Receita pra fazer em 15 minutos: arroz frito com camarão e legumes

arrozfritoChegou em casa à noite sem muita ideia pra cozinhar mas com uma baita fome? Chegou gente pra almoçar no fim de semana e pegou você desprevenido? A solução é uma receita SRV (simples, rápida e versátil). Sim, acabei de inventar essa sigla boboca, mas é ela resume bem alguns pratos que salvam sua pele na hora de servir (ou comer sozinho mesmo) alguma coisa legal, sem tempo pra isso. Sábado testei uma dessas: arroz frito com camarão e legumes. Dá uns 15 minutos de fogão e fica sensacional. O legal dessa receita de arroz frito é que 1) você pode mudar os legumes conforme seu gosto ou o que tem na geladeira; 2) é versátil e pode ser a base de várias proteínas, como camarão, iscas de carne bovina ou tiras de filé suíno, por exemplo; 3) nem precisa de acompanhamento (se bem que fiz uma omelete de claras, pra aproveitar as 5 claras que sobraram de uma receita de torta que fiz um pouco mais cedo – esta aqui). Vamos lá?

Arroz frito com camarão e legumes

Ingredientes
2 xícaras de arroz (pode ser amanhecido; aliás, melhor se for)
350 g de camarão limpo
1 xícara de brócolis
1 xícara de pimentão amarelo picado
1 xícara de cebola roxa picada
2 dentes de alho picados
½ xícara de milho
½ xícara de ervilha
1 colher de chá de gengibre picado
2 colheres de sopa de shoyu
1 colheres de sopa de óleo de gergelim
2 colheres de sopa de óleo vegetal
Sal e pimenta a gosto.

Modo de fazer
Antes de tudo, misture bem o shoyu com o óleo de gergelim numa tigelinha e reserve. Numa frigideira larga, aqueça o óleo. Coloque os camarões, tempere com sal e pimenta, e salteie até que fiquem rosados. Retire e reserve.
Na mesma frigideira, refogue a cebola roxa, alho e gengibre, até que cebola comece a dourar (coloque o alho e o gengibre um pouco depois da cebola).
Adicione então o pimentão e os brócolis (eu usei brócolis congelados mesmo, mas antes dei um susto de 3 minutos em água fervendo, seguido de um banho em água gelada). Deixe cozinhar por 5 minutos, até que os vegetais fiquem tenros, mexendo de vez em quando. Coloque um pouco de azeite comum se achar que está muito seco.
Adicione as ervilhas (também usei congeladas) e o milho. Refogue por uns 3 minutos e adicione o arroz e a mistura de shoyu e óleo de gergelim. Misture bem e deixe cozinhar por uns 3 minutos. Adicione o camarão e pronto!

Anúncios

Astor tem novidades no menu de comidas

frutos marE o super tradicional bar Astor – aquele do picadinho incrível e do melhor caju amigo da cidade – colocou novos pratos e petiscos no seu menu. É a primeira vez desde 2008 que o bar muda seu cardápio. Assim, numa segunda-feira (sim, às vezes começo cedo a semana) estive lá pra provar as novidades. E logo de cara me jogam na frente um cone explodindo com frutos do mar empanados. O Frito Misto do Mar (R$ 46) traz camarões e lulas, com uma casquinha dourada, fritura sequinha, acompanhados de palitos de abobrinha. Combina bem com os drinques à base de gim do bar.

 

brisketA melhor novidade, no entanto, é o Astor Brisket Sandwich (R$ 32): o clássico sanduba nova-iorquino é feito com peito bovino assado e bem desfiado, na baguete. Carne gostosa, bem temperada e com textura cremosa. E enorme!

 

bacalhauPara fomes maiores: panelinha de brandade (R$ 42) de bacalhau desfiado, com purê de batata e parmesão. Me acabei de comer esse creme com fatias de pão, enquanto tomava negroni. Combina? Sei lá, mas o drinque estava bem bom, então tá valendo.

 

muffinsEssa é a novidade mais inesperada: Muffin Bristol (R$ 25), uma cestinha de pãezinhos de calabresa com queijo gruyére, bem fofinhos. Gostosos, mas sou muito mais o brisket.

 

verrineA foto saiu péssima, mas a sobremesa é deliciosa: pavê de sonho de valsa (R$ 18), uma taça repleta de delícia em camadas, perfeita pra quem gosta de sobremesas bem doces e poderosas. Se você jantou bem antes, dá pra dois.

 

pudimNão é uma das novidades do menu, mas o gordinho aqui quis pedir: pudim de pão (R$ 18), servido com sorvete de creme, maçã verde e canudinhos açucarados. Não me julguem, apenas me deixem ser feliz.

 

AstorRua Delfina, 163, Vila Madalena, tel. (11) 3815-1364, www.barastor.com.br

Receita pro Natal: torta maravilha de frutas vermelhas

com acucarSabe aquelas tortas lindas que a gente vê em vitrines e parecem impossíveis de fazer em casa? Pois é, algumas são mesmo – melhor comprar pronta e se jogar no doce. Porém, resolvi meter as caras pra fazer um torta de frutas vermelhas usando uma massa de outra receita (aqui) e o creme pâtissière que uso no recheio do bolo naked de morango (aqui). E não é que deu certinho? Ficou uma belezura, gostosa e leve. Aliás, perfeita para servir no Natal e deixar boquiaberta até aquela sua tia especialista em maionese. Prometo que a receita parece muito mais difícil do que ela é: são três etapas, mas todas simples de fazer. Bora?

