Quer seu nome num rótulo de tequila? Pergunte-me como

IMG_1909Ontem tive uma verdadeira aula sobre tequila no novo restaurante mexicano da cidade, o La Central. Não, não saí bêbado, mas bem animado e com boas novidades. Foi o lançamento do Dons of Tequila, projeto global da marca Jose Cuervo, com direito a desgustação dos vários tipos de bebida e harmonização com delícias da cozinha (confira os pratos no meu InstagramO concurso promovido pela destilaria mexicana, que já tem mais de 250 anos, envolverá bartenders de 17 países. O vencedor da contenda terá a honra de ser um “Don of Tequila” e, como prêmio, irá para Tequila, no México, colher seu próprio agave e fazer seu blend exclusivo de Jose Cuervo. Esse lote especial de 500 garradas terá o rótulo personalizado com seu nome. Bacana, né?

Screen Shot 2015-03-31 at 7.42.16 PM

Guacamole com Paloma Silver (Jose Cuervo Silver, grapefruit e limonada).

Para participar, o candidato tem de fazer o upload de uma foto com a receita de um shot, conforme detalhes no website DonsOfTequila.com.  As melhores receitas do Brasil irão competir em um evento nacional, em julho. O Don brasileiro disputará a final com os representantes dos outros 16 países.

IMG_1978Me animei tanto ontem que acabou baixando o exu-barman em mim e inventei um drinque ali na hora. E não é que ficou bom? Batizei o coquetel de La Superior, nome de uma taqueria que visitei no Brooklyn e que se tornou uma das melhores experiências gastronômicas na minha última viagem a Nova York – que aliás ainda precioso contar aqui com mais detalhes. A receita é simples:

 

La Superior

Ingredientes:
60 ml de Jose Cuervo Silver
15 ml de suco de limão
½ maçã verde em cubos, sem caroço
4 fatias grossas de gengibre
2 colheres de sobremesa de açúcar demerara
2 ramos de tomilho (sem o cabo, só as folhas)

Modo de fazer:
Numa coqueteleira, macere bem a maçã e o gengibre. Adicione todos os outros ingredientes, encha de gelo e cachoalhe com firmeza. Coe duplamente (strainer e coador) em uma taça de margarita previamente gelada. Se quiser, guarneça com um raminho de tomilho. Está listo!

Anúncios

Thai food: receita de cogumelos fritos com tofu crocante

tofu corcanteTerminou sábado a temporada de cozinha thai do chef Maurício Santi no Satay. E foi maravilhosa. Não deu pra você ir? Bem, nem tudo está perdido. O chef liberou uma das 11 receitas que ele serviu na temporada – e foi um dos pratos de que mais gostei. Pad Hed Gui Chai Dtao Huu Tod, ou seja, cogumelos fritos com nirá e tofu crocante, uma ótima receita vegetariana, rica em sabores, texturas e aromas. Ainda não testei em casa, mas já vou adiantar a receitinha pra quem quiser preparar no feriadão.

Pad Hed Gui Chai Dtao Huu Tod
(Cogumelos fritos com nirá e tofu crocante)

por Maurício Santi

Ingredientes:
Shiitake
2 shiitakes secos e inteiros
Aniz estrelado a gusto
Canela em pau a gusto
Quanto baste de água

Cogumelos fritos
2 shiitakes (do preparo acima) cortados em 4 partes
4 cogumelos-paris frescos e fatiados
1 colher (sopa) de nirá fatiado
1 colher (chá) de gengibre cortado em tiras finas
1 colher (chá) de soja fermentada
1 colher (chá) de alho em pasta
1 colher (sopa) de molho de cogumelos (molho de ostra vegetariano)
1 colher (chá) de shoyu
1 colher (chá) de açúcar
quanto baste de caldo de frango ou legumes

Tofu crocante
150 g de tofu fresco mole cortado em cubos grandes
2 ovos
100 g de farinha de trigo
sal e pimenta-do-reino preta e moída na hora a gusto
quanto baste de óleo de soja

Para servir
1 colher (chá) de chips de alho frito
200 g de arroz de jasmim cozido

Modo de preparar:
Shiitake
Um dia antes do uso, hidrate o shiitake seco em água em temperatura ambiente e adicione o aniz estrelado e a canela. Coloque um peso em cima, para que o shiitake fique completamente imerso na água. Após 24 horas, escorra o shiitake, corte-os em quartos e reserve.

