocolate, em homenagem à data (ok, frescura, eu sei, é bolo de chocolate mesmo). Vamos a ele?

foto 2Ingredientes
(para a massa)
2 ovos inteiros
2 xícaras de farinha de trigo
1 ½ xícara de açúcar
1 xícara de chocolate em pó
¾ xícara de óleo vegetal
¾ xícara de água fervendo
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1 1/2 colher de chá de fermento
1 ½ colher de chá de canela em pó
1 colher de chá de essência de baunilha
1 pitada de sal

(para a cobertura)
1 lata de creme de leite
3 colheres de sopa de açúcar
2 colheres de sopa de chocolate em pó
2 colheres de sopa de cacau em pó (ou mais 2 de chocolate mesmo)

Modo de fazer
Pré- aqueça o forno a 180o.  Numa tigela grande, misture a farinha, o açúcar, a canela e o chocolate. Adicione os dois ovos, a baunilha e misture. Coloque o óleo, sempre mexendo. Adicione a água fervendo aos poucos, sempre mexendo bem. A massa vai soltando e ficando mais fácil de bater na mão. Quando estiver bem uniforme, misture o bicarbonato, depois o sal e por último o fermento.
Coloque a massa numa forma untada (com manteiga e farinha de trigo) e leve ao forno pré-aquecido a 180o. Deixe assando entre 35 min. e 40 min. Faça o teste espetando o palito – quando sair seco, o bolo está pronto.
Desenforme quando estiver frio e reserve. Numa panela, aqueça o creme de leite (sem soro), misture o açúcar e o chocolate, mexendo em fogo médio até dar uma engrossada. Espere esfriar um pouco, mexa mais e está pronta a cobertura. Fure o bolo com um garfo e vá espalhando a cobertura sobre ele. Ela fica molinha, molhada, até escorre um pouco pelas laterais. Sirva e seja feliz.

Anúncios

Bacalhau BBB: bom, barato e no balcão

fotoPor indicação do colega de agência, o diretor de arte Mário Furtado, hoje fui parar no balcão do Snoopy, uma movimentada lanchonete com ar de botecão na Brigadeiro Luís Antônio. A promessa do Mário: comer um ótimo bacalhau à portuguesa, por R$ 42 – para duas pessoas. Até ligamos antes para reservar. Cheguei, comi e…10 x 0 pro Mário. A bandeja já chega impressionando: uma posta generosa de bacalhau grelhado (segundo o gerente da casa, Fabio, hoje era gadus morhua, “mas às vezes é bacalhau do Porto, dependendo da altura da posta”), com a pele dourada, coberta de cubinhos crocantes de alho, com carne branquinha, macia e levemente salgada, como eu gosto.

bacalhau3A posta vem acomodada sobre um verdadeiro colchão de batatas grelhadas, com brócolis, ovos cozidos e azeitonas ao redor. Além da porção de arroz, o pessoal serve à parte um molho quente à base de azeite, champignon e alcaparra. Repito: porção para dois, por R$ 42 reais.  Tem também a versão do bacalhau ao forno, com batatas coradas, pimentão e arroz, por R$ 40. Mas é só no almoço das sextas-feiras. Ah, sim, há mesas no andar de cima, na parte “restaurante” do Snoopy. Mas pretendo repetir o gostoso bacalhau do botecão, um dos melhores custos-benefícios de São Paulo, sentado mesmo é no balcão!

Snoopy Av. Brig. Luis Antônio, 2359, Paraíso, tel. (11) 3251-5410.

Doces, tortas e sandubas da vovó alemã

brezelMeu firme propósito de emagrecer tomou outro duro golpe hoje: almocei na Leckerhaus, uma doceria alemã perto do meu trabalho. Não, seus maldosos, não almocei SÓ doces – ali também servem pratos, sanduíches, massas e quiches. Fui provar a novidade da casa, o brezel, o primo germânico do pretzel, com massa mais gordinha e mais macia. A novidade entrou no cardápio para celebrar o Ano da Alemanha no Brasil. Provei dois: o brezel de rosbife (R$ 19), com  bacon crocante, alface frisée e molho de mostarda, e o de salmão (R$ 21), com rúcula e cream cheese. Obviamente não fiquei só nisso, ainda mais que eu almocei com o Marcelo Katsuki, e a véia japa não é de comer pouco, então provamos vários itens do menu, que parece ter sido feito por uma vovó alemã que não sai da cozinha. Confira:
Continuar lendo

Pipoca da lata

pipo1Hoje li na minha timeline no Twitter e no Facebook vários posts sobre o lançamento da Pipó, a pipoca gourmet. Alguns, curiosos com a novidade; outros, criticando a “gourmetização” de algo tão simples como a pipoca. Por coincidência, ganhei duas latas da Pipó na hora do almoço e agora posso falar de algo que experimentei. “Gourmetização” ou não, a pipoca é bem gostosa (principalmente a de sabor lemon pepper).
O produto, criado por Adriana Lotaif e Fernando Nazareth, foi pensado para quem quer dar um charme a mais numa reunião de amigos, ou harmonizar com uns drinques, ou mesmo servir em eventos maiores. São seis sabores – lemon pepper, trufa branca, curry & mostarda, canela cristalizada, caramelo & flor de sal e caramelo, coco & noz pecan – em latas lindas, quem mantêm a crocância da pipoca. Custam de R$ 22 a R$ 28, dependendo do sabor.

pipo2É caro? Sim, se você pensar que 500 g de milho para pipoca custam menos de R$ 3. Mas isso seria como comparar os preços do chocolate em pó e do leite condensado com o preço desses brigadeiros gourmet, que já passaram da fase de ser só uma moda – viraram um nicho de mercado. Tudo depende da vontade e do bolso de cada um. Como eu já disse, ganhei as latas. Mas na próxima reunião que eu der em casa, se pá compro uns dois sabores diferentes para servir as amigos e acompanhar meus drinques. E se eu estiver com pouca grana, vou de amendoim ou estouro um pacote de pipoca comum e tá tudo certinho. Ah, quem quiser provar a Pipó pode achar no Emporium São Paulo, Empório Santa Luzia, Empório Santa Maria e Varanda. Ou encomendar no site www.pipogourmet.com.br.

