Burger Joint de Nova York abre a 1ª casa em São Paulo

burger

The Works (R$ 25), o cheesebúrguer que vem com tudo. As fritas saem por R$ 8.

Abriu há uma semana a filial paulistana do Burger Joint, famosa hamburgueria quase escondida no saguão do hotel Parker Meridien em Nova York, onde normalmente se espera uma hora para comer um sanduíche. Em São Paulo a fila (ainda) é menor, mas o ponto já vive cheio no almoço e jantar, então aproveite para conhecer logo. O esquema é o mesmo de NY: não há serviço de garçons; você vai ao balcão, escolhe o hambúrguer, paga, espera ser chamado, senta e come. O búrguer segue a mesma toada “despojada”: é um bom hambúrguer roots feito no chair broiler, suculento, no ponto certo, com acompanhamentos simples e pão bem gostoso (desenvolvido pelo Santo Pão, outra casa do +55 Group, que trouxe o Burger Joint pro Brasil), tudo embrulhado num papel e… pronto, é isso. Igual à matriz em NY.

cartazduploAs opções são básicas: hambúrguer (R$ 23) ou cheesebúrguer (R$ 25) – este com queijos colby e cheddar, desenvolvidos exclusivamente para a casa por um fornecedor mineiro. Tem também versão dupla de ambos (R$ 35 e R$ 39, respectivamente), para fomes maiores. Daí você escolhe os outros ingredientes, sem mudança no valor: tomate, cebola roxa, alface, mostarda, maionese, ketchup e picles. Todos juntos? Peça diretamente um The Works. O saquinho (até que bem cheio) de batatas fritas sai por R$ 8 e o milk-shake de sorvete Ben & Jerry’s, R$ 25 (esse não vale o investimento; se for o caso, peça outro hambúrguer que é mais negócio). O refrigerante custa R$ 5 e o chope Heineken, R$ 9.

neonDaqui a um mês, deve abrir outra filial em São Paulo, no Top Center, e há planos para o Rio, ainda sem data definida. Ah, duas curiosidades: 1) peça uma caneta hidrográfica e ajude a “decorar” as paredes do lugar, que tradicionalmente são cobertas de recados e assinaturas dos clientes; 2) um dos sócios é o ator Bruno Gagliasso, ele próprio fã do Burger Joint de Nova York. De vez em quando ele dá as caras por lá (#ficadica pros fãs do moço, que costuma ser muito simpático).

Burger Joint – Rua Bela Cintra, 2116, Jardins, tel. (11) 2495-1019, www.burgerjointny.com/saopaulobra

Anúncios

Hambúrguer com jeitão de filme do Tarantino

The Hangman: burger de filé de costela de Angus, cheddar maturado inglês e bacon de costela.

The Hangman: burger de filé de costela de Angus, cheddar maturado inglês e bacon de costela.

Quem conhece os filmes do diretor americano Quentin Tarantino certamente entendem a referência no ato: o Big Kahuna Burger é uma rede havaiana de hamburguerias fictícia, que aparece em Pulp Fiction (1994), obra-prima do diretor. Fã de Tarantino e de sanduíches, Renato Veras Jr. resolveu abrir uma lanchonete com esse nome em São Paulo há quase três anos e caprichou no tema: além de rechear o menu com sanduíches e milk-shakes batizados com nomes dos personagens de Pulp Fiction, Veras despejou referências aos filmes de Tarantino na decoração de sua casa – há até um pôster do último filme do cineasta, Os Oito Odiados. Mas… e a comida?

fritasBem, estive lá no sábado e não há dieta que resista aos burgers imensos – e bem saborosos – criados por Veras. Aliás, “dieta” ali passa muito longe: além de Tarantino, o Big Kahuna é uma casa dedicada aos fãs de bacon. Praticamente todo o sanduíche leva bacon – um deles, o Bacon Porn (R$ 36,80), leva burger de 250 g recheado com queijo estepe e todo envolto em uma trama de fatias de bacon. #pense. Ah, vale a pena também provar as onion rings e as fritas rústicas, com alho e alecrim.

ambienteEu comi um sanduíche que na verdade não está no menu; é uma edição especial que será servida ainda hoje e no fim de semana após a Páscoa (dias 1º, 2 e 3 de abril). Trata-se do The Hangman (R$ 32,50), 200 g de hambúrguer de filé de costela de Angus, cheddar maturado inglês Joseph Heler, bacon de costela Primor (português), no pão de brioche feito com farinha orgânica e sementes de papoula. Tomara que acabe integrando o menu oficial da casa, pois é bem gostoso.