Cogumelos Fritos
Aqueça a wok no fogo alto e, enquanto isso, num recipiente de apoio, faça camadas com os ingredientes. Comece com o nirá e, depois, coloque na ordem: o gengibre, o alho, o cogumelo Paris, o shiitake, o molho de cogumelos, a soja, o shoyu e o açúcar. Coloque um fio óleo na wok quente, vire o recipiente na panela e adicione uma concha de caldo de frango ou de legumes. Salteie intensamente, com o fogo bem alto, até os cogumelos chegarem no ponto.

Tofu Crocante
Num recipiente, misture a farinha de trigo com o sal e a pimenta-do-reino moída. À parte, bata os ovos e reserve. Em seguida, empane o tofu em cubos na farinha de trigo temperada, depois passe-os no ovo batido e mais uma vez na farinha. Frite por imersão em óleo quente (160 ⁰C), até formar uma crosta crocante e dourada e deixe-o escorrer em papel absorvente.

Para Servir
No fundo do prato, coloque os cubos de tofu crocantes. Depois, derrame sobre eles a mistura da wok. Finalize com o chips de alho e sirva com arroz de jasmim.

Dica do chef
Para nada ficar fora do ponto, antes de jogar os ingredientes na wok, arrume os ingredientes num recipiente. Os de cocção rápida por baixo e os de cocção mais demorada por cima. Quando virar o bowl na wok quente, o que demora mais ficará mais tempo em contato com o metal aquecido, e o que demora menos ficará menos tempo.

Rendimento: 1 porção
Preparo: 2 horas (+ 24 horas)
Execução: fácil

 

Receita: aprenda a fazer o pudim de leite na latinha do Holy Burger

IMG_0586Outro dia fiz um post sobre meus cinco pudins de leite preferidos dos restaurantes em São Paulo (que você pode ler aqui) e um dos que mais chamou atenção do Holy Burger: o pudim de leite condensado que chega à mesa na latinha. Além da apresentação charmosa, o doce é uma maravilha de sabor e cremosidade. Recebi tanto pedido de leitor que acabei descolando a receita com Gabriel Prieto, sócio do Holy Burger. Ainda não fiz em casa, mas já vou dar aqui pra quem quiser testar – e depois me contar. Ah, a receita abaixo rende 15 pudins, então você pode preparar um terço e fazer 5 unidades – ou fazer os 15 pudinzinhos e chamar amigos pra comer, sem se esquecer do blogueiro aqui.

Pudim de leite condensado e cumaru

Ingredientes:
900 ml de leite
900 ml de leite condensado
600 g de creme de leite
9 ovos
2 sementes de cumaru (se não tiver cumaru, pode usar amburana ou cumarina, que podem ser compradas até em sites. Nada de essência de baunilha, segundo o pessoal do Holy. #xati)

IMG_0584Modo de preparo:
Rale as duas sementes de cumaru e coloque no leite. Leve-o ao fogo e deixe mornar. Desligue e reserve. Misture o creme de leite e o leite condensado com fouet (na mão).
Em uma vasilha à parte, bata os ovos com fouet (na mão) e depois peneire. Junte os ovos com a massa e acrescente, depois de peneirar, o leite com cumaru. Reserve e deixe descansar um dia na geladeira.
Numa panela, faça um caramelo com açúcar, mas sem deixar duro. Caramelize as latinhas de leite condensado vazias, despejando no fundo. Daí despeje a massa do pudim até faltar um dedo nas latas. Leve ao forno pré-aquecido a 160ºC e deixe cozinhar em banho-maria por uma hora. Depois, coloque na geladeira para esfriar completamente. Na hora de servir, é só passar uma faca ao redor do pudim para ajudar a soltá-lo da lata e… ser feliz!

