O maior festival de gastronomia italiana vai até sábado. #ficadica

Ravioli recheado com aspargos e molho de queijo de búfula, primo piatto do chef Pasquale Palamaro no Maremonti (foto do leitor Rodrigo Reis)

Ravioli recheado com aspargos e molho de queijo de búfula, primo piatto do chef Pasquale Palamaro no menu do  Maremonti (foto do leitor Rodrigo Reis)

Continua em cartaz na cidade o maior festival de gastronomia italiana fora da Itália. Ou seja, você tem até dia 31, sábado, para aproveitar a 4ª Settimana della Cucina Regionale Italiana. O evento trouxe 20 chefs italianos, cada um representando uma região do seu país, para executar menus fechados em 20 restaurantes da cidade. No total, são 160 receitas, incluindo duas opções de menu com entrada, primeiro e segundo pratos e sobremesa. Os preços variam de R$ 60 a R$ 180 por pessoa, de acordo com o restaurante – sem incluir bebidas nem serviço.

Torta Caprese com sorvete de creme

Torta Caprese com sorvete de creme

E quem são esses chefs? Bem, um deles é o simpático Pasquale Palamaro, do Indaco, trazendo a cozinha da Campania para o Maremonti. As fotos que abrem esse post e ilustram esse parágrafo são do leitor Rodrigo Reis, que ganhou um jantar num mini concurso deste blog, em parceria com a ITA (Italian Trade Agency), uma das promotoras da Settimana. Deu inveja (das fotos e da comida). Além do ravióli de aspargos e da torta caprese (bolo de chocolate e amêndoas) acima, o menu traz coelho à moda de Ischia com creme de ervilhas e batatas com alecrim e um levíssimo pudim de abobrinha com camarões no vapor (almoço com 3 pratos por R$150; jantar completo por R$ 180).

Risoto de açafrão com ragu de ossobuco, do chef Roberto Cerea para o Terrço Itália (foto do Paulo Mercadante)

Risoto de açafrão com ragu de ossobuco, uma das massas preparadas pelo chef italiano Roberto Cerea para o Terraço Itália (foto do Paulo Mercadante)

Outro chef estrelado da 4ª Settimana é Roberto Cerea, do restaurante Da Vittorio, premiado com três estrelas no recente guia Michelin da Itália. Cerea criou um menu da região da Lobardia para o Terraço Itália – entre os pratos estão estão o risoto de açafrão com ragu de ossobuco (foto), como opção do primeiro prato, e filé de lombo moído com queijo grana padano, envolto em pancetta com sálvia, servido com polenta. O almoço com 3 etapas sai R$ 154 e o jantar completo (4 etapas), R$ 180.

Entrada e prato do chef Giovanni Guarneri para o Picchi na 4ª Settimana Italiana

Entrada e prato do chef Giovanni Guarneri para o Picchi na 4ª Settimana Italiana

Até agora, eu só provei um dos menus, no Picchi. Ali, o chef convidado é Giovanni Guarneri, do premiado restaurante Don Camillo, na Sicília (terra do meu nonno). Entre os pratos, destaque para a entrada, um fresquíssimo carpaccio de peixe e salada do mar, com azeite e limão siciliano, e o leitãozinho assado (e pele bem pururucada), com geleias de pimentões verde e vermelho (almoço com 3 pratos por R$ 95; jantar completo por R$ 150)

O chef Mauro Buffo, que além do menu do festival prepara hoje um jantar especial no Friccò

O chef Mauro Buffo, do Veneto, que além do menu do festival prepara hoje um jantar especial harmonizado no Friccò

E hoje à noite vai rolar uma noite ainda mais especial do festival no Friccò, do chef Sauro Scarabotta. O chef Mauro Buffo, do 12 Apostoli, em Verona, traz ao Friccò a cozinha do Veneto, mas hoje, dia 29, fará um jantar especial em quatro etapas, harmonizado com vinhos da vinícola Santa Sofia, por R$ 135 por pessoa. A entrada são ostras, atum e marisco de laranja, com emulsão ao curry e creme de abóbora, seguida de risoto com codorna assada porcini e redução de vinho do Porto e peito de pato assado ao mel e alfazema, com funcho e manga. Finalizando, um cremoso de chocolate e avelã com abacaxi ao grand marnier, toffe salgado, iogurte e anis estrelado. Esse tem de reservar pelo tel. (11) 5084-0480/0415.

