As histórias de um homem gourmet

capaFoi uma festa de aniversário diferente. Tinha coxinha e outros petiscos. Tinha cerveja, drinques e refrigerante. Teve até bolo. A festa, porém, foi no shopping, mais especificamente numa livraria, e o aniversariante ficou sentado atrás de uma mesinha quase o tempo todo. Sim, era aniversário do chef (e amigo) Carlos Bertolazzi, mas era também o lançamento de seu livro iChef – Histórias e Receitas de um Chef Conectado (R$ 42, 224 pg., Ed. Tapioca). É claro que o Bertz aproveitou a ocasião pra servir a famosa coxinha de pato (aquela que fez sucesso até em Nova York) e o Aperol Spritz, drinque-símbolo de um dos seus restaurantes, o Zena Caffé (ele ainda é sócio da rede Per Paolo e do novo Carbone, além de apresentador do programa Homens Gourmet, da Fox Life).

Teve coxinha de pato!

Teve coxinha de pato!

O livro é uma divertida mescla de histórias da carreira do chef, em linguagem despojada, sem fotos, estilo conversa animada numa mesa de bar. Ele conta como largou o terno e a carreira segura num banco pra se aventurar no mundo da internet e, anos depois, na cozinha (sua viagem à Itália, os estágios em restaurantes famosos, como o Flipot e o El Bulli, e o surgimento de seus restaurantes). Ali estão também receitas de algumas delícias, como arroz de pato e suflê de maracujá, e outras que você come nos restaurantes do chef, como o spaghetti alla carbonara, do Zena.

Bertz me imortalizando (e a véia Katsuki junto!)

Bertz me imortalizando (e a véia Katsuki junto!)

Até esse blogueiro que vos fala aparece nas páginas do livro, como no trecho em que Bertolazzi conta nosso passeio pela Vila Mariana atrás de uma sobremesa que andava meio esquecida, mas acabou voltando à cena: cannoli. No caso, os excelentes cannolli do Alexandre Leggieri – não por coincidência, outra guloseima servida na diferente festa de aniversário de ontem. Enfim, já li quase o livro todo numa sentada e recomendo: é sempre interessante saber dos bastidores das cozinhas profissionais e tirar um pouco daquela ilusão de glamour do ofício de cozinheiro. Mas sem jamais deixar de lado as boas histórias – e o bom humor

Anúncios

Aprenda a fazer bolo de macaxeira do Pará

Bolo de macaxeira do chef Thiago Castanho. Foto do Rogério Voltan

Bolo de macaxeira receita do livro Cozinha de Origem, do chef Thiago Castanho. Foto do Rogério Voltan

Foi lançado essa semana um livro que valeu muito a pena ter em casa. Trata-e de Cozinha de Origem (R$ 59,90, 256 pgs. Publifolha), obra que traz o trabalho do ótimo chef Thiago Castanho, de Belém do Pará. Junto com o irmão Felipe, Thiago comanda o excelente Remanso do Bosque (que visitei em outubro e contei aqui) e a casa mais antiga de sua família, o Remanso do Peixe. O livro, escrito em conjunto com a escritora e chef Luciana Bianchi, traz muitas receitas bem brasileiras, que levam ingredientes e técnicas regionais, com uma abordagem “amazônico-paraense”. E ainda traz o trabalho de outros chefs, de outras regiões, como por exemplo os paulistas Janaína Rueda, do Bar da Dona Onça, e Rodrigo Oliveira, do Mocotó. Já vi que farei várias receitas de lá (tem um arroz de coco que me tentou!), mas para comemorar a chegada desse livro – que além de tudo tem fotos lindas –vou adiantar uma das receitas mais simples, o bolo de macaxeira da mãe do chef, dona Carmem. Vem comigo!

Brazilian Food_BRA case 3.inddBolo de Macaxeira da Dona Carmem
Rendimento: 12 porções

Ingredientes
2 colheres (sopa) de manteiga para untar
1 kg de macaxeira (também chamada de mandioca doce, apim) ralada no ralo grosso
400 ml de leite de coco
160 g de açúcar
1 colher (chá) de sal
5 ovos caipiras grandes
1 colher (sopa) de semente de erva-doce
200 g de coco ralado na hora

Modo de preparar
Preaqueça o forno a 180°C. Unte uma assadeira retangular de 30 cm x 25 cm com a manteiga.
Em uma tigela, misture a mandioca ralada com o leite de coco, o açúcar, o sal, os ovos, as sementes de erva-doce e o coco ralado. Mexa até obter uma massa homogênea.
Despeje a mistura na assadeira e leve ao forno por 40 minutos ou até dourar. Retire do forno e sirva morno.