Holy Burger – R. Dr. Césario Mota Jr., 527, Sta. Cecília, tel. (11) 4329-9475

Faça você mesmo: ovo de Páscoa customizado

IMG_1313A Páscoa é daqui uns 10 dias e você ainda não resolveu que ovos vai comprar? Bem, fora a miríade de opções que tem no mercado – ovo com colher, trufado, com todo tipo de recheio, e até, Deus me perdoe, ovo de whey protein – você pode criar seu próprio ovo, no site da ChocoCrie. Funciona assim: você escolhe a casca do ovo entre três tipos de chocolate belga (meio amargo, ao leite ou branco). Daí você escolhe uma das seis opções de ganache pra rechear a casca (chocolate meio amargo, nutella, champanhe, caramelo, entre outras).

 

IMG_1321Aí vem a parte mais divertida: combinar até cinco ingredientes entre os 80 disponíveis, como castanhas, frutas desidratadas, confeitos como marshmellow, flocos de ouro e até especiarias (como canela). O ovo chega em casa por Sedex, muito bem embalado numa caixa com sachê resfriador. E o papel é lindo também. O meu era de chocolate meio amargo com ganache de chocolate meio amargo (sim, eu fiz isso), castanha do Pará, cranberry e figo desidratados e canela. Ficou bom! O preço gira em torno de R$ 50 por 200g e o frete sai por volta de R$ 12. Ah, se você não gosta de ovo de Páscoa, pode também customizar sua barra de chocolate. O site é www.chococrie.com.br

Menu traduz boas receitas capixabas do mar e da montanha

Screen Shot 2015-03-27 at 12.16.45 PME já começou mais um menu regional no Brasil a Gosto. Dessa vez, a chef Ana Luiza Trajano revisita o Espírito Santo e traz ótimas interpretações do receituário capixaba, que vai do litoral às montanhas e traz as influências da imigração italiana. A estrela desse Menu Espírito Santo é a excelente moqueca capixaba (R$ 89), servida em panela de barro e acompanhada de arroz branco. As diferenças da baiana? Na versão capixaba não vai azeite de dendê nem leite de coco. Ou seja, é mais leve. Mas nem por isso menos saborosa. Ao contrário: a receita chegar à mesa fervendo e soltando um aroma tentador, com o peixe macio e os legumes bem temperados. Por mim, comeria toda semana.

 

Screen Shot 2015-03-27 at 12.16.11 PMO menu começa com uma porção de petiscos (R$ 29): um super saboroso caldinho de peixe, bolinho de arroz de polvo e um marinado de siri, acompanhados de vinagrete da casa.

 

Screen Shot 2015-03-27 at 12.16.27 PMEntrada das montanhas: polenta braseada (R$ 29) com molho de queijo rasteia e socol – um embutido italiano feito artesanalmente, à base de lombo de porco. Muito gostoso e com menos gordura do que, por exemplo, bacon.

 

Screen Shot 2015-03-27 at 12.17.01 PMEsse é outra opção de prato principal: rabada com feijão manteiga e purê bem aveludado de jaca e mandioca (R$ 75).

 

Screen Shot 2015-03-27 at 12.17.15 PME por falar em jaca, olha ela aí de novo na sobremesa: bolo de jaca com sorvete de puína (espécie de ricota) e calda de araçauna (R$ 29).

 

O Menu Espírito Santo sera servido até julho. E eu já quero voltar só por causa da moqueca (ok, e da polenta e do bolo de jaca, #prontofalei).

Brasil a Gosto – R. Professor Azevedo do Amaral, 70,  Jardim Paulistano, tel. (11) 3086-3565, www.brasilagosto.com.br

Festival no Satay servirá 11 receitas tailandesas

Cubos de tofu crocante, com mix de cogumelos e nirá, um dos principais servidos pelo chef Maurício Santi

Cubos de tofu crocante, com mix de cogumelos e nirá, um dos principais servidos pelo chef Maurício Santi no festival de comida thai no Satay, até dia 28 de março

Começa hoje o festival de comida tailandesa no Satay, com onze pratos assinados pelo chef Mauricio Santi, que viveu na Tailândia e pesquisou a culinária de praticamente todo o país. O menu do chef Santi será servido até dia 28 de março, com preços bem razoáveis. Como um dos pratos principais, o Pad Hed Cui Chai Dtao Huu Tod (R$ 34), cubos de tofu crocante, guarnecido de mix de cogumelos e nirá, ao molho fumengante e servido com arroz de jasmim.

Sobremesa: dumpling de arroz glutinoso com “cocada” thai, em calda quente de leite de coco.