Ah, os outros promotores do evento são ICIF (Italian Culinary Istitute for Foreigners), Accademia Italiana della Cucina, ENIT (Agenzia Nazionale del Turismo), IIC (Istituto Italiano di Cultura) e Italcam (Câmara de Comércio Ítalo-brasileira). Para escolher o restaurante, o chef e o menu, dê uma olhada no site da Settimana e buon appetito!

 

Anúncios

Por que você deve ir na feira espanhola da mansão na Bela Vista

Pulpo a la Gallega (R$ 25), do Como te Gusta: um dos pratos do La Feria

Pulpo a la Gallega (R$ 25), do Como te Gusta: um dos pratos do festival La Feria, dias 17 e 18

Em abril deste ano tirei um domingo para visitar um simpático festival enogastronômico que acontecia numa mansão das Rua dos Franceses. Foi justamente no dia 12, em que rolava uma manifestação anti-governo na Avenida Paulista, a uns 500 metros dali. Após driblar bravamente centenas de manifestantes para atravessar uma entupida Paulista, fui recompensado com um dos eventos mais legais relacionados à cultura e gastronomia espanhola, o La Feria. A situação política só se complicou desde então, mas ao menos tem uma boa nova: nos dias 17 e 18 de outubro, acontece a 5ª edição do festival, na mesma Mansão Hasbaya, e recomendo que você vá (e olha que nem vai ter manifestação para bagunçar sua chegada).

Paella clássica (R$ 25) do La Paella Express. Essa cliquei em abril, mas vai ter na nova edição do festival

Paella clássica (R$ 25) do La Paella Express. Essa cliquei em abril, mas vai ter de novo!

O La Feria organizado pelo chef Fernando Lancho, do Gusta Bar para promover a cultura espanhola, e reúne oito restaurantes e bares em barracas no jardim da casa (entre eles Clos Restaurante, Brado e Paellas Pepe). Vá com fome: entre os itens servidos nas barracas estão paellas (R$ 25), croquetas de galinha caipira (R$ 10, duas unidades), polvo a la Galllega (R$ 25), hambúrguer com queijo, crispy de jamon e alioli (R$ 20), e churros espanhóis acompanhados de chocolate quente ou doce de leite (R$ 8). Além disso, haverá sangrias, cervejas e vinhos, bem como produtos espanhóis para degustação trazidos pela Sabor Mediterrâneo.

Também vão acontecer espetáculos gratuitos de música com gaiteiros galegos, dança flamenca, boleros, teatro, exposição de quadros, esculturas, e workshops de cozinha. A entrada é gratuita e o evento rola dia 17, sábado, das 10h às 22h, e dia 18, domingo, das 12h às 19h.

La Feria Mansão Hasbaya – Rua dos Franceses, 518, esquina com a R. Joaquim Eugênio de Lima, laferia.com.br

Festival traz famosa pizza do Brooklyn pra SP

Pizza do Roberta's na Bráz: massa deliciosa e recheios fartos

Pizza do Roberta’s na Bráz: massa deliciosa e recheios fartos

Quando estive em Nova York, em 2012, fiquei hospedado na casa de um amigo querido, Edu Graça, em Williamsburg, um aprazível bairro do Brooklyn, famoso por reunir moradores jovens (e muitos, muitos hispters). Na ocasião, Edu (que escreve sobre cinema e política, mas é um voraz caçador de boa comida) me levou a uma pizzaria em Williamsburg que estava fazendo barulho: Roberta’s. A casa, de fachada simples e ambiente despretensioso, estava lotada e esperamos quase 2 horas para comer ali – e meu humor já estava descendo o rio Hudson quando finalmente ganhamos uma mesa. Daí por diante foi só felicidade: comida boa, serviço alegre, música pop bombando e uma das melhores pizzas que comi em Nova York (aliás, nos Estados Unidos).

