Pobre Juan faz festival com raça especial

foto 1Começa hoje a curta temporada de uma carne muito especial no Pobre Juan. Trata-se do corte nobre Red Ruby Devon, um dos mais macios que já provei, trazido com exclusividade pela rede e será servida até 8 de junho. O corte foi desenvolvido a partir da parceria entre a Prime Cater e criadores no Sul do Brasil. A raça de origem britânica tem como características carnes com boa maciez natural, bem marmoreada (com gordura entremeada)  e sabor marcante. A chef executiva Priscila Deus me contou que recebeu cerca de 50 novilhos para trabalhar e ficou encantada com a qualidade da carne. Provei três cortes e de cara destaco o excelente Pobre Juan (350 g, R$ 94,90), um corte especial da capa do bife ancho. Foi certamente a melhor carne que comi esse ano, com suculência pronunciada, maciez e textura incríveis. Comi acompanhado de outro prato novo do restaurante, o Gnocchi Al Tartufo, nhoque de mandioquinha artesanal com molho branco cremoso e trufado, finalizado com lâminas de amêndoas (R$ 58,40).

 

foto 2Outro corte exclusivo é o Shoulder (350 g, R$ 72,90), retirado da paleta do animal, também muito saborosa e de interior quase cremoso, de tão macio. Ao todo serão 10 cortes, como o Ojo com osso, ojo del bife ancho com osso (450 g,  R$ 97,40), alguns exclusivos do Pobre Juan, como os dois das fotos e o Top Sirloin, um corte nobre do cuadril (330 g, R$ 70,90).

 

Captura de Tela 2014-05-29 às 21.42.31Antes de se jogar no Ruby Devon, sugiro começar com as croquetes-bolinhas de jamón, algumas mini-empanadas de cebola caramelizada, acompanhadas do Gingeretto, drinque à base de gim, cachaça, suco de limao e gengibre.

 

foto 3Fechei a noite me deliciando com uma panna cotta com coulis de frutas vermelhas e raspas de tangerina (R$ 22,90). Ok, confesso que ainda devorei um churro com doce de leite Havanna, mas isso você pode ler aqui.

Pobre Juan – Rua Tupi, 979, Higienópolis, tel. (11) 3825-0927 e outros endereços nowww.pobrejuan.com.br 

Anúncios

Bíblia do Churrasco: destaque e brinque

Screen Shot 2014-05-06 at 5.51.06 PMOs churrasqueiros vão pirar. A Tramontina lançou A Bíblia do Churrasco, um livrão cujas páginas servem para você… fazer churrasco! Ou seja, além de ensinar a fazer o churrasco perfeito, as páginas  destacáveis são usadas no preparo.

Screen Shot 2014-05-06 at 6.13.55 PMA capa, por exemplo, vira uma tábua de cortar carne. Uma das páginas é uma placa de carvão; outra é inflamável, um delas é o alumínio pra embrulhar a batata assada e outra ainda vira um avental. Muito legais as páginas pra afiar a faca, a que vira avental e, pasmem, a que é feita de sal, para temperar a carne. Achei quase uma Visionnaire do churrasco! No fim, uma página vira jogo americano e outra é uma bandeja para servir a carne e a batata.

Screen Shot 2014-05-06 at 6.14.30 PMO livro foi elaborado pela agência JWT e por enquanto apenas distribuído para alguns chefs de restaurantes especializados em carne. Mas em breve a obra terá uma versão mais simples à venda em livrarias. Confira o vídeo aqui.

Templo da Carne faz festival de costela muito, mas muito macia

espetoComeçou dia 1º de maio o 4º Festival da Costela do Contra Filé, no Templo da Carne Marcos Bassi. O evento deve durar um mês, ou até que acabem as 1.000 peças da carne reservadas para o festival (no ano passado, eram 680 e acabaram em menos de 30 dias, então fique esperto). Almocei ali hoje, para provar o corte e ainda comemorar o aniversário da minha mãe (desculpem, a idade não é revelada nem sob a ameaça de um espeto!). Nem preciso dizer que a mamma ficou maravilhada com o repasto – e ainda lembrou que em priscas eras constumava ir até lá comprar carnes, quando o local ainda era o açougue do Bassi. #memories