vincentvegaAh, também comi o John Travolta, ops, digo, o lanche Vincent Vega (R$ 33,80, foto acima): burger com queijo estepe, crispy onions, coberto com sour cream e bacon bits. Ainda vem uma saladinha à parte, pra diminuir a culpa. Só fiquei com vontade de provar o lanche Marcellus Walace (R$ 28,80), que leva hambúrguer de calabresa, catupiry, tomate caqui e vinagrete, no pão de brioche.

shakesOutra especialidade da casa são os milk shakes, com sete opções. Provei o novo Brownie Shake (R$ 24,80 peq./ R$ 28,80 gde.): vai sorvete de chocolate fudge da Ben & Jerry’s, pedaços de brownie feito na casa, calda de chocolate, farofa crocante e chantilly. Mas gostei ainda mais de outro, o Peanut Freak (R$ 18,80 peq./ R$ 22,80 gde.), com sorvete de chocolate, pasta de amendoim, marshmallow, farofa crocante e chantilly.

plyhead2Eu sei que comi tanto que, olha a raridade da situação, não sobrou espaço para a sobremesa! Mas fiquei bem curioso para experimentar o Oreo cheesecake (R$ 22,80), rechedo com biscoitos e coberto com ganache de chocolate Callebaut. Ah, uma coisa muito legal: a escada que leva aos banheiros é toda decorada com pôsteres, placas e até uma cabeça de porco, uma das famosas polyheads do artista Tico Volpato. Não deixe de ver!

Big Kahuna Burger – Al. Lorena, 53, Jardim Paulista, tel. (11) 3051-6268, www.bigkahunaburger.com.br

 

 

Novidades no cardápio de um dos melhores burgers de SP

O novo Mr. Chris P. (R$ 25), com gorgonzola, cebola crispy e molho barbecue de cerveja escura.

Mr. Chris P. (R$ 25), com gorgonzola, cebola crispy e molho barbecue de cerveja escura.

Sim, passei uma semana no spa, sem carne, álcool, açúcar branco nem café, mas nem por isso deixei de gostar de todas essas coisas. É só uma questão se controle (quero só ver…). Enfim, um dia antes de viajar pro spa, eu “aproveitei” o sábado pra enfiar o pé na jaca: almocei no Holy Burger – pra mim, um dos melhores hambúrgueres de SP. E não é que estavam lançando um cardápio novo? Os meninos colocaram cinco novas versões do sanduíche e deixaram três do menu original ( Holy, Original e Cheeseburger). Sim, pra minha tristeza tiraram o Saint Gourgon (meu preferido, que levava gorgonzola, cebolas caramelizadas e agrião), mas sangue de Jesus tem poder e esse sanduíche voltará ao cardápio do Holy!

Uma cesta de fritas crocantes (R$ 14), com maionese temperada.

Uma cesta de fritas crocantes (R$ 14), com maionese temperada.

Enfim, dos lanches novos provei o Mr. Chris P. (R$ 25), que tem gorgonzola cremoso (rá!), cebola crispy e molho barbecue de cerveja escura no pão branco. Muito bom e já virou um dos favoritos. As outras novidades são o Chilli (R$ 30), com cheddar, chilli, sour cream, farofa de bacon e cebolinha no pão branco; Pony Line (R$ 35), burger dry aged 50 dias, cheddar inglês e melaço de bacon no pão de cebola; Spicy Pulled Chicken (R$ 21), peito de frango desfiado no molho barbecue, coleslaw e picles de jalapeño no pão branco; e Veggie (R$ 21), burger de falafel, shimeji na manteiga, tomate e maionese verde no pão integral.

Sim, ainda teve pudim na latinha…

Sim, ainda teve pudim na latinha…

Lembrando que, além de ótimos hambúrgueres, o local é um charme e muito do bem: uma porcentagem de tudo que é arrecadado ali vai para os projetos sociais Extreme Impact e Um Novo Tempo, ambos sediados no bairro da Bela Vista, em São Paulo. E tem o pudim de leite na latinha (R$ 14), que é uma maravilha (a foto é do amigo Bruno Azevedo, que almoçou comigo no dia pré-spa).