Sim, hoje o dólar vale o dobro daquele época, a crise bate à nossa porta e uma viagem pro exterior está um pouco distante pra maioria dos brasileiros. A boa notícia é que você pode provar a pizza do Roberta’s aqui mesmo, sem sair do país e pagando em reais. Até dia 31 de outubro, a rede de pizzaria Bráz está promovendo o festival Bráz Fora de Série – Do Brás ao Brooklyn, em que todas suas unidades servirão cinco pizzas criadas pelo chef Carlo Mirarchi e pelo mestre pizzaiolo Anthony Falco, do próprio Roberta’s de Nova York. Aliás, os dois vieram do Brooklyn para lançar o festival no Rio e em SP, e ainda participaram da inauguração na nova unidade da Bráz em Perdizes (um salão lindo, aliás, projeto do arquiteto Vitor Penha).

O mestre pizzaiolo Anthony Falco dá as dicas de como fazer sua pizza pros colegas da Bráz

O mestre pizzaiolo Anthony Falco dá as dicas de como executar sua famosa pizza do Brooklyn para os colegas da nova unidade da Bráz, em Perdizes

Vale a pena? ( ) Sim ( ) É óbvio ou ( ) Com certeza? Agora sério: a massa dos meninos do Brooklyn é algo que todo fã de pizza tem de provar: bordas altas e crocantes, com o centro mais macio e elástico, e sabor equilibrado, mais alinhada com a tradição napolitana. A que mais me agradou foi a Hospedaria dos imigrantes (R$ 79), que traz calabresa em flocos, mussarela fresca e sopressata picante fatiada, finalizada com um doce fio de mel, equilibrando a picância da receita. Aliás, por falar em picância, os adeptos de uma boa pimenta vão gostar da Roberta’s (R$ 79), que leva alho fatiado fino, mussarela fresca, parmesão grana padano, cebola roxa fatiada e uma boa dose de pimenta dedo de moça. Outra boa surpresa é a Mercadão (R$ 79), uma pizza bianca com cogumelos, mussarela fresca, speck, cebola roxa e bastante azeite italiano.

Como eu disse, o festival vai até dia 31 desse mês. O cardápio completo desse Fora de Série oferece também traz o vinho Bella Vista Estate Pinot Noir, da Bueno Wines (R$ 79 garrafa/ R$ 19 a taça), água mineral S. Pellegrinno Vogue Italia Limited Edition (R$ 11,50), tiramisù (R$ 21) e café Illy (R$ 5,30).

Bráz Pizzaria – Rua Piracuama, 155, Perdizes, tel. (11) 2366-9894; Rua Graúna, 125, Moema, tel. (11) 5561-1736;
Rua Vupabussu, 271, Pinheiros, tel. (11) 3037-7975;
Rua Sergipe, 406, Higienópolis, tel. (11) 3214-3337, e demais unidades: www.brazpizzaria.com.br

Festival traz mais de 80 versões de sanduíches

Grilled Olive Cheese (R$ 15), do Santo Pão: mix de queijos derretidos no pão artesanal de azeitonas e alecrim tostado na chapa, acompanha dipping de tomate e manjericão.

Grilled Olive Cheese (R$ 15), do Santo Pão: mix de queijos derretidos no pão artesanal de azeitonas e alecrim tostado na chapa, acompanha dipping de tomate e manjericão.

Começa hoje a 5ª edição do Sanduweek, festival que até dia 27 reúne 43 casas de São Paulo que servirão sanduíches especialmente criados pro evento, com preços até R$ 40. E esse ano as barracas de rua também participarão, com preço fixo de R$ 15. Quem gosta de hambúrguer, atenção: são mais de 25 versões só deste sanduba.