O melhor suflê da cidade na SP Restaurant Week

nhoque2E a São Paulo Restaurant Week segue até domingo, dia 15/9, e eu sigo provando alguns menus. Sábado foi a vez do Marcel, onde jantei muito bem e paguei R$ 47,90 pelo menu fechado, criado pelo chef Raphael Despirite para o evento. Lembrando que, no almoço, o menu custa R$ 34,90 e esse valor não inclui bebidas, serviço, café nem manobristas. Bem, no jantar de sábado,  comecei com tenros nhoques dourados com creme ao aroma de trufas (a opção era uma salada de folhas, com vinagrete de mostarda e mel, mas nem olhei direito).

sufle3E já que eu estava no Marcel, meu prato principal foi o carro-chefe da casa: suflê. No jantar é de queijo e espinafre; no almoço, só de queijo. A opção pro jantar é peixe com tapenade de azeitonas pretas e bolacha de batatas com ervas de Provence (no almoço, boeuf bourguignon com tagliatelle na manteiga). As sobremesas são iguais no almoço e jantar: crepe suzete (que eu comi) ou profiteroles de chocolate (cujo visual impressiona). Recomendo muito o Marcel na SPRW tanto pro almoço quanto pro jantar.

Marcel – Rua da Consolação, 3555, Jardins, tel. (11) 3064-3089, www.marcelrestaurante.com.br

Bacalhau e pudim na Restaurant Week

pudim2Ontem minha aventura SP Restaurant Week foi o almoço da Tasca da Esquina. Esta foi a terceira edição seguida da SPRW que visito o restaurante do chef português Vitor Sobral. Confirmei: a Tasca continua sendo uma opção muito boa para quem quiser aproveitar o festival (e almoçar por R$ 34,90 + bebidas e serviço). Olha só que beleza de sobremesa, que fecha esse menu: pudim de ovos e creme frio de laranja. Bom, deixa eu parar de ser gordo e falar da entrada e do prato, que vêm antes da sobremesa.

Continuar lendo

Vinagres artesanais para incrementar suas saladas

Vinagres Retratos do Gosto_alta4Já soube dos novos produtos da linha Retratos do Gosto? Dessa vez são temperos de vinagre, assinados pelo chef Alberto Landgraf, do Epice, e produzidos por uma pequena fábrica de Ruthlea Arruda, em Assis (SP). Segundo Lea, a produção é toda artesanal e os vinagres são feitos com frutas orgânicas. A linha tem dois temperos: vinagre de cana-de-açúcar e vinagre de mel. Cada um custa R$ 12,50 (frasco de 180 ml) e pode ser comprado no Mercadinho do restaurante Dalva e Dito (R. Pde. João Manuel, 1155, Jardins, tel. 11 3068-4444). Ganhei o de mel e estou usando direto – ontem mesmo temperei uma salada de rúcula, tomate-cereja e gorgonzola e ficou apenas ótimo. O chef Landgraf deu duas receitas que levam os novos temperos. Vamos testar? Confira abaixo .

Continuar lendo

Dica SP Restaurant Week do dia: Marakuthai

saldinhaOi, gordinho! Minha aventura SP Restaurant Week do dia acabou sendo muito boa. Como já disse antes aqui, a SPRW vai até dia 15/09, com menus de entrada + prato + sobremesa de R$ 34,90 (almoço) e R$ 47,90 (jantar). E hoje fui almoçar no Marakuthai, da chef Renata Vanzetto. Ah, antes de tudo, a casa não tem jantar da SPRW. E já começamos bem, com salada de pão com tomate, lula, cebola roxa e ervas (a opção é a saladinha de macarrão de arroz com cubinhos de melão-cantaloup, molho de limão, gengibre e hortelã com toque de pimenta-dedo-de-moça).

bolinhasMeu prato fora mas suculentas bolinhas de carne com curry vermelho, picante sem exagero, com farofa de banana e arroz (foto). Mas você pode pedir tirinhas de frango no curry amarelo, com cuscuz marroquino e arroz. Fechei com creme de coco, manga e hortelã. Quem gosta de algo mais doce deve pedir o ganache de chocolate com toque de canela e farofinha de castanhas. Recomendo o menu! Amanhã vou a outra casa do festival pra contar pra vocês.

Marakuthai Al. Itu. 1618, Jardins, tel. (11) 3061-1015, www.marakuthai.com.br

SP Restaurant Week vai até dia 15

saladaChegou mais uma temporada de São Paulo Restaurant Week. Até dia 15 de setembro, mais de 200 restaurantes oferecem menus especiais (entrada + prato + sobremesa) de R$ 34,90 (almoço) e R$ 47,90 (jantar). Uma novidade é que agora o evento é temático. Nessa 13a edição, por exemplo, o tema é primavera: no mínimo um dos pratos de cada restaurante tem de levar flores ou frutas. Aliás, confira todos participantes no site do SPRW. Hoje fui almoçar no Obá e adorei o menu do chef Henrique Benedetti. Comecei com a salada de vegetais grelhados (folhas frescas com abobrinha, tomate, ovinho de codorna frito, lascas de parmesão, flores de manjericão e gotas de manteiga trufada). A opção era o pirãozinho de frango e ovos. Veja o menu completo abaixo.
Continuar lendo