Nova casa serve super café da manhã o dia todo

Rabanada de brioche com calda de laranja e Grand Marnier: provavelmente a melhor que já comi - e por R$ 8

Rabanada de brioche com calda de laranja: provavelmente a melhor que já comi – e por R$ 8

Eu adoro café da manhã. Ok, ultimamente, essa refeição tem se reduzido a um copão de suco verde (querem a receita?), uma crepioca e uma fatia de queijo branco. Mas quando a gente está com tempo, quer coisa mais gostosa do que aquele café da manhã farto, com ovos, pão, croissant, doces, geleias e até um coquetelzinho de espumante? A boa nova é que acaba de abrir um lugarzinho muito fofo que serve essas delícias e não esfola seu bolso. É o Sweet Café, no Jardim Paulista, comandado pelo chef confeiteiro Arnor Porto. Baiano de Ibicaraí, Porto começou como auxiliar de confeitaria na cozinha do hotel Copacabana Palace; anos depois assumiu a confeitaria do hotel Emiliano, em SP, e hoje tem a empresa Sweethings, que fornece doces para restaurantes e ministra cursos, em sociedade com a empresária Ana Gabriela Borges.

Ovo do chef, com queijo de cabra (R$ 16): uma nuvem de macio

Ovo do chef, com queijo de cabra (R$ 16): uma nuvem de macio

Na charmosa casa, Arnor e sua equipe servem café da manhã (a la carte e também combos) e pratos para almoço. Mas atenção a essa notícia: servem café da manhã… o dia inteiro! Se você cismar de comer omelete, suco de laranja e rabanada às 4 da tarde, tudo bem! Aliás, falando em rabanada (R$ 8), essa certamente foi uma das melhores que já comi na vida: a french toast de Arnor é um quadrado alto de brioche, embebido em creme de leite, licor Amaretto, ovos e açúcar, e apenas selado com manteiga numa frigideira bem quente. Ah, e chega à mesa com uma calda de laranja e Grand Marnier. Podia almoçar isso.

Omelete de queijo com bacon crocante (R$ 17)

Omelete de queijo com bacon crocante (R$ 17)

Aliás, comece mesmo pelos ovos. O mais leve é o ovo do chef com queijo de cabra (R$ 16), mas também tive ótimo momentos com a omelete de queijo com bacon (R$ 17), praticamente um pacote gordinho e fofo de ovos, com interior cremoso e úmido. Acompanha pão, mas fiz questão de provar o croissant (R$ 9) da casa e me dei bem: é daqueles beeem crocantes, que fazem até barulhinho quando você dá uma mordida. Dá pra comer sem nada, mas meti manteiga e geleia artesanal da casa, porque eu não fui ali pra brincadeiras.

Croque monsieur com toque cítrico do molho de laranja (R$ 16)

Croque monsieur com toque cítrico do molho de laranja (R$ 16)

Há também opções para almoçar, como quiche com salada (R$ 25), tapioca caprese com salada verde (R$ 20), o prato do dia (R$ 35) e até menu executivo (R$ 48), que inclui uma das maravilhosas sobremesas. Mas o item que me chamou atenção é o croque monsieur (R$ 16), que vem com uma saladinha e redução de molho de laranja (se pedir o croque madame, com ovo, custa R$ 18).

Eclair de baunilha com chocolate branco, framboesa e caramelo (R$ 8)

Eclair de baunilha com chocolate branco, framboesa e caramelo (R$ 8)

Nos combos de café da manhã, tem o relax (R$ 30), com frutas fatiadas, croque monsieur ou madame e suco; o enjoy (R$ 50), com tudo acima mais ovo do chef ou omelete e rabanada ou panqueca (ou tapioca de goiaba); e o carp diem (R$ 110), com tudo acima mais muffin, iogurte, granola, croissant, mel, sobremesa surpresa e um drinque (pode ser mimosa, bellini, aperol spritz, blood mary etc.). Este é para fortes e famintos, ou para duas pessoas dividirem tudo.

Detalhe do charmoso café. Ah, também tem mesinhas fora

Detalhe do charmoso café. Ah, também tem mesinhas do lado de fora.