Ah, e desde dezembro o Holy Burger tem serviço de delivery e retirada no balcão, na mesma rua, quase em frente à haburgueria. Eles entregam num raio de até 8 km. Testei algumas vezes e chegou ótimo.

Holy Burger – Rua Dr. Cesário Mota Jr, 527, Centro, tel. (11) 4329-9475
Holy Burger Delivery e Take Away – Rua Dr. Cesário Mota Jr, 482, Centro, tel. (11) 3214-1314 ou 1319

 

Hambúrguer com sotaque amazônico

Screen Shot 2015-08-20 at 4.55.53 PMFoi só eu postar essa foto ontem no meu Instagram que uma penca de gente veio me perguntar “Onde? Como? Quando?”. Pois é, amigos, a coisa é boa, mas vai durar pouco. Começou hoje a ser servido no P.J. Clarke’s de São Paulo um menu especial com ingredientes paraeneses – e vai só até sábado, dia 22. Ou seja, corra (na semana que vem terá também, mas nos P.J. do Rio, de 27 a 29). O destaque do cardápio especial é esse incrível Jambúrguer (R$ 45), hambúrguer de carne, jambu refogado, castanhas do Pará caramelizadas (que dão um adocicado e um crocância incríveis ao sanduíche) e queijo do Marajó. E ainda vem com maionese de chicória, pra quem quiser dar mais uma lambuzadinha.

 

Screen Shot 2015-08-20 at 4.56.43 PMO Jambúrguer na verdade existe há mais de 10 anos, criação do chef Artur Bestene, da Circus Hamburgueria, de Bélem, casa premiada na capital paraense. Artuzão, como é conhecido o simpaticíssimo chef, veio para São Paulo trazer seu famoso sandube e criar o menu com o chef Vinicius Rollo, do P.J. Como essa entrada deliciosa, nuggets de pato com barbecue de tucupi preto (R$ 35). Comi uns 3 ou 4, podem me julgar.

 

Screen Shot 2015-08-20 at 4.57.05 PMTem outras duas opções de sanduíche: o patoburguer (R$ 55), hambúrguer de pato com pesto da Amazônia ( azeite, castanha, jambu, chicória e queijo parmesão); e o Madame Sataan (R$ 45), rosbife de filé, pão de açaí e chutney de cupuaçu. Arturzão e Vinícius criaram até um milk shake (R$ 25) pra ocasião, que leva sorvete de creme com cachaça de jambu e cerveja stout de açaí, da Amazon Beer. Os ingredientes típicos da Amazônia (jambu, cupuaçu, tucupi, açaí e castanha do Pará) são fornecidos pela Combu, distribuidora de iguarias amazônicas aqui em São Paulo (aliás, dá pra comprar todas essas coisa diretamente com a Marina Cabral, proprietária da Combu e uma paranaense muito da fofa – veja o endereço abaixo).

 

Screen Shot 2015-08-20 at 4.57.18 PMFechando o menu, tem sobremesa, claro: brownie de açaí com sorvete de tapioca e calda de açaí (R$ 23). Uma explosão de doçura na boca, claro, mas nessas horas quem há de pensar em calorias?

IMG_9410P.J. Clarke’s SP – Rua Dr. Mário Ferraz, 568, Itaim Bibi, tel. (11) 3078-2965, e Rua Oscar Freire, 497, Jardins, tel. (11) 2579-2765
P.J. Clarke’s Rio – Av. General San Martin, 1227, tel. (21) 3547-4704 e Av. das Américas, 4666, Loja 246 AB (Expansão) – Barra da Tijuca, tel. (21) 3325-7889.
Combu – Rua Gama Lobo, 2319, Alto do Ipiranga, tel. (11) 2307 6100 / 7100, www.combu.com.br

Hambúrguer sem frescura, com afeto

Stencil (R$ 18): carne suculenta, queijo bem derretidinho, cebola roxa, alface e tomate. Simples e perfeito.

Stencil (R$ 18): carne suculenta, queijo derretido, cebola roxa, alface e tomate. Simples e perfeito

Será o hambúrguer a nova pizza do paulistano? Somente esse mês, visitei três novas hamburguerias, cada uma com uma “proposta gastronômica” diferente. (Não, ainda nem passei perto daquela que faz “homenagem” a um filme de ficção científica). Haja academia pra dar conta disso tudo. Um dos locais que visitei, porém, vale cada caloria ingerida. Trata-se do Bullger, nova hamburgueria comandada pelo chef Thiago Koch (ex-Beato).

