SP Burger Fest começa hoje e traz 90 versões do sanduíche

Babei na receita do Marcelino Pan y Vino: hambúrguer de linguiça, queijo e anéis de cebola crispy (R$ 30)

Búrguer de linguiça, queijo e anéis de cebola crispy, do Marcelino Pan y Vino

55 mil hambúrgueres: essa é a estimativa da comilança durante a terceira edição do SP Burger Fest, que vai até  24 de novembro. Dessa vez, são 64 casas e 90 receitas diferentes – uma variedade pra hamburgueiro nenhum botar defeito. As criações vão desde o Jambulando (R$ 29), do Meats (hambúrguer, queijo marajoara, folhas de jambu, com cebola caramelizada em cachaça de jambu e picles de semente de mostarda e farinha d’agua) até o Falafel Burger (R$ 21,80), do Balila (burger à base de grão de bico com molho de gergelim, pepinos em conserva e rabanete, servido com tabule), passando pelo triplo porco guacamole burger (R$ 33), do AK Vila (hambúrguer de porco, costelinha desfiada, bacon artesanal crocante com pasta de abacate temperada).
Além dessa festança, haverá hoje uma edição especial da Feirinha Gastronômica (Pça. Benedito Calixto, 85), das 18h às 24h, abrindo o SP Burger Fest. Aproveite: os vários estandes venderão búrguers por R$ 20, além de lojinhas para ingredientes e barracas de blogueiros especializados. A “Feirinha Burguer” se repete no dia 21, no mesmo horário. Clique aqui para ver o mapa e a lista de todos os participantes, suas criações e seus endereços, ou confira na fanpage do evento Facebook.
E força na hamburgagem!

Chega a SP o hambúrguer com miojo frito

image002

Rámen Burguer: o criador servirá o sanduba original de NY na Feirinha, dia 3

O hambúrguer é o novo preto da Feirinha Gastronômica em novembro. No próximo domingo, dia 3, o evento recebe direto de Nova York Keizo Shimamoto, criador do Rámen Burger, hambúrguer que ficou famoso por substituir o pão do sanduba por miojo (massa de lamen) frito. O sanduíche custará R$ 20 e será servido no Brasil apenas nesse domingo. Pra quem quiser algo mais tradicional, o Tangerine servirá Hamburguinho de fraldinha no pão de queijo com cheedar e cebola roxa (R$ 13). Em tempo: no próprio dia 3 o chef patissier César Yukio vai preparar outra febre culinária americana: o Cronut (R$ 10), misto de croissant e donut, frito na hora e recheado com creme de baunilha (falamos disso aqui, lembra?).
E aproveitando a realização do SP Burger Fest em novembro, a Feirinha terá duas edições especiais às quintas-feiras, nos dias 7 e 21, das 18h às 24h. Serão 12 barracas por dia vendendo hambúrgueres a R$ 20, como Marcelino Pan y Vino, P.J. Clarke’s e Z Deli Sanduíches. Haverá também uma lojinha com utensílios e ingredientes, além de aulas sobre hambúrguer. Adeus, dieta!

Feirinha Gastronômica – Praça Benedito Calixto, 85, Pinheiros, www.feirinhagastronomica.com.br

Tecnologia a serviço dos drinques

Laercio Silva, o Zulu, finalizando cosmopolitans no balcão do Noh: criatividade e tecnologia

Laercio Silva, o Zulu, finalizando cosmopolitans no balcão do Noh: criatividade e tecnologia no preparo dos drinques

Ando tomando muito vinho – o que não quer dizer que abandonei meu apreço pela coquetelaria. Ao contrário: acredito mais do que nunca que uma boa carta de coquetéis tem importância proporcional a um bom menu assinado por um chef renomado. Assim, me diverti muito provando os drinques da grande carta do Noh (são cerca de 40!). Eu havia conhecido o bar um pouco antes de abrir, numa degustação fechada promovida pela Grey Goose. De lá pra cá, o Noh “nasceu” de vez e cresceu – e pelo visto amadureceu. Tomei drinques variados (leia-se um monte!). E achei todos bem executados, criativos (nas receitas e na apresentação), feitos pelo simpático bartender Laércio Silva, o Zulu. Um dos trunfos do mixologista é preparar várias infusões e bitters e usar técnicas (injeção a vácuo, defumação etc) na execução dos drinques. Ah, s sem contar  que o bar também tem petiscos bem gostosos. Veja abaixo alguns dos coquetéis que provei (acredite, foram mais que isso) e as comidinhas do Noh.
Continuar lendo

O hambúrguer proibido para menores

burgerFaz apenas uma semana que a rede General Prime Burger lançou uma nova versão de seus famosos sanduíches e ela já é o item mais pedido do cardápio (vendo o dobro do segundo colocado!). Trata-se do Jack Melted Cheddar (R$ 28,50), hambúrguer de alcatra servido com alface, tomate, cebola frita, bacon e queijo cheddar “turbinado” com whiskey Jack Daniel’s, tudo no pão preto. “Ah, mas na hora que vai ao fogo, o álcool evapora”, você já está aí pensando. Na-na-ni-na-não: o cheddar com whiskey é preparado à parte e fica reservado. Só entra na montagem final do sanduiche, sem passar por calor; ou seja, mantém a presença álcool. É bem pouquinho e equilibrado, mas mesmo assim o lanche é proibido para menores de 18 anos. E dá pra “harmonizar” com três drinques à base do whiskey criados especialmente para acompanhar o lanche (R$ 24 cada): Jack & Citrus (Jack Daniel’s e refrigerante citrus), Jack & Cola (com whiskey e refrigerante de cola) e MaracuJack (com o destilado, polpa de maracujá, limão e refrigerante citrus). Se beber (e comer), não dirija!