Sobremesa: dumpling de arroz com “cocada” thai, em calda quente de leite de coco.

Uma das entradas que me chamaram atenção foi o Latiang Moo (R$ 32), rolinhos de renda de fios de ovos feito a mão, recheada de porco braseado em leite de coco aromático e mix de ervas frescas, pimenta, folha de limão kaffir e capim santo. E já quero a sobremesa Kanom Tom (R$ 30), dumpling de arroz glutinoso com “cocada” thai, servido em calda quente de leite de coco. Aliás, vou lá hoje mesmo prestigiar o chef – e matar a saudade de comida thai e dos drinques maravilhosos do barman Marcelo Serrano, um dos meus preferidos.

Dieta? Onde? Pra quê?

Satay – Rua Padre João Manuel 1249, Jardins, tel. (11) 3068-0169

 

Goût de France promove jantar em 150 países na mesma noite

Ovo mole com foie gras, do chef Alain Poletto, do Bistrot de Paris

Ovo mole com foie gras, do chef Alain Poletto, do Bistrot de Paris

Atenção, fãs da culinária francesa! Dia 19, quinta-feira, vai rolar o evento mundial mundial Goût de France/Good France em 150 países, entre eles o Brasil. Trata-se de uma iniciativa do chef Alain Ducasse com o Ministério das Relações Exteriores e do Desenvolvimento Internacional da França, em que todos os estabelecimentos participantes servem um completo “menu à francesa”: duas entradas (fria e quente), dois pratos, queijos franceses e as sobremesas à base de chocolate, tudo acompanhado por vinhos franceses, claro. Os estabelecimentos doarão 5% das vendas do cardápio especial para ONGs das áreas de saúde e de meio ambiente. Em São Paulo, o evento é promovido pelo Consulado Geral da França e envolve 18 restaurantes (veja a lista completa aqui). Os preços por pessoa variam e torno de R$ 200 (alguns custam R$ 130; outros, R$ 230). O chef Alain Poletto, do Bistrot de Paris, por exemplo, servirá de entrada quente o ovo mole com foie gras em mini panela e pão de especiarias, seguido medalhão de tamboril, bisque de crustáceo e aspargos verdes e magret de pato ao molho de frutas vermelhas. O valor do menu é R$ 220 (sem contar bebidas e serviço).

Prato do Avek: rolinho de robalo com lagostim sobre risoto de aspargos (foto de Raphael Criscuolo)

Um dos principais do Avek, do chef Alain Uzan: rolinho de robalo com lagostim sobre risoto de aspargos (foto de Raphael Criscuolo)

Outra boa pedida é o Petit camembert empanado sobre abacaxi caramelizado, entrada quente chef Alain Uzan, do Avek, seguida de Rolinho de robalo com lagostim sobre risoto de aspargos, com molho bisque (menu completo por R$ 165 e R$ 285 com 5 taças de vinhos harmonizados).

Tartine de steak tartare com fritas , do Le Vin (foto de Rafael Wainberg)

Tartine de steak tartare com fritas , do Le Vin (foto de Rafael Wainberg)

Um dos menus mais em conta é o do tradicional Le Vin Bistro, que inclui salada de queijo de cabra e sopa de legumes como entrada, quenelle de salmão ao molho de limão verde com legumes e steak tartare com fritas como pratos principais, além dos queijos franceses e petit gâteau – tudo por R$ 129 por pessoa.

Táxi-coelhão dá ovo Kit Kat e corrida de graça até a Páscoa

IMG_1282Coelhinho da Páscoa, que trazes pra mim? Um táxi de graça com ovo assim! Oh, piadinha ruim, mas é isso mesmo: o aplicativo 99Taxis fechou uma parceria muito bacana (e gostosa!) com a Nestlé. No período de 09 a 27 de março, quem pedir um táxi pelo aplicativo 99Taxis e for atendido pelo Carro Coelho ganha a corrida e um ovo de páscoa Kit Kat. Não sei o que é melhor: ganhar o chocolate, não pagar a viagem ou, por exemplo, chegar à balada saindo de dentro desse coelhão. O carro é lindo e tem até um rabinho na bunda! Querendo muito ter essa sorte! Pra quem tem ainda o app, manda ver aqui: www.99taxis.com

Bobeira minha, eu sei, mas fiquei encantado com o rabinho pom-pom na traseira do táxi-coelhão!