Ah, não deixe de dar uma boa olhada na vitrine de doces (que vão de R$ 8 a R$ 11), com as deliciosas éclairs, cheesecakes e a incrível torta de pera. E também tem opções de vinhos e espumantes. Mas atenção pros horários: o Sweet Café abre de terça a domingo, das 8h às 18h. Agora vá lá, se jogue e seja feliz comendo rabanada!

Swet Café – Rua Cristiano Viana, 72, Jardim Paulistano, tel. (11) 2925-2655, www.sweethings.net.br

 

Anúncios

Kombi serve almoço rápido na porta do Brasil a Gosto

Suculento sandubão de linguiça de castanha com vinagrete e maionese de limão no pão de mandioca

Suculento sandubão de linguiça de castanha com vinagrete e maionese de limão no pão de mandioca (R$ 20), opção das quartas-feiras do Brasil na Rua

O Brasil a Gosto foi parar na rua. Não, a chef Ana Luiza Trajano não foi despejada do endereço onde seu restaurante funciona há nove anos. E que até o dia 12 de novembro, a casa promove o Brasil na Rua, uma parceria com a Kombi Versão Brasileira, do chef Lawrence Andreis. Funciona assim: nos almoços de terça a quinta, das 12h às 15h, a Kombi servirá laches e quentinhas do lado de fora do restaurante, receitas inspiradas nas viagens e pesquisas da chef pelo país. O Brasil na Rua também funcionará aos domingos na Feira Gastronômica Panela na Rua, na Praça Benedito Calixto, até dia 15, das 12h às 18h.

O quebra-queixo mais cremoso que já comi. Parece cocada mole!

O quebra-queixo mais cremoso que já comi. Parece cocada mole!

O Brasil na Rua tem uma entrada (R$ 10), lanches (R$ 20), arrozes (R$ 20) e sobremesas (R$ 8). Há também a opção do combinado (R$ 35), que inclui a entrada, um lanche ou um prato e um quebra-queixo (aliás, o mais cremoso que já comi, parece mesmo uma cocada mole). A outra sobremesa é o sacolé (ou gelinho, ou dim dim), nos sabores cajá, groselha e coco queimado.

O povo da kombi em ação.

O povo da kombi em ação.

Eu adorei o sanduíche das quartas-feiras: linguiça de castanha com vinagrete e maionese de limão no pão de mandioca, sanduba grande, suculento e muito saboroso. Há também cachorro quente de moela com farofa de ovo no pão de leite com cacau (terças) e pernil desfiado com molho cítrico de repolho e maionese de ervas no pão de milho (quintas). Já os arrozes são arroz de carreteiro com linguiça Blumenau (terças), arroz de rabada (quartas) e o baião de dois com fraldinha desfiada (quintas). Há também versões vegetarianas, como o arroz cateto com creme de abóbora, couve e semente de abóbora torrada). Ah, a entrada é a clássica maionese de batata com legumes.

Brasil a GostoR. Professor Azevedo Amaral, 70, Jardim Paulistano, tel. (11) 3086-3565, www.brasilagosto.com.br

 

 

Festival traz mais de 80 versões de sanduíches

Grilled Olive Cheese (R$ 15), do Santo Pão: mix de queijos derretidos no pão artesanal de azeitonas e alecrim tostado na chapa, acompanha dipping de tomate e manjericão.

Grilled Olive Cheese (R$ 15), do Santo Pão: mix de queijos derretidos no pão artesanal de azeitonas e alecrim tostado na chapa, acompanha dipping de tomate e manjericão.

Começa hoje a 5ª edição do Sanduweek, festival que até dia 27 reúne 43 casas de São Paulo que servirão sanduíches especialmente criados pro evento, com preços até R$ 40. E esse ano as barracas de rua também participarão, com preço fixo de R$ 15. Quem gosta de hambúrguer, atenção: são mais de 25 versões só deste sanduba.

Sheik Cheddar do Bullger (R$ 20): pão de brioche, carne Black Angus, cebola assada e cheddar

Sheik Cheddar do Bullger (R$ 20): pão de brioche, carne Black Angus, cebola assada e cheddar

Além do roteiro gastronômico de 11 a 27 de setembro, o Sanduweek terá eventos especiais. Como uma edição especial da Feirinha Gastronômica, no Marechal Food Park (Rua Dr. Albuquerque Lins, ao lado do metrô Marechal) no dia 17, das 11h às 21h, com lanches de R$ 15 a R$ 20.

