Elegância que veio da África do Sul

foto 1Vinho é minha bebida preferida – de longe – e acho que vocês já sacaram isso. Porém, tenho uma forte resistência a bebidas alcóolicas adocicadas – exceto licores, obviamente. Quer me deixar estragado é me dar espumante demi-sec ou um coquetel doce. Até para vinhos de sobremesa sou meio chato. Há uns dias, entretanto, ganhei uma garrafa do Noble Late Harvest 2011, da premiada vinícula sul-africana Nederburg. Venci minha chatice e acabei provando depois de um jantar em casa… e gostei muito.
A doçura é suave, expressa mais no aroma do que no gosto. O sabor tem certa intensidade das frutas amarelas, misturadas ao mel, e um agradável toque de acidez. Um vinho bem acabado, que nunca perde a elegância na boca (nem na taça, que fica brilhando com o dourado intenso do líquido).
Esse vinho sul-africano é feito a partir das castas Chenin Blanc e Muscat de Frontignan, das regiões de Durbanville e Paarl. Tomei enquanto matava um Lindt com amêndoas e, pelo menos pra mim, casou super bem. O Noble Late Harvest é distribuído no Brasil pela importadora Casa Flora e custa cerca de R$ 100.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s