Sheik Cheddar do Bullger (R$ 20): pão de brioche, carne Black Angus, cebola assada e cheddar

Sheik Cheddar do Bullger (R$ 20): pão de brioche, carne Black Angus, cebola assada e cheddar

Além do roteiro gastronômico de 11 a 27 de setembro, o Sanduweek terá eventos especiais. Como uma edição especial da Feirinha Gastronômica, no Marechal Food Park (Rua Dr. Albuquerque Lins, ao lado do metrô Marechal) no dia 17, das 11h às 21h, com lanches de R$ 15 a R$ 20.

Mignon na Baguette (R$ 35,90), da Deli Deli: mignon grelhado com sal grosso, blend de queijo gruyère e prato PJ, pão baguette, com molho "mostardeli" da casa e servido com mix de folhas.

Mignon na Baguette (R$ 35,90), da Deli Deli: mignon grelhado com sal grosso, blend de queijo gruyère e prato PJ, pão baguette, com molho “mostardeli” da casa.

Já no dia 18, vai rolar a Cozinha Experimental da Nestlé, com aula show a preparar os sanduíches criativos. Os ingressos estarão à venda pelo site de experiências gastronômicas foodpass.com.br, por R$ 60, com direito a degustação e diploma de “mestre sandubeiro”.

Tostex vegetariano (R$ 15), do Jorge Restaurante: lâminas de abobrinha regadas com fio de azeite extra virgem, requeijão orgânico Nata da Serra, tomate e mozarela de búfala, no pão 5 grãos

Tostex vegetariano (R$ 15), do Jorge Restaurante: lâminas de abobrinha regadas com fio de azeite extra virgem, requeijão orgânico Nata da Serra, tomate e mozarela de búfala, no pão 5 grãos

Finalmente, haverá um programa pros exploradores gastronômicos: a maratona Electrolux Sanduweek Route. Nos dias 15 e 22, entre 19h e 23h, uma van levará a turma provar diversos lanches participantes do festival. (Ingressos por R$ 70, também no foodpass). Ah, você pode ter acesso às informações completas, endereços, mapas e receitas dos sanduíches no site do Sanduweek.

Hambúrguer com sotaque amazônico

Screen Shot 2015-08-20 at 4.55.53 PMFoi só eu postar essa foto ontem no meu Instagram que uma penca de gente veio me perguntar “Onde? Como? Quando?”. Pois é, amigos, a coisa é boa, mas vai durar pouco. Começou hoje a ser servido no P.J. Clarke’s de São Paulo um menu especial com ingredientes paraeneses – e vai só até sábado, dia 22. Ou seja, corra (na semana que vem terá também, mas nos P.J. do Rio, de 27 a 29). O destaque do cardápio especial é esse incrível Jambúrguer (R$ 45), hambúrguer de carne, jambu refogado, castanhas do Pará caramelizadas (que dão um adocicado e um crocância incríveis ao sanduíche) e queijo do Marajó. E ainda vem com maionese de chicória, pra quem quiser dar mais uma lambuzadinha.

 

Screen Shot 2015-08-20 at 4.56.43 PMO Jambúrguer na verdade existe há mais de 10 anos, criação do chef Artur Bestene, da Circus Hamburgueria, de Bélem, casa premiada na capital paraense. Artuzão, como é conhecido o simpaticíssimo chef, veio para São Paulo trazer seu famoso sandube e criar o menu com o chef Vinicius Rollo, do P.J. Como essa entrada deliciosa, nuggets de pato com barbecue de tucupi preto (R$ 35). Comi uns 3 ou 4, podem me julgar.

