Meu Dia das Mães no restaurante do Jamie Oliver em São Paulo

Cogumelos assados: a melhor entrada do restaurante

Cogumelos assados: a melhor entrada da casa, mesmo com essa “árvore de Natal” de tomilho

Eu sei, parece loucura ir a um dos restaurantes com maior fila de espera da cidade justamente no Dia das Mães. Mas a reserva havia sido feita há mais de um mês, então lá fomos eu e minha mãe encontrar a vó japonesa e outros amigos queridos no Jamie’s Italian, a primeira casa do Jamie Oliver no Brasil. Sim, havia uma fila imensa, mas, pra meu alívio, sentamos 14h07 (a reserva feita online era para às 14h). Aliás, o serviço da casa é muito correto e bem treinado. Isso dito, vamos à comida. Os preços são irregulares – bons para as massas, caros para as entradas. Uma porção de arancini, por exemplo, com três bolinhos de arroz com tomate e mussarela, sai R$ 28 (quase R$ 10 por bolinho). E nem é nada demais. Se você fizer questão de pedir entrada, fique com os cogumelos assados (R$ 38), uma porção bem temperada, que chega à mesa num prato forrado com pão fino e crocante, mussarela de búfula derretida e tomilho (quase uma árvore de Natal em cima do prato, devo dizer).

 

abobrinhaOutra boa pedida são as abobrinhas empanadas e fritas (R$ 22, à direita), com maionese cítrica (com toques de limão siciliano) e picles com especiarias. Fuja, porém, da lula frita (R$ 24, à esquerda), mais borrachuda que os pneus carecas do meu carro.

 

lasanhaEntre os pratos, fui no óbvio e pedi a lasanha ao forno (R$ 49, na foto acima). A massa chega bem recheada de ragu de carne bovina e suína, muito queijo, abóbora assada e vinho tinto. Confesso que não senti muito a abóbora, mas o sabor da lasanha estava bom e a porção é bem generosa. Um amigo pediu o pappardelle com ragu de porco free range, erva doce e vinho tinto (R$ 39) e também estava gostoso. Dei uma olhada no menu e achei o hambúrguer caro (R$ 46), o salmão ao forno razoável (R$ 45) e a berinjela à parmegiana (R$ 39) curiosa: o legume é grelhado, em vez de empanado e frito. Mas não provei nenhum dos três, então não posso falar do sabor.

 

fachadaNão comemos sobremesa, apenas bebemos vinho e alguns drinques, um mojito estranho, finalizado com espumante, e um negroni mediano, cheio de gelo quase picado, uma ofensa à bebida. Aliás, falta bom senso térmico no restaurante do Jamie Oliver: as águas vieram quase quentes e o vinho (um cabernet argentino), quase morno. A conta: R$ 108 por pessoa. Achei ruim? Não especificamente: se eu voltasse, pediria uma massa, uma taça de vinho e sairia satisfeito. Porém, pelo trabalho que dá pra reservar e pelo hype envolvido na operação, prefiro ir a um italiano médio qualquer, sem persona televisiva por trás do nome, e pagar o mesmo tanto, provavelmente com melhores resultados.

Ah sim, minha mãe gostou – mas achou o mesmo que o filho: muito barulho por pouco.

Jamie’s Italian – Av. Horácio Lafer, 61, Itaim Bibi, tel. (11) 2365-1309, www.jamieoliver.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s