A brilhante cozinha de um italiano em casa

Polvo assado no forno, com arroz integral misto à mediterrânea

Polvo assado no forno, com arroz integral misto à mediterrânea, prato do Loi

Desde que chegou ao Brasil, há 15 anos, Salvatore Loi, italiano da Sardenha, se destacou no cenário gastronômico de São Paulo. Primeiro como chef do restaurante Fasano (e supervisor da cozinha de todos restaurantes do grupo), onde ficou até 2012 e acumulou prêmios. Depois de uma passagem pelo Girarrosto e Mozza, anos do grupo Egeu, Loi finalmente tem um restaurante pra chamar de seu: em abril, ele inaugurou o Loi Ristorantino, há mais ou menos quatro quadras de seu primeiro emprego no Brasil. Ali, esse italiano alto, de mãos grandes e gestos largos, faz aquilo que melhor sabe: brilhar na cozinha do seu jeito. E brilha mesmo. Chega a ser difícil escolher um prato no menu, com cerca de 40 itens. Quase tudo salta aos olhos e parece muito bom. Como o espetacular polvo assado no forno, com arroz integral misto à mediterrânea (R$ 105): molusco cozido à perfeição, repousando como um rei sobre os grãos úmidos e de tempero refrescante do arroz.

 

ravioliSim, os preços pode assustar – uma refeição completa, com couvert, entrada, prato e sobremesa, gravita ao redor dos R$ 250. Com água, vinho e café, bate fácil nos R$ 300. Ainda assim, sai mais em conta do que vários restaurantes de alto padrão, que nem sempre entregam na mesa o hype que recebem. Ainda estou impressionado com o ravióli recheado de carbonara com molho de limão siciliano (R$ 69). A massa fresca e delicada envolver um poderoso creme de gemas e queijo pecorino, com pedacinhos de bacon por cima. Não tenha medo: é intenso, mas nao pesa. Completam a maravilha o toque refrescante do molho de limao e a textura crocante dos pinolis.
codornaTive a felicidade de provar um prato surpreendente: codorna recheada com figo e nozes, acompanhada de nhoque de ameixa e uvas sautèe (R$ 79). A combinação de sabores e texturas desse prato é tamanha que precisei de umas quatro garfadas até compreender o que estava acontecendo na minha boca. Divino.
polvo vinaAs entradas também não deixam por menos. Fui de polvo dourado na chapa com purê de grão de bico e vinagrete de framboesa (R$ 73), uma inusitada harmonia entre o molusco macio, o purê pastoso-quase-arenoso e a acidez adocicada do vinagrete.
cannoliMinha amiga pegou mais leve: cannoli assados e recheados com burrata e emulsão de pepinos (R$ 59). Mas fiquei tentado a pedir a polenta amarela com raspas de chocolate branco e medalhão de foie gras (R$ 79). Fica pra próxima.
pudimNem pense em sair do Loi sem comer a sobremesa. Além de clássicos, como o tiramisù (R$ 37) e torta de maçã com sorvete de canela (R$ 31), a seção de doces tem jóias como os bomboloni, bolinhos recheados com creme de limao, doce de leite e chocolate (R$ 32, seis unidades) e uma das melhores sobremesas que comi esse ano: pudim de pistache (R$ 32), um retângulo verde de pudim ultra cremoso, salpicado de pistaches e calda de caramelo. Ainda tive coragem de pedir um café, que vem acompanhado de um brioche redondo. Bem a tempo de cumprimentar o chef Salvatore Loi, que circulava entre as mesas pós-almoço, recolhendo elogios com aquele sorriso feliz de quem, finalmente, se sente em casa.

 

Loi Ristorantino – Rua Melo Alves, 674, Jardins, tel. (11) 3037-7323

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s