 

Screen Shot 2015-08-20 at 4.57.05 PMTem outras duas opções de sanduíche: o patoburguer (R$ 55), hambúrguer de pato com pesto da Amazônia ( azeite, castanha, jambu, chicória e queijo parmesão); e o Madame Sataan (R$ 45), rosbife de filé, pão de açaí e chutney de cupuaçu. Arturzão e Vinícius criaram até um milk shake (R$ 25) pra ocasião, que leva sorvete de creme com cachaça de jambu e cerveja stout de açaí, da Amazon Beer. Os ingredientes típicos da Amazônia (jambu, cupuaçu, tucupi, açaí e castanha do Pará) são fornecidos pela Combu, distribuidora de iguarias amazônicas aqui em São Paulo (aliás, dá pra comprar todas essas coisa diretamente com a Marina Cabral, proprietária da Combu e uma paranaense muito da fofa – veja o endereço abaixo).

 

Screen Shot 2015-08-20 at 4.57.18 PMFechando o menu, tem sobremesa, claro: brownie de açaí com sorvete de tapioca e calda de açaí (R$ 23). Uma explosão de doçura na boca, claro, mas nessas horas quem há de pensar em calorias?

IMG_9410P.J. Clarke’s SP – Rua Dr. Mário Ferraz, 568, Itaim Bibi, tel. (11) 3078-2965, e Rua Oscar Freire, 497, Jardins, tel. (11) 2579-2765
P.J. Clarke’s Rio – Av. General San Martin, 1227, tel. (21) 3547-4704 e Av. das Américas, 4666, Loja 246 AB (Expansão) – Barra da Tijuca, tel. (21) 3325-7889.
Combu – Rua Gama Lobo, 2319, Alto do Ipiranga, tel. (11) 2307 6100 / 7100, www.combu.com.br

Éramos seis

Melhor prato do Ici no Balcão: codorna recheada com ameixa e foie gras (RÁ!), coberta com um demi-glace robusto. Perfeição.

Melhor prato do Ici no Balcão: codorna recheada com ameixa e foie gras (RÁ!), coberta com um demi-glace robusto. Perfeição.

Ontem participei de uma das degustações mais legais desse ano. Trata-se do Ici no Balcão, um jantar de 6 etapas realizado no balcão que se debruça sobre a cozinha do Ici Brasserie Jardins, em que o chef executivo do grupo, Marcelo Tanus, serve e apresenta os pratos. O mais bacana: você pode interagir com o chef, tirar dúvidas ali na hora e conhecer mais das receitas e da culinária francesa.

Um boa surpresa com essa entrada fria: salmão curado com vodca e beterraba, acompanhado de laminas de rabanete e molho gribiche (gema de ovos com alcaparra).

Um boa surpresa com essa entrada fria: salmão curado com vodca e beterraba, acompanhado de laminas de rabanete e molho gribiche (gema de ovos com alcaparra).

Pra ficar ainda mais legal, ontem o próprio chef Benny Novak, um dos sócios da casa, comandou a degustação, enquanto a somelière da casa, Caroline Oda, harmonizava cada etapa com cervejas. Luxo puro, que irá se repetir no dia 14 de julho (com Benny e Marcelo servindo esses pratos), às 20h. Depois, acontecerá a cada 15 dias, com menus diferentes em cada edição.

Primeira entrada quente: pissaladière: massa folhada com alcaparra, azeitona preta, anchova e cebola caramelizada.

Primeira entrada quente: pissaladière: massa folhada com alcaparra, azeitona preta, anchova e cebola caramelizada.

O jantar fechado custa R$ 187, incluindo a bebida. Um porém: são apenas seis lugares, então o Ici no Balcão se esgota em menos de duas horas. Você tem de ficar de olho no Foodpass.com.br pra garantir sua vaga.

Clássico da casa e da culinária francesa: rã à provençal, harmonizada com cerveja Ici 00.

Clássico da casa e da culinária francesa: rã à provençal, harmonizada com cerveja Ici 00.

Acelga recheada com pescoço de cordeiro, desmanchando, purê de batata e mini-cenoura.

Acelga recheada com pescoço de cordeiro, desmanchando, purê de batata e mini-cenoura.