Dica do Thiago: o bolo fica perfeito acompanhado de um café quentinho, moído e coado na hora.

Bíblia do Churrasco: destaque e brinque

Screen Shot 2014-05-06 at 5.51.06 PMOs churrasqueiros vão pirar. A Tramontina lançou A Bíblia do Churrasco, um livrão cujas páginas servem para você… fazer churrasco! Ou seja, além de ensinar a fazer o churrasco perfeito, as páginas  destacáveis são usadas no preparo.

Screen Shot 2014-05-06 at 6.13.55 PMA capa, por exemplo, vira uma tábua de cortar carne. Uma das páginas é uma placa de carvão; outra é inflamável, um delas é o alumínio pra embrulhar a batata assada e outra ainda vira um avental. Muito legais as páginas pra afiar a faca, a que vira avental e, pasmem, a que é feita de sal, para temperar a carne. Achei quase uma Visionnaire do churrasco! No fim, uma página vira jogo americano e outra é uma bandeja para servir a carne e a batata.

Screen Shot 2014-05-06 at 6.14.30 PMO livro foi elaborado pela agência JWT e por enquanto apenas distribuído para alguns chefs de restaurantes especializados em carne. Mas em breve a obra terá uma versão mais simples à venda em livrarias. Confira o vídeo aqui.

KitchenAid e Gastromotiva lançam livro com receitas de 34 chefs

KAD_capa def.inddAcontece amanhã o lançamento do livro Cook for the Future – Culinária é Arte, uma parceria entre a marca de batedeiras KitchenAid e a Gastromotiva, organização criada por David Hertz, que promove a inclusão social de jovens de baixa renda por meio da gastronomia. O livro custa R$ 89,90. Traz receitas e depoimentos de chefs de 34 estabelecimentos – metade de São Paulo (como Mocotó, D.O.M., Bar da Dona Onça, Ema)  e 17 do Rio (Aconchego Carioca, CT Boucherie, Venga, Lorenzo Bistrô, Adão Forneria). Tem ainda imagens das batedeiras modelo Stand Mixer (aquela que eu queria MUITO, #sódizendo) customizadas pelos chefs. A ação vai arrecadar fundos para viabilizar a capacitação de novas turmas de aprendizes – a Gastromitiva já formou mais de 800 aprendizes entre 18 e 35 anos com o Curso Profissionalizante em Cozinha e Salão.
A noite de autógrafos com os chefs e parceiros participantes será amanhã, dia 7 de maio, 19h, na Livraria Cultura do Shoppjng Iguatemi, Av. Brig. Faria Lima, 2232. No dia 8, quinta, é a vez do Rio de Janeiro, às 18 h, na Livraria Cultura do, Cine Vitória, R. Senador Dantas, 45.

Dicas de presentes de Natal pra fãs de gastronomia

chandonSem ideia do que levar na casa da sua tia na ceia de Natal? Surgiu um presentinho de última hora e você não sabe o que dar? Veja aqui algumas dicas que certamente agradarão quem gosta de comidas, bebidas e coisas boas da cozinha – e do bar.
Essa, por exemplo, é uma boa dica tanto pra dar de presente como pra chegar a uma festa arrasando. É nova versão limitada da Chandon Passion (R$ 62), com rótulo psicodélico e super colorido, criado pela empresa de design La Stampa. A bebida? Levemente adocicada, com toques de lichia, rosa, maracujá e pêssego. Ótima pra tomar com duas pedras de gelo (sim!), principalmente à beira da piscina. Natal tropical luxo! (www.chandonpassion.com.br)

panetone brazEsse é um dos meus favoritos, o panetone da pizzaria Bráz (R$ 59). E olha que nem sou fã de chocotone – prefiro mil vezes a receita tradicional, com frutas cristalizadas no recheio. Mas essa delícia da Bráz vem na medida, massa macia, recheada com gotas de chocolate e pedacinhos de laranja, com cobertura docinha de amêndoas. E não é por nada, mas a lata estilo retrô ainda é uma belezura. (www.brazpizzaria.com.br)