Uovo (R$ 18): hambúguer com queijo derretido, ovo e maionese, no pão "carimbado"

Uovo (R$ 18): hambúguer com queijo, ovo e maionese, no pão “carimbado”

O golaço do chef foi justamente não cair na tentação do famigerado raio goumetizador: são apenas seis opções de hambúrgueres, todos muito bem executados, sem firulas gourmetizadas (nada de redução de jambu com tomilho em pó), carne suculenta no ponto exato e com preços razoáveis – de R$ 16 a R$ 18. Sem frescura, com afeto.

O chef Thiago Koch:  sandubas sem frescura, mas com técnica apurada

O chef Thiago Koch: sandubas sem frescura, mas com técnica apurada e execução perfeita

Os pedidos chegam rapidamente à mesa, graças a uma operação bem azeitada. E a montagem também é outro ponto positivo: a carne se agrega perfeitamente aos ingredientes, bem encaixados em um pão macio e quentinho, que leva o “carimbo” da casa, e não desaba enquanto você come. Meu preferido foi o Stencil (R$ 18), com queijo, cebola roxa, tomate e alface. Simples e delicioso.

Bulldog, o dogão da casa.

Bulldog (R$ 16), o dogão da casa

Ah, sim, os hambúrgueres do Bullger são um pouco menores do que a média. Dependendo da fome, é bom se garantir com as gostosas batatas fritas com páprica (R$ 9) ou matar um Bulldog (R$ 16), cachorro-quente com salsicha Frankfurter enrolada em bacon, com coleslaw (dica: peça este acompanhamento à parte, pois ele pode vir em exagero e “matar” a salsicha).

Fritas com páprica, maionese especial e a refrescante berry lemonade

Fritas com páprica (R$ 9), maionese especial e a refrescante berry lemonade (R$ 9)

Sobremesa? Só tem uma: sorvete de creme (R$ 9). Dependendo do dia vem com cookies, ou brownie despedaçado, como o que eu provei e me lambuzei. Para beber, vale provar a refrescante berrie lemonade (R$ 9), feita com limões taiti e siciliano, e amoras maceradas.

No dia em que comi lá, tinha sorvete de creme com brownie despedaçado (R$ 9).

No dia em que comi lá, tinha sorvete de creme com brownie despedaçado (R$ 9)

Bullger – Rua Diogo Jácome, 606, Vila Nova Conceição, tel. (11) 3044-2757, www.bullger.com

6º Burger Fest terá até virada gastronômica, com 30 h de hambúrguer

O Obá faz homenagem ao México, Tailandia e Itália nesse Burger Fest (foto do Lucas Terribili)

O Obá faz homenagem ao México, Tailandia e Itália nesse Burger Fest (foto do Lucas Terribili)

A chapa vai esquentar! Começa amanhã, dia 15, e vai até dia 31 de maio a 6ª edição do Burger Fest, com mais de 150 receitas inéditas de hambúrgueres de lanchonetes, bares e restaurantes – esse ano, até o Esquina Mocotó, do chef Rodrigo Oliveira, entrou no festival, com dois sanduíches (um deles é o Bode Burguer um blend de pernil de cabrito e gordura de porco, temperado com sal de especiarias, maionese de queijo de cabra e um vinagrete fresquíssimo de abóbora, tomate, cebola-roxa e coentro, R$ 31,90). Em 2014, o Burger Fest vendeu mais de 100 mil hambúrgueres e a estimativa esse ano é atrair 200 mil pessoas. O Obá, por exemplo, participa pela 4ª vez e aposta em três receitas, cada uma homenageando um país que inspira o menu da casa: México, Tailândia e Itália. Veja todos participantes (e as datas em outras cidades, como Rio, Recife e Belo Horizonte) no site do evento.

Outra novidade é a Virada do Hambúrguer, que começa no sábado, dia 16, às 12h, e vai até as 18h do domingo, dia 17. “Serão 30 horas de chapa quente”, diz Cláudio Baran, criador e organizador do festival. A virada acontece na Feirinha Jardim das Perdizes (Av. Marquês de São Vicente, 2301), com mais de 20 barracas e food trucks, entre eles Bos BBQ, Rolando Hamburguinho, Brado, 12 Burger Bistrô, e 11 barracas de cervejas, além de doces (o Rolando, por exemplo, servirá churros com 6 acompanhamentos). Ah, também vai rolar a tradicional Feirinha Gastronômica especial Burger Fest, no Butantan Food Park (R. Agostinho Cantu, 47), no dia 27 de maio, das 12h às 22h.