Mignon na Baguette (R$ 35,90), da Deli Deli: mignon grelhado com sal grosso, blend de queijo gruyère e prato PJ, pão baguette, com molho "mostardeli" da casa e servido com mix de folhas.

Mignon na Baguette (R$ 35,90), da Deli Deli: mignon grelhado com sal grosso, blend de queijo gruyère e prato PJ, pão baguette, com molho “mostardeli” da casa.

Já no dia 18, vai rolar a Cozinha Experimental da Nestlé, com aula show a preparar os sanduíches criativos. Os ingressos estarão à venda pelo site de experiências gastronômicas foodpass.com.br, por R$ 60, com direito a degustação e diploma de “mestre sandubeiro”.

Tostex vegetariano (R$ 15), do Jorge Restaurante: lâminas de abobrinha regadas com fio de azeite extra virgem, requeijão orgânico Nata da Serra, tomate e mozarela de búfala, no pão 5 grãos

Tostex vegetariano (R$ 15), do Jorge Restaurante: lâminas de abobrinha regadas com fio de azeite extra virgem, requeijão orgânico Nata da Serra, tomate e mozarela de búfala, no pão 5 grãos

Finalmente, haverá um programa pros exploradores gastronômicos: a maratona Electrolux Sanduweek Route. Nos dias 15 e 22, entre 19h e 23h, uma van levará a turma provar diversos lanches participantes do festival. (Ingressos por R$ 70, também no foodpass). Ah, você pode ter acesso às informações completas, endereços, mapas e receitas dos sanduíches no site do Sanduweek.

Hambúrguer sem frescura, com afeto

Stencil (R$ 18): carne suculenta, queijo bem derretidinho, cebola roxa, alface e tomate. Simples e perfeito.

Stencil (R$ 18): carne suculenta, queijo derretido, cebola roxa, alface e tomate. Simples e perfeito

Será o hambúrguer a nova pizza do paulistano? Somente esse mês, visitei três novas hamburguerias, cada uma com uma “proposta gastronômica” diferente. (Não, ainda nem passei perto daquela que faz “homenagem” a um filme de ficção científica). Haja academia pra dar conta disso tudo. Um dos locais que visitei, porém, vale cada caloria ingerida. Trata-se do Bullger, nova hamburgueria comandada pelo chef Thiago Koch (ex-Beato).

Uovo (R$ 18): hambúguer com queijo derretido, ovo e maionese, no pão "carimbado"

Uovo (R$ 18): hambúguer com queijo, ovo e maionese, no pão “carimbado”

O golaço do chef foi justamente não cair na tentação do famigerado raio goumetizador: são apenas seis opções de hambúrgueres, todos muito bem executados, sem firulas gourmetizadas (nada de redução de jambu com tomilho em pó), carne suculenta no ponto exato e com preços razoáveis – de R$ 16 a R$ 18. Sem frescura, com afeto.

O chef Thiago Koch:  sandubas sem frescura, mas com técnica apurada

O chef Thiago Koch: sandubas sem frescura, mas com técnica apurada e execução perfeita

Os pedidos chegam rapidamente à mesa, graças a uma operação bem azeitada. E a montagem também é outro ponto positivo: a carne se agrega perfeitamente aos ingredientes, bem encaixados em um pão macio e quentinho, que leva o “carimbo” da casa, e não desaba enquanto você come. Meu preferido foi o Stencil (R$ 18), com queijo, cebola roxa, tomate e alface. Simples e delicioso.

Bulldog, o dogão da casa.

Bulldog (R$ 16), o dogão da casa

Ah, sim, os hambúrgueres do Bullger são um pouco menores do que a média. Dependendo da fome, é bom se garantir com as gostosas batatas fritas com páprica (R$ 9) ou matar um Bulldog (R$ 16), cachorro-quente com salsicha Frankfurter enrolada em bacon, com coleslaw (dica: peça este acompanhamento à parte, pois ele pode vir em exagero e “matar” a salsicha).

Fritas com páprica, maionese especial e a refrescante berry lemonade

Fritas com páprica (R$ 9), maionese especial e a refrescante berry lemonade (R$ 9)

Sobremesa? Só tem uma: sorvete de creme (R$ 9). Dependendo do dia vem com cookies, ou brownie despedaçado, como o que eu provei e me lambuzei. Para beber, vale provar a refrescante berrie lemonade (R$ 9), feita com limões taiti e siciliano, e amoras maceradas.