Dona DeÙla P„o de NatalA tia Célia e tia Edith vão amar esse pão de Natal  (R$ 34,90/ kg), lançado este ano pela Dona Deôla, feito a partir de fermentação natural e recheado de nozes. Quer ficar no panetone? A rede lançou novidades, com recheio de mousse de chocolate branco e duo de limao, em diferentes tamanhos (desde o mini) e preços de R$ 9,90 a R$ 44,90. (www.donadeola.com.br)

livro cevicheOlha que presente bacana pra quem gosta de gastronomia: o livro Ceviche: do Pacífico para o Mundo (R$ 64,90, Ed. Senac) acaba de ser lançado pelo chef Dagoberto Torres (do restaurante Suri) e sua mulher, a jornalista de gastronomia Patricia Moll. A dupla conta a história desse prato, presente na culinária Andina há quase dois séculos, e dá dicas de preparo, além de receitas e fotos lindas. E olha, tudo BEM fácil de fazer, viu? (www.editorasenacsp.com.br)

MartinsCafé_acid_velvet-1Café de presente de Natal? Esse vale a pena – e certamente vai impressionar os aficionados pela bebida. São os dois novos microlotes lançados pela Martins Café, com predominância de ácidos fosfórico e lático, característica rara nos cafés produzidos no Brasil. O Velvet Touch, como o nome diz, tem um toque ácido aveludado, com notas florais, frutas secas e mel. Ótimo pra começar o dia, aliás. Ja o Acid Lover surpreende pela acidez marcante, adocicada, e toques achocolatados. O combo com duas latas de 250 g sai por R$ 79,90 e só pode ser comprado no site – e a torra é feita depois da compra, pra garantir que chegue fresco. Ou seja, corra! (www.martinscafe.com)

fotoEsse foi outro panetone que provei e adorei: o do Fasano (R$ 75/ kg). A receita, dizem, foi trazida pelo próprio Vittorio Fasano em 1902, quando ele saiu de Milão e veio para il Brasile. A receita é tradicional, tem bastante fruta cristalizada, cobertura de amêndoas, massa elástica e saborosa, com aroma bem marcante. Cheirinho de Natal, mesmo. (www.fasano.com.br)

capa livroMais um livro gostoso pra quem curte uma cozinha:  Le Vin Bistro – Histórias & Receitas (R$ 53), escrito pela minha querida colega, a jornalista Elaine Guerini. Em 166 páginas, ela conta os origens do termo bistrô e dos pratos clássicos da culinária francesa, como cassoulet, coq au vin,  steak tartare e tarte tatin. Também narra a trajetória dos 13 anos do Grupo Le Vin e traz 43 receitas. As fotos são do Tadeu Brunelli e as ilustrações, do estúdio Oda. (www.levincom.br)

Menu lembra dotes culinários de Vinicius de Moraes

fotoVocê sabia que Vinicius de Moraes era apaixonado pela cozinha? Pois ele adorava comer, cozinhar e receber os amigos nesse cômoda da casa. Essa faceta menos divulgda do Poetinha está no livro Pois Sou um Bom Cozinheiro (R$ 90), escrito por Daniela Narciso, da Feirinha Gastronômica e Chefs na Rua, e Edith Gonçalves. A obra, lançada na semana passada, traz receitas, pérolas passagens pouco conhecidas da vida de Vinicius. Para comemorar, a chef Janaina Rueda está servindo no Bar da Dona Onça um menu baseado no livro,  até o dia 26 de novembro.  Começa com sopinha de feijão com macarrão de letrinhas, contribuição de Janaina ao livro, depois tem picadinho ao milho com arroz soltinho e farofinha e fecha com papo de anjo de sobremesa. Para beber, está incluída uma dose de whisky, como Vinicius tomava: em copo alto, com um pouco de água e muito gelo. O menu custa R$ 150 e inclui o livro como cortesia.

Bar da Dona Onça
 Av. Ipiranga, 200,  República, tel. (11) 3129-7619

Brasil a Gosto lança um livrão e novo menu

livroDesde que abriu, há quase oito anos, o Brasil a Gosto promove periodicamente festivais gastronômicos, traduzindo um pouco a culinária de determinadas regiões do Brasil – teve menu de Pernambuco, Paraíba, Santa Catarina e até Acre, entre outros. Tive a sorte de estar presente em todos esses eventos e provei todos os pratos criados pela chef Ana Luiza Trajano, frutos de suas viagens pelo país em busca de todos esses gostos brasileiros. Os dez anos de andança da chef pelo Brasil também rendeu um novo livro, Cardápios do Brasil (Ed. Senac São Paulo, R$ 249,90), que será lançado dia 11 de novembro, na Livraria da Vila do Shopping JK.
E é um livrão! São 331 páginas, com fotos impressionantes de Alexandre Schneider, trazendo 15 cardápios especiais, 47 receitas, um glossário de 167 ingredientes típicos do país (de abacate a vinagreira, passando por cupuaçu, matrinxã e sururu) e os processos de produção de 22 tipos de alimentos (como extração de leite de coco ou o moquém). Ah, tudo em três línguas (português, inglês e francês). Ufa! Aproveitando o lançamento do livro, Ana Luiza seleciou cinco receitas da obra e montou um menu especial, que será servido no restaurante de 29 de novembro até o final de fevereiro. Confira abaixo o menu e suas harmonizações.
Continuar lendo