Holy Burger abre hoje, mas já provei e adorei

Saint Gorgon: uma das estrelas do novo Holy Buger

Saint Gorgon: uma das estrelas do novo Holy Buger

Ontem interrompi uma dieta (não riam, eu faço dieta de vez em quando!) por uma nobre razão: provar o hambúrguer do meu querido Gabriel Prieto, companheiro de jornadas gastronômicas há uns bons 7 anos. Explico: Gabriel é sócio de uma nova casa de hambúrguer da cidade, o Holy Burger, que abre hoje em Santa Cecília (na mesma rua do meu querido Tabuleiro do Acarajé). O Holy existe há um ano, surgiu de um projeto social de Gabriel e alguns amigos, ganhou fama em eventos como Feirinha Gastronômica,  agora ganhou endereço próprio e virou hamburgueria.

IMG_7658A pequena casa (26 lugares), com estilo rústico, lembra um pub irlandês, com ambiente simpático e um balcão que segue por quase todo o salão. Os burgers? São seis opções, todos de 160 g, e acompanhamentos variados. Provei o Saint Gorgon (R$ 25), uma feliz combinação de gorgonzola, cebolas caramelizadas e apimentadas, folhas crocantes de agrião e maionese caseira, com pão preto (muito gostoso e macio). A carne (uma mistura de peito, acém e costela) veio no ponto certo, suculenta e saborosa.

 

IMG_7677Aliás, com exceção dos pães, tudo é feito na casa, inclusive a docinha pink lemonade (R$ 8), que repousa em um enorme garrafão atrás do balcão, marinando folhas de hortelã. Provei também as fritas rústicas (R$ 12), com maionese temperada da casa, mas ainda quero experimentar as onion rings (R$ 18). Entre as outras opções de burguer, tem desde o cheese burger (R$ 19), que vem com um pouco de molho de tomate; passando pelo Original (R$ 25), com bacon e cheddar; até o Jelly (R$ 23), com queijo brie e geléia de frutas vermelhas (feita ali). Ah, também tem um vegetariano (R$ 15), de abobrinha, cenoura e cebola roxa, com cogumelos salteados e picles, no pão de grãos.

 

Gabriel e seus hambúrgueres

Gabriel e seus hambúrgueres

O Holy também tem uma carta com 15 rótulos de cervejas nacionais e importadas, e duas sobremesas: pudim de leite condensado na latinha (R$ 12) e cheesecake com calda de frutas vermelhas (R$ 12) – mas infelizmente ontem não estavam servindo. Ou seja… terei de voltar! Oh sacrifício… Ah, durante a semana, o Holy abre só à noite, a partir das 18h, e meio-dia aos sábados.

 

Decór rústico, com toques divinos: afinal, é Holy!

Decór rústico, com toques divinos: afinal, é Holy!

Holy Burger R. Dr. Césario Mota Jr., 527, Sta. Cecília, tel. (11) 4329-9475

5º SP Burger Fest traz 132 receitas inéditas em 72 casas

Hambúguer de fraldinha com rabada, mini agrião e cebola roxa (R$ 34), do 12  Burguer & Bistro

Hambúguer de fraldinha 180g,  com rabada, mini agrião e cebola roxa (R$ 34), uma das receitas do 12 Burguer & Bistro para essa edição do SP Burger Fest

Atenção, hamburgueiros, preparem o estômago pra uma overdose de alegria: começa sexta, dia 7, a 5ª edição do SP Burger Fest. Dessa vez, o festival, que segue até dia 23, reúne 72 casas, entre restaurantes, bares e lanchonetes. São mais de 130 receitas inéditas de hambúrgueres, com preços que variam de R$ 15 a R$ 65.

 

Big Kahuna_Fabienne_hambúrguer alto de 220gHá também uma categoria especial de hambúrgueres desenvolvidos com os molhos de pimenta Tabasco. Como o Butch Coolidge, do Big Kahuna (da foto acima): hambúrguer de 220g, cheddar inglês, bacon de costela, aros de cebola crispy, molho barbecue e maionese de Tabasco (R$ 29,80).