Torta de frutas vermelhas

frutasIngredientes:
(massa)
150 g de manteiga sem sal, macia.
150 g de açúcar demerara
1 ovo grande
230 g de farinha de trigo
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de café de essência de baunilha

Modo de fazer
Unte e polvilhe farinha em uma forma redonda ou pirex de 25 cm de diâmetro. Pré-aqueça o forno a 200oC. Bata vigorosamente a manteiga e o açúcar até ficar cremoso. Bata o ovo cuidadosamente, com a essência de baunilha. Misture bem a farinha peneirada e o fermento, mas sem bater, até obter uma massa macia e levemente pegajosa.
Coloque a massa no pirex (ou forma), espalhando com as mãos enfarinhadas, para que as beiradas da forma também sejam revestidas com a massa. Não deixe muito espessa, se sobrar massa tudo bem – melhor do que a torta ficar grossa e pesada. Espete a massa com um garfo algumas vezes e leve à geladeira por meia hora para dar mais firmeza à massa. Depois, leve ao forno e deixe assar. Depois de uns 20 minutos, dê uma olhada: se estiver “inchada”, fure novamente com garfo. Retire do forno quando a massa estiver totalmente cozida (uns 40 minutos) e deixe esfriar.

sem acucar(creme)
500 ml de leite integral
½ fava de baunilha ou 1 colher de chá de essência
5 gemas
125 g de açúcar
25 g de farinha de trigo
25 g de amido de milho
150 ml de creme de leite fresco
2 colheres de açúcar

Modo de fazer
Aqueça o leite com a baunilha até ferver. Tire do fogo (retire a fava) e deixe esfriar um pouco. Numa batedeira, bata as gemas com açúcar até ficarem cremosas. Junte a farinha de trigo e o amido, batendo a mistura. Daí aos poucos adicione o leite à mistura de gemas, batendo cuidadosamente à mão.
Leve esse creme ao fogo baixo e mexa sem parar (usei um fouet). Mexa até a mistura engrossar e ferver – quando as bolhas começam a estourar na superfície do creme. Deixe cozinhar por mais um minuto, mexendo vigorosamente, sem parar. Cuidado para não passar do ponto, senão vira um pudim!
Despeje sobre um refratário raso, alise bem e cubra com um filme plástico, bem rente ao creme (o filme colado à superfície do creme evita a formação de película de nata e não gruda). Leve à geladeira para esfriar.
Quando o creme estiver frio, retire da geladeira. Bata o creme de leite fresco na batedeira, adicionando açúcar aos poucos, até ele ganhar consistência de chantilly. Reserve. Leve o crème gelado à batedeira, bata um pouco, para amaciá-lo. Daí, com uma espátula, misture um pouco do chantilly, até incorporar bem. Cuidado aqui: se colocar muito chantilly, a mistura ficará excessivamente cremosa e quando você cortar a torta ele desaba (acredite, já aconteceu comigo).

cima(cobertura)
300 g de frutas vermelhas (preferencialmente framboesa, amora e alguns blueberries pra completar a cobertura – cogitei até colocar morangos, mas não rolou)
Açúcar de confeiteiro (opcional)

Montagem
Desenforme a massa já assada, com cuidado pra não quebrar. (se perceber que a massa está frágil e quebradiça, monte a torta na forma mesmo e sirva assim mesmo!). Recheie com o creme até a borda, alisando bem para a superfície ficar nivelada. Daí, decore com as frutas vermelhas, colocando uma a uma e afundando de leve, como se grudasse a frutinha ao creme. Quando a torta estiver totalmente coberta pelas frutas, você já pode servir. Se quiser, polvilhe com uma peneira o açúcar de confeiteiro, como se “nevasse” sobre as frutas. Está pronta para servir. Porém, mantenha resfriada o quanto puder, pra não desandar o creme. Feliz Natal!

 

Peru especial do Ritz já tem data: reserve pois acaba voando

Ritz - Peru de Natal - Foto Carol Quintanilha-2Já foram definidas as datas para o tradicional almoço antecipado de Natal do Ritz, nesse ano. O evento, que ocorre desde a inauguração do restaurante, em 1981, acontece dia 16 de dezembro nas unidades do Itaim e do Shopping Iguatemi e dia 17 de dezembro no Ritz Jardins, onde tudo começou. A receita é a mesma de sempre: peito de peru fatiado, acompanhado de chutney de cranberry e farofa de castanhas portuguesas. O preço é R$ 59 e é bom reservar o prato por telefone porque acaba muito rápido. Ah, você reserva o prato, não a mesa. Vou todo ano e não canso – aliás, a Maria Helena Guimarães até já nos forneceu a receita uma vez. Dica: coma lá primeiro e depois tente fazer em casa.

 

Ritz Itaim (dia 16) – R. Jerônimo da Veiga, 141, Itaim Bibi, tel. (11) 3079-2725.
Ritz Iguatemi (dia 16) – Shopping Iguatemi, Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232, Itaim Bibi, tel. (11) 2769-6752.
Ritz Jardins (dia 17) – Al. Franca, 1088, Jardins, tel. (11) 3062-5830.