Vieira salteada com bacon e molho de cogumelos.

Vieira salteada com bacon e molho de cogumelos.

Clafoutis de cereja e pistache fechando o Ici no Balcão

Clafoutis de cereja e pistache fechando o Ici no Balcão

Os chefs atrás do balcão: Marcelo Tanus (à esq.) e Benny Novak.

Os chefs atrás do balcão: Marcelo Tanus (à esq.) e Benny Novak.

Ici Brasserie Jardins – Rua Bela Cintra, 2203, Jardins, tel. (11) 2883-5063 / 2883-5064, www.icibrasserie.com.br

Coxinha aparece em nove versões no bar Original

Coxinha de moqueca de abadejo, empanada no coco: um dos 9 sabores pro cliente votar

Coxinha de moqueca de abadejo empanada no coco: um dos 9 sabores para o cliente votar

Coxinha é o novo preto. Todo mundo ama coxinha – até a super culinarista inglesa Nigella Lawson apaixonou-se pela iguaria quando visitou o Brasil no ano passado (e chegou a postar a receita em seu site). Você também é um coxinhólatra? Então se liga nessa: o bar Original está oferecendo, até dia 7 de junho, nove sabores de coxinha para os clientes provarem e votarem nas suas preferidas. As cinco versões mais votadas farão parte do novo cardápio do bar. Você pode pedir um par de coxinhas (R$ 10) ou a porção com cinco unidades (R$ 22). Achei sabores alguns meio estranhos (coxinha de feijoada? Really?!), mas confesso que salivei com a versão de costelinha de porco e a de bobó de camarão. Vejam a lista:

Tradicional de frango – massa de mandioquinha recheada com tradicional frango moído;
Galinha caipira – massa de catupiry com recheio de galinha caipira, empanada no cabelo de anjo;
Galinha D’Angola – massa de mandioquinha recheada com galinha d’angola e couve;
Moqueca de Abadejo – massa de mandioquinha recheada com moqueca de abadejo e empanada no coco;
Buraco quente – carne moída, molho segredo e queijo;
Feijoada – massa de mandioquinha recheada com feijoada;
Costelinha de porco – massa de batata com creme de cebola recheada com costelinha, couve e feijão carioca;
Blumenau com maxixe – massa de mandioca recheada com linguiça Blumenau e maxixe;
Bobó de camarão – clássico prato baiano em versão coxinha.

Original -
Rua Graúna, 137, Moema, tel. (11) 5093-9486, www.baroriginal.com.br

 

Festival de mexilhões da Patagônia vai até sábado no Deck484

Brochette de mexilhão a mexicana

Brochette de mexilhão a mexicana

Atenção, fãs de mexilhão! Vai até sábado, dia 30, o Festival de Mexilhões da Patagônia Mussel no Deck484. Para o evento, o chef Eraldo Machado preparou sete de tapas frias e quentes com os moluscos importados do Chile. Entre as frias, estão o mexilhões ao vinagrete e torrada banette (R$ 36), gaspacho de mexilhão (R$ 32) e o mexilhão em geleia, rúcula e champignons (R$ 38). Já entre os itens quentes, tem folhado de mexilhão com aspargos a l’ancienne (R$ 32), mexilhão empanado “kilpatrik” ao molho de alho (R$ 36), brochette de mexilhão a mexicana (R$ 34) e escondidinho de mexilhão com musseline de mandioquinha (R$ 36). Mas eu já disse: aproveite que só tem mais cinco dias pra terminar o festival!

Deck 484 Alameda Santos, 484, Paraíso, tel. (11) 3253-3553.