 

pratoBem, o fato é que o corte é formidável. A peça, que serve de 4 a 5 pessoas, tem o preço único de R$ 298. Primeiro, ela é oferecida em fatias, no ponto desejado. Sim, são tiras e tiras de carne macia e suculenta. Comi o grelhado coberto com molho de alho assado com pimenta dedo de moça e alecrim, acompanhado de farofa da casa (R$ 28, para 3 pessoas e batatas ao murro (R$ 30, para duas pessoas). Pense numa pessoa feliz. Aliás, em duas, mãe e filho! Depois de vir fatiada, a carne é cortada e volta à mesa grelhada em bistecas. Ou seja, você prova diferentes texturas e sabores do mesmo corte.
foto 2Nesse ano, o festival tem parceria com vinho chileno Gran Reserva Tarapacá (R$ 95), com cinco opções de uva. Escolhi a cabernet sauvignon e fui muito feliz. Ah, quem pedira o combo costela + Tarapacá ganha de presente uma faca de Marcos Bassi. Minha mãe que gostou da ideia: comemorou o aniversário comendo e bebendo muito bem e ainda levou presentinho pra casa (e uma sacolinha com o tanto de carne que sobrou!)

Templo da Carne Marcos Bassi – Rua 13 de Mario, 668, Bela Vista, tel. (11) 3288-7045, www.marcosbassi.com.br

Última chance de comer o boi magia

anchoHoje é último dia para provar o menu especial do Pobre Juan com cortes do gado Belted Galloway. Pra quem não sabe – eu mesmo não sabia – a raça de origem escocesa é considerada uma das mais nobres do mundo: carne marmorizada, suculenta, macia até não poder mais. É um verdadeiro boi magia. A rede está oferecendo sete cortes desta carne desde ontem, mas hoje acaba. Jantei na unidade Higienópolis ontem e me acabei numa bife ancho de 490 g (R$ 98,90). Fiquei impressionado com a suculência da carne, que saiu da parrilla no ponto exato. Excelente pedida. Outro corte interessante é o assado de tira criollo (600 g, R$ 132,40), uma enormidade que alimenta tranquilamente duas pessoas  – o Marcelo Katsuki comeu sozinho (só dizendo…).
Ainda mais se rolarem acompanhamentos como as batatas sulfê, pupunha assado e a farofa Pobre Juan (com a farinha salteada na manteiga e misturada com pequenas tiras de cebola empanada e frita). Aliás, uma dica de ouro: seja qual for seu pedido, reserve espaço para a sobremesa e peça os churros (R$ 18): dois bastões de massa frita, crocantes por fora, quase cremosos por detro, quentinhos, mergulhados em doce de leite argentino. Olhe a foto abaixo: preciso falar mais?

Sim, comi os dois churros quentinhos. Serei julgado?

Sim, comi os dois churros quentinhos. Serei julgado?

Pobre Juan – Rua Tupi, 979, Higienópolis, tel. (11) 3825-0927 e outros endereços no www.pobrejuan.com.br 

Comi carne à beça – e não pesou

Picanha suculenta da Casa Nero – comi à noite e não me pesou nada. A foto é de divulgação, porque a minha ficou escura e toda errada

Não costumo me entupir de carne à noite – a não ser que depois vá estender o passeio, tipo uma balada ou algo assim. Mas ontem quebrei minha regra e me dei bem. Muito bem, por sinal. Fui conhecer a recém-aberta Casa Nero, naquele último quarteirão da Lorena, antes de a rua acabar na Rebouças. No local ficava o Chez Burger, fechado em julho. Aliás, não fará falta: achava a casa supervalorizada e meio equivocada nos búrgueres e no serviço. Já esta Casa Nero é o oposto: um grandioso acerto do Grupo Chez (Chez MIS, Chez Lorena e o Bar Secreto). O cardápio, assinado pelo chef Leo Botto (também responsável pelos outros dois restaurantes do grupo) foca numa certa “descontração”. É um menu enxuto, no qual as estrelas são os cortes nobres das carnes (bife de chorizo, picanha, bisteca prime, carré de cordeiro), além de hambúrgueres, acompanhamentos variados e algumas sobremesas. Sem medo de cometer um exagero ou uma injustiça, mas gostei de absolutamente tudo que comi. E olha que o Free Willy aqui não comeu pouco… Continuar lendo