 

O burger do Le French: hambúrguer com emmental e relish de cebola e mostarda. Acompanha fritas (R$ 33)

O burger do Le French: hambúrguer com emmental e relish de cebola e mostarda. Acompanha fritas (R$ 33)

Quem não quiser esperar até sexta, pode começar a comilança hoje mesmo, na edição especial da Feirinha Gastronômica do Butantan Food Park (Rua Agostinho Cantu, 47, Butantã), com 17 barracas vendendo hambúrgueres a R$ 20. Ainda haverá edições especiais da Feirinha dias 12 e 19, das 12 h às 22 h. Além disso, o festival contempla aulas para aqueles que desejam fazer o próprio burger, no Hellmann’s Burger Academy, dias 10, 11 e 13, com temas e locais diferentes. Cada aula com apostila e degustação custa R$ 65, e você pode reservar no www.foodpass.com.br. Já mais informações sobre o festival está na página do SP Burger Fest.

 

 

Feirinha Gastronômica ganha mais um endereço em SP

Screen Shot 2014-11-03 at 5.28.11 PMOi, food truck! Domingo visitei um novo endereço da Feirinha Gastronômica Jardim das Perdizes – sim, é aquele novo bairro entre Barra Funda e Lapa, que está surgindo junto com um mega empreendimento imobiliário. A nova Feirinha traz o “selo” da KQi Produções, de Maurício Schuartz e Daniela Narciso, os mesmos organizadores do Butantan Food Park e Chefs na Rua. São 4.000 m2, com algumas mesas e ao lado de uma praça com mais mesas e sombra (importantíssima num domingo como ontem). Mal cheguei e já me joguei no enorme pastel de 30 cm (!) do Meo Pastel, recheado com queijo e alcachofra (na foto). Também provei o de salmão e achei bem gostoso.

Os picolés premiados do Me Gusta, aqui de tangerina e morango recheado com leite condensado.

Os picolés premiados do Me Gusta, aqui de tangerina e morango recheado com leite condensado.

Ontem havia cerca de 40 expositores, entre barracas, food trucks e carrinhos. A maior fila era para os picolés do Me Gusta, eleito o melhor sorvete de São Paulo na edição Comer e Beber 2014 da Veja SP. Claro, com esse calorão as sobremesas geladas viraram estrelas – no estande ao lado, os cheesecakes de palito do chef patissier Lucas Corazza também acabaram cedo.

Screen Shot 2014-11-03 at 5.28.39 PMOs hambúrgueres também foram destaque da última edição. Um dos mais criativos foi o Pulp Fiction (R$ 20), do Burgertopia, projeto dos chefs Jimmy McManis, Allan Sales, Rafael Stavale e Camila Crichigno: o burgão Big Kahuna levava maionese de leite, relish de tomate e pimentão vermelho, cebola roxa na chapa e bacon.

Screen Shot 2014-11-03 at 5.28.26 PMAliás, provei ali também a Sumeria, cerveja artesanal produzida em Santo André desde dezembro de 2013. A marca tem três tipos de cerveja (IPA, german pilsner e witbier), todas com rótulos ilustrados muito bonitos. Experimentei as três e gostei mais da IPA, ou melhor, Olivia IPAlito, que tem um amargor elegante e um bom toque alaranjado. A garrafa de 300 ml sai R$ 15.

A Feirinha Gastronômica Jardim da Perdizes acontece todo sábado e domingo, das 12h às 20h, na Av. Marquês de São Vicente, 2301.

Os 7 favoritos do McDonald’s voltaram

Screen Shot 2014-05-07 at 3.56.39 PMOntem rolou uma festança no McDonald’s. Foi o lançamento da linha Favoritos McDonald’s, sete sanduíches em homenagem países que participam da Copa 2014. Festa mesmo, com o DJ Boss in Drama nas pick-ups, ambiente todo transformado, quatro barmen fazendo drinques gostosos e muita gente bela, que só entrava com pulserinha no braço. Após rodadas de fritas e nugets, vimos os comerciais de TV e… liberaram os sandubas!

 

Screen Shot 2014-05-07 at 3.56.23 PMProvei quatro. O melhor foi o McBrasil, que achei bem suculento e saboroso. Em seguida gostei do McEspanha, que é levemente picante. O McFrança só dei uma mordida, mas pareceu interessante. O McItália eu não curti: achei o polpettone molenga e o molho parecia extrato de tomate. Quero muito experimentar o McAlemanha e o McArgentina. Veja abaixo a lista completa e os dias em que são vendidos. Continuar lendo