Um dos melhores chefs de Recife fará cinco jantares em SP

Bai„o trËs chic_crÈditos_Marina Freitas (2)

Baião Très Chic: um dos 5 pratos do menu especial do chef Joca Pontes pro Dalva e Dito

Recife é, pra mim, uma das melhores cidades brasileiras para comer fora. E não estou falando apenas de comida regional (que também é ótima). A capital pernambucana tem uma cena gastronômica vibrante, diversificada, com chefs talentosos e criativos. Um dos meus preferidos é Joca Pontes, que comanda o Ponte Nova, um dos melhores restaurantes de cozinha contemporânea do país (e não só de Recife), além de outras casas. A boa notícia é que Joca está em São Paulo para cozinhar. Entre os dias 25 e 29 de maio, o chef pernambucano vai preparar um menu especial no Restaurante Dalva e Dito, do chef Alex Atala ( jantar do dia 25 e almoços e jantares dos dias 26 a 29).

Ovo Imperfeito: ovo mollet sobre pirão de queijo, com bacon.

Ovo Imperfeito: ovo mollet sobre pirão de queijo, com bacon (fotos da Mariana Freitas)

O cardápio será feito a quatro mãos com Milton Schneider, chef da casa, e terá cinco fases. Ali estão pratos que marcaram a carreira de Joca, como o Ovo Imperfeito (ovo caipira mollet, sobre pirão de queijo ao açafrão da terra, bacon Yaguara e farofa panko) e o Baião Très Chic (arroz-da-terra puxado no creme de leite, com lascas de carne seca, uvas verdes, queijos minas padrão e coalho, com camarões grelhados e farofa de croutons por cima). Quem quiser se arriscar a fazer, a receita está aqui. E só a descrição de uma das sobremesas já me deixou salivando: Dadinhos de Chuva, ou seja, cubinhos crocantes de tapioca com coco e canela, caramelo salgado, goiaba passa e manjericão. O preço do menu fechado é de R$ 160 por pessoa, sem bebidas nem serviço, e é bom reservar antes, pois terá número limitado de lugares.

Dalva e Dito R. Padre João Manuel, 1.115, Jardins, tel. (11) 3068-4444, www.dalvaedito.com.br

Vamos almoçar melhor? Hoje, o Menu Meio-Dia do Clos

Screen Shot 2015-05-20 at 7.26.34 PMOlha só essa dica pra um almoço mais feliz em pleno dia de semana: o charmoso Clos acaba de lançar um novo menu executivo gostoso, bem executado e com preço justo. Trata-se do Menu Meio-Dia, de segunda a sexta, em que o chef Juca Duarte oferece diariamente duas opções de entrada, prato principal e sobremesa, por R$ 49 – e ainda inclui o couvert de pães com a deliciosa manteiga de amburana com castanha do pará. O cardápio muda a cada dia; na quarta, por exemplo, as opções de principal eram ossobuco com legumes ou peixe tailandês (na foto), uma tilápia extremamente macia, cozida em leite de coco e pimentões. Foi minha escolha e eu amei.

Screen Shot 2015-05-20 at 7.26.54 PMMinha entrada: creme de cogumelos com creme azedo, speck e amêndoas (a opção era salada grega, com queijo feta).

Screen Shot 2015-05-20 at 7.27.23 PMNas sombresas, uma detalhe: todo dia, uma das opções são os churros com doce de leite e chocolate cremoso. Ruim, né? Mas hoje também tinha torta de banana diet (foto abaixo), com amendoim em várias texturas (paçoca, em pó, picado) e chantilly de chocolate – tudo sem açúcar, segundo o chef. Comi ambas porque, né?

Screen Shot 2015-05-20 at 7.27.08 PMAmanhã, quinta, o cardápio será de kafta, coalhada e hommus ou brandade de peixe branco na entrada; curry de carne com arroz basmati ou espaguete ao vôngole no principal; churros ou delice de chocolate (ou fruta da estação) de sobremesa. Ah! Se nenhuma opção do Menu Meio-Dia agradar ao cliente, ele ainda pode pedir qualquer prato do menu à la carte e adicionar R$ 18 para ter direito à uma entrada e uma sobremesa. Bom, né?

Clos – Rua Domingos Fernandes, 548, Vila Nova Conceição, tel. (11) 3045-2220.Vamos