MaracuJack: levinho levinho, quase um suco!

MaracuJack: levinho levinho, quase um suco!

General Prime Burger – R. Joaquim Floriano, 541.  Itaim Bibi, tel.:(11) 3060-3333 e outras 4 unidades em São Paulo. www.primeburger.com.br

Festival de hambúrguer traz 53 variações da receita

Hambúrguer de cordeiro com queijo de cabra brûlé e farofa de bacon, do Ruella

Hambúrguer de cordeiro com queijo de cabra brûlé e farofa de bacon, do Ruella

No ano passado o SP Burger Fest chegou sem muito barulho e fez um baita sucesso. Esse ano, o evento cresceu: agora são duas semanas (de 14 a 28 de maio) e 43 casas participantes. No total, são 53 receitas (algumas casas entram com três itens). E tem de tudo mesmo. Quer carne? Vai do mais tradicional, como o búrguer de 200g, com queijo prato ou cheddar, acompanhado de batatas rústicas (R$ 39), do Baretto, ao hambúrguer de steak tartare à cavalo (R$ 39), do Chef Rouge, e o AK burger, com queijo brie, pastrami, cebola grelhada e mix de cogumelos (R$ 34), do AK Vila.

Hambúrguer de steak tartare à cavalo, do Chef Rouge

Hambúrguer de steak tartare à cavalo, do Chef Rouge

Os mais inusitados? Tem o Patoburger (R$ 36), hambúrguer de magret de pato e queijo gruyère sobre o brioche tostado, maionese defumada, do Marcel. Ou o de cordeiro com queijo de cabra brûlé, farofa de bacon, pasta de hortelã picante sobre brioche com folhas ao molho da chefa (R$ 48), do Ruella Vila Olimpia. Tem de costela (Marcelino Pan Y Vino), de carne de sol (Na Cozinha), de bacalhau (Tasca da Esquina) e a até hambúrguer de camarão (Capim Santo).

O AK burger, com queijo brie, pastrami, cebola grelhada e mix de cogumelos.

O AK burger, com queijo brie, pastrami, cebola grelhada e mix de cogumelos.

Ou seja, é muita coisa. Dê uma boa olhada na página do Facebook do SP Burger Fest ou no prático mapa no Google Map com todos os participantes e seus hambúrgures. Ah, importante: as notas fiscais doadas pelos clientes do evento podem ajudar o Projeto Âncora, fundação de apoio a crianças carentes.

Dica ‘vai, gordinho!” do dia

milkb250 tons de calorias! Dando um tempo no meu Projeto Verão 2017 (porque pra 2013 já não deu tempo), fui ontem ao The Fifities da Alameda Santos conhecer o Festival de Milk Shakes. Além dos 11 sabores do cardápio, a rede de lanchonetes lançou oito opções para a temporada de engorda de milk shakes, que vai até 23 de fevereiro. O melhor, pra mim, é o de floresta negra, bem espesso, com várias cerejas mergulhadas no chocolate super cremoso. Ai ai ai… Outra boa pedida, pra quem curte coisas bem doces, é o de chocolate branco: parece um barra batida e gelada. Quer algo mais “fresco”? Vá de iogurte com frutas vermelhas. Tem ainda capuccino, crocante Fifties, doce de leite, merengue de morango e paçoca. Cada milk shake custa R$ 15,90 (copo de 350 ml) e R$ 20,50 (caneca de 700 ml). Claro que o balofinho aqui ainda comeu hambúrguer e fritas.
É… melhor eu adiar o Projeto Verão pra 2020.

The Fifties – Al. Santos, 1.015, Jardins, tel. (11) 3266-4278, e mais 20 endereços no Brasil, www.thefifties.com.br

Hamburgueria serve tudo feito no vapor

Druxelle: hambúrguer feito no vapor, com cogumelos sautée e queijo cremoso

Druxelle: hambúrguer feito no vapor, com cogumelos sautée e queijo cremoso, servido em pão de brioche