500 tons de bacalhau

bacalhau1Ao chegar em casa na sexta-feira, tive uma grata surpresa: um pequeno engradado me aguardava. Tinha vindo da Tasca da Esquina e tratava-se dos ingredientes (já cortados, picados e em alguns casos até semi-prontos) de uma receita de bacalhau ao forno. Junto, veio o livro As Minhas Receitas de Bacalhau, do chef da casa, Vitor Sobral, um pesado volume (quase 600 páginas) com nada menos do que 500 receitas do pescado. Soube da obra há mais de um ano, quando tive uma aula com o chef português (contada aqui), mas só agora o livro chega ao Brasil, editado pela Senac-SP, com preço de R$ 139,90. Além dos preparos clássico (bacalhau com natas, ou à Brás, à Gomes de Sá, desfiado e sete tipos de bolinhos), há criações do chef e ainda há dicas de como dessalgar, aproveitar todas as artes do pescado e suas propriedades. Uma verdadeira bíblia bacalhoeira! Abaixo coloquei uma das receitas do livro, bacalhau a Zé do Pipo. Aproveite a Páscoa para treinar as receitas ou dar o livro de presente para quem gosta de cozinha – e não quer engordar com ovos de chocolate. Ah, sim, fiz o bacalhau direitinho, como mandavam nas instruções, e tive um belo almoço de sábado (vide foto acima).

Continuar lendo

Para jantar e para guardar na estante

O livro de Shin e o mix de entradas servido no menu especial do novo Sakagura A1 (foto: divulgação)

Foi lançado ontem o livro A Cor do Sabor: a culinária afetiva de Shin Koike (272 pg., R$ 120, Ed. Melhoramentos), de Jo Takahashi, um belo e colorido registro do processo criativo de um dos mais talentosos chefs da cozinha japonesa. Além de receitas, a obra reúne alguns bate-papos com outros artistas (como o músico Ed Motta, a ceramista Kimi Nii, o hair designer Hideaki Iijima) e fala da interessante expedição gastronômica do chef à Ilha Grande (RJ), em busca da essência dos sabores simples. Para comemorar o lançamento, Shin vai promover menus especiais nos três restaurantes em que atua – o novo Sakagura A1, o premiado Aizomê e o Rangetsu. Quem escolher o menu especial leva pra casa o livro. Dê uma olhada nos pratos! Continuar lendo

Sashimi literário

O chef Tsuyoshi Murakami: talento incrível para a cozinha e um cantor surpreendente! (a foto é de  Jo Takahashi)

Hoje é dia de livro, bebê! Mais que isso: às 19h, na Livraria da Vila dos Jardins rola o lançamento do livro que conta a história de um dos restaurantes mais bacanas da cidade e do homem por trás do balcão. Kinoshita e o Jazz de Murakami (225 pg., R$ 160, Ed. Bei) foi escrito pelo jornalista João Gabriel de Lima (que foi meu chefe na revista Época em 2007), e conta como surgiu o restaurante, um modesto endereço na Liberdade, em 1978, até a atual casa sofisticada e premiada na Vila Nova Conceição. Mais do que isso, traz a história do chef Tsuyoshi Murakami, genro e discípulo do fundador da casa, Toshio Kinoshita (que morreu em 2011, quando a nova unidade completou três anos).

No livro, João Gabriel descreve sua viagem com o chef pelo Japão (acompanhado de seu sócio, o super restaurateur Marcelo Fernandes) e suas conversas sobre a cozinha e a cultura japonesa. Quero só ver se Murakami revelou ao jornalista um de seus talentos surpreendentes – que não tem nada a ver com os sushis e sashimis: Mura canta – e muito bem! Ah, o livro traz receitas de alguns pratos clássicos do menu kappa cuisine do Kinoshita e muitas fotos. O mais bacana é que vem junto um DVD com cenas da viagem, registradas pelo cineasta Marco Aslan (e você pode ver um trailer aqui).


Livraria da Vila
– Alameda Lorena, 1731, Jardins, tel. (11) 3062-1063