Bobeira minha, eu sei, mas fiquei encantado com o rabinho pom-pom na traseira do táxi-coelhão! Muita vontade de dar umas voltas por aí nesse carro!

Esses são meus 5 pudins de leite preferidos de SP. Qual é o seu?

rivieraUma das sobremesas mais tradicionais do Brasil, o pudim de leite é um doce democrático. Tem pra todo mundo – com furinho, sem furinho, mais firme, mais cremoso, calda espessa, calda rala… Aqui vão meus 5 top em São Paulo servidos em restaurantes e lanchonetes.  E como somos um blog democrático, quero saber de você, leitor: qual é o seu pudim de leite favorito? Poste nos comentários, mande foto e vou aumentando o post com sua colaboração. E já começo com o ótimo pudim de leite do Riviera (R$ 14). Doce na medida certa (não suporto sobremesa açucarada), o pudim do clássico bar/restaurante ainda vem com uma generosa colherada de doce de leite argentino por cima. Larica pouca é bobagem.
(Riviera Bar – Av. Paulista, 2584, Jardins, tel. (11) 3258-1268, www.rivierabar.com.br)

 

holyEssa foi minha mais recente experiência pudinzística: o pudim de leite condensado de latinha do Holy Burger (R$ 12). A casa, aberta em dezembro de 2014, é um sucesso, vive lotada e server um dos melhores hambúrgueres da cidade. Mate um burgão e não deixe de pedir o pudim, que chega à mesa “enlatado”. Você tira devagarinho e… tchã-raaam! Eis um pudim tubular e dourado, lindo, com a calda caramelizada escorrendo por cima. É super cremoso e mata a vontade de duas pessoas (a não ser que seja eu, daí me deixe em paz com minha latinha).
(Holy Burger – R. Dr. Césario Mota Jr., 527, Sta. Cecília, tel. (11) 4329-9475)

 

conceiçãoA chef Talitha Barros tem causado uma boa repercussão com seu Conceição Discos. Fama justificada: comida saborosa, bem executada e com preços camaradas (morri com o delicioso arroz de bacalhau e o já famoso pão de queijo recheado de pernil desfiado e ovo de gema mole). Além disso, tem o maravilhoso pudim de leite (R$ 8) com jeitão caseiro, de avó mesmo. Mas não se engane a cremosidade entrega que o preparo da receite é muito profissional. E é o mais barato da minha lista, ou seja, ótimo custo/benefício etc. Se jogue.
(Conceição Discos – Rua  Imaculada Conceição, 151, Santa Cecília, tel. (11) 3477-4642)

 

attimo05Desde que abriu, o Attimo me chamo atenção pela cozinha primorosa do chef Jefferson Rueda, o ambiente clean elegante e por esse pequeno tesouro no fim da refeição: pudim de leite (R$ 34) com chantilly de caramelo e algodão doce – um toque familiar, já que o avô do chef vendia essa guloseima no interior. Parece tudo muito doce? Mas não é: receita da chef Saiko Izawa é equilibrada e absurdamente confortável (apesar do preço bem salgado).
(Attimo – Rua Diogo Jácome, 341, Vila Nova Conceição, tel. (11) 5054-9999)

 

PJClarkes-4Ok, a sobremesa-fetiche do P.J. Clarke’s é o cheesecake com calda de frutas vermelhas e não se discute isso. Porém uma vez me arrisquei no pudim de leite com baunilha (R$ 17) e fiquei seriamente abalado. Pequeno, porém intenso, o doce é cremoso ao extremo, super equilibrado e com apenas um pouco de calda. Lembra a receita do aclamado Forma de Pudim, mas é feito no P.J. mesmo. Pena que acaba logo. (ah essa é a única foto de divulgação do post; as outras são do gordinho aqui!)
(P.J.Clarke’s – R. Dr. Mario Ferraz, 568, Itaim, tel. (11) 3078-2965 ou R. Oscar Freire, 497, Jardins, tel. (11) 2579-2765, www.pjclarkes.com.br)

E você? Qual é seu pudim de leite preferido da cidade? Mande seu comentário, foto e tudo que quiser. A gente depois posta tudo. Bons pudins!