Estou novamente numa vibe búrguer (Jesus, salve minha alma, porque o corpo já entreguei ao teu Pai…). Preparam-se, portanto, para mais posts sobre lanchonetes ainda inéditas pra mim. Ontem, por exemplo, fui conhecer a Vapor Burger & Beer, aberta há dois meses na Vila Madalena. Como o nome diz, tudo ali é preparado no vapor. Isso mesmo: os hambúrgueres (e acompanhamentos) não são fritos, nem grelhados, tampouco chapeados, mas feitos no vapor. A ideia veio de uma viagem de um dos sócios, Igor Puga, a Connecticut, nos EUA, onde o método é utilizado desde a década de 1920. Já o “beer” do nome da casa se refere aos 20 rótulos de cerveja (metade importados) que há no menu – onde há sugestões de harmonização com os sanduíches. E o que achei disso? Continuar lendo

Esse hambúrguer valeu uma viagem pra Nova York

Uai burger: queijo Minas, peperoni e carne suculenta

Uai burger: queijo Minas, peperoni e carne suculenta

É isso mesmo que você leu: o hambúrguer da foto (eu sei, fotos ruins dessa vez, mas estava meio escuro e eu só com iPhone, então não me julguem!) foi o vencedor da disputa P.J. leva você a Nova York. O concurso, iniciado em outubro, recebeu quase 300 receitas de hambúrgueres criadas por clientes do P.J. Clarke’s do Itaim – e ontem foram julgados os dez melhores (nove, porque uma concorrente faltou). E eu fui jurado! Não, não tive de comer 9 sanduíches, mas dei pelo menos duas ou três bocadas em cada um pra julgar direitinho. Bem, a vencedora foi a mineira Sophia Nascimento, com o Uai Burger, que leva queijo Minas curado, peperoni e maionese com grãos de mostarda Dijon (além da carne, claro). A receita e outras fotos do evento estão abaixo. Continuar lendo

P.J. Clarke’s ganha unidade mais intimista nos Jardins

O suculento Cadillac burger, com fritas gordinhas e sequinhas

O suculento Cadillac burger, com fritas gordinhas

E lá vou eu falar de hambúrguer de novo! Mas a notícia é importante: abriu hoje a filial dos Jardins do restaurante P.J. Clarke’s. A primeira filial da casa norte-americana fora dos EUA foi inaugurada em 2008, no Itaim, e agradou de cara com seu ambiente totalmente calcado na matriz em Nova York. Aliás, acabou produzindo um cheesecake com calda de frutas vermelhas que botou o similar americano no chinelo (ou no crocs, no caso). A nova unidade fica numa privilegiada esquina dos bairro (Oscar Freire com Pde. João Manuel), fachada de tijolos aparentes e ambiente mais íntimo do que a “prima” do Itaim, e muito aconchegante. Além dos itens clássicos (entre pratos e sanduíches), o menu dessa unidade terá alguns pratos exclusivos, como o Salmon Eggs Benedict (R$ 35), original do P.J. Clarke’s, preparado com english muffin, salmão defumado, ovo pochê e molho hollandaise. Bem, já estive na casa, provei alguns pratos e achei a execução muito boa – e o serviço muito amável. Como sou meio old school, fui direto no Cadillac Burger (R$ 33), mas pedi pra trocarem o cheddar por emmenthal (que considero menos “invasivo” no sabor do sanduíche). Mas tive outras – ótimas – surpresas. Vem ver. Continuar lendo

Pra fazer em casa: receita de hambúrguer de linguiças!

Eike fome: hambúrguer de linguiças calabresa e toscana, com queijo provolone, da Hamburgueria 162. Sim, engordei só de ler a receita, mas… que tentação!

Olha só que legal: o chef Allan Prisco da Hamburgueria 162 passou a receita de hambúrguer de linguiças calabresa e toscana, pra você fazer em casa. Bora tentar?

Ingredientes
Sour cream 
150 ml de creme de leite fresco.
½ de limão espremido.
Sal e pimenta do reino a gosto.
Bata tudo na batedeira até chegar à consistência de neve. Cuidado para não desandar o creme.
Disco crocante de provolone
Em uma frigideira pré-aquecida e em fogo muito baixo e coloque uma fatia de provolone da espessura de um dedo.. Deixe o queijo até desidratar dos dois lados. Ao final seque em um papel toalha e reserve.
Hambúrguer
50g de linguiças calabresa e toscana sem pele
1 tomate maduro e firme sem semente picado.
½ maço de manjericão picado.
Fio de azeite extra virgem.
Bata as linguiças na ponta da faca e modele no formato de hambúrguer. Em uma frigideira com teflon pré-aquecida e em fogo alto, coloque um fio de óleo e as linguiçsa por 3 minutos. Junte o tomate, azeites, manjericão e sal e pimenta do reino a gosto, com as linguiças fritas.

Montagem
Divida um pão de hambúrguer tradicional em duas partes. Coloque o hambúrguer de lingüiça na base do pão, em seguida o disco crocante de provolone, alface, duas fatias de tomate e sour cream. Finalize com a outra metade do pão. O chef sugere como acompanhamento um espetinho de queijo coalho com mel. Ou simplesmente fritas crocantes (essa é a minha sugestão, hehe)

Hamburgueria 162 – Rua Luis Coelho, 162, 1º andar, Consolação, tel. (11) 2738-5162, ou Alameda dos Arapanés, 872, Moema, tel. (11) 3294-0162, www.hamburgueria162.com.br