No dia em que comi lá, tinha sorvete de creme com brownie despedaçado (R$ 9).

No dia em que comi lá, tinha sorvete de creme com brownie despedaçado (R$ 9)

Bullger – Rua Diogo Jácome, 606, Vila Nova Conceição, tel. (11) 3044-2757, www.bullger.com

(Guloseimas com sotaque francês na Rua Augusta) A CASA FECHOU

milfolhasCansaram de me ouvir falar em Paris? Pois hoje vou falar de um lugar que me lembrou a capital francesa, mas que fica mesmo em plena Rua Augusta, no coração dos Jardins. Trata-se da Amorim Chérie, um misto de bistrot e pâtisserie aberto em 2011 pela chef Flávia Amorim – e que eu, por uma falha imensa, ainda não conhecia. Acabei indo duas vezes no último mês. A simpática casa tem fortes sotaque francês no menu e no ambiente, criado pela irmã da chef, Juliana Amorim. Me lembrou muito a pâstisserie Waïda et Fils, em Reims, sobre a qual falei aqui.

 

tartelete

Mini tartelete de framboesa e mirtilos

O forte da casa são os doces, com 35 opções entre macarons (R$ 5) e tarteletes (R$ 5) de sabores variados. O destaque é o imponente mil-folhas com calda de frutas vermelhas (R$ 22), montado na hora, com creme levíssimo e massa que derrete na boca. Agora há versão ainda maior desse mil-folhas com calda e recheado com frutas vermelhas (R$ 34) – e obviamente foi o que comi, porque né, o moço aqui é guloso. Humpf!

croqueMas não se engane: o cardápio de salgados não fica nada atrás dos doces. Os itens são preparados pelo chef Valter Roza e incluem quiches (R$ 12), crepes (como o de frango com mostarda dijon, por R$ 30,50) e o arquitetônico croque monsieur (R$ 34): uma pequena edificação com seis andares de pão, queijo gruyere, presunto e molho bechamel, tudo gratinado. Se pedir a versão madame (R$ 36), ainda vem um ovo estalado por cima. Ambos com saladinha. (Sim, eu pedi um desses…)

 

ovos

O melhor item do menu, no entanto, são os ovos ao forno, com torradas e salada (R$ 44,90). Minha companheira de mesa teve a felicidade de pedir os ovos com queijo de cabra e tomatinhos e me deixou experimentar. Na hora me apaixonei pela mistura bem quente e cremosa dos ovos com o queijo derretido. A outra versão traz leva calabresa, molho de tomate de manjericão. Aguei só de lembrar. A casa também oferece almoço executivo por R$ 40, incluindo entrada, prato e sobremesa.

Amorim Chéri – Rua Augusta, 2321, Jardins, tel. (11) 3061-3283, www.amorimcheri.com.b

Cachorro quente é a grande estrela do 3º Sanduweek

foto-11

Banh Mi Dog, o sanduba street food do PJ Clarke’s

Alô, fãs de sanduíche (como eu)! Desde o dia 15 está rolando na cidade a 3ª edição do Sanduweek, que reúne 58 restaurantes, bares e hamburguerias nas quais há duas opções de lache: o Street Food (com preço fixo de R$ 15) e o Freestyle (preço livre, que varia até R$ 39). O festival tem patrocínio da Electrolux e da Mostarda Dijon Maille e acaba dia 31 de agosto. O sanduíche de maior destaque esse ano é o hot dog, que aparece em nada menos que 18 versões diferentes nos menus. Um deles é o Banh Mi Dog (R$ 15), do PJ Clarke’s, com salsicha frankfurt, saladinha de cenoura, pepino e cebola roxa temperada com molho de pimenta doce e molho blue cheese, na baguete. Comi e gostei muito. O outro sanduba da casa é o Chilli Dog (R$ 25), com salsicha Frankfurt, chilli beans e queijo cheddar, também na baguete.

 

foto 2

Calabresa Artesanal e Carne na Cerveja, as criações gostosas do Aconchego Carioca para o 3º Sanduweek

Outra casa que visitei foi o Aconchego Carioca, que estreia no Sanduweek com o sanduba Calabresa Artesanal (R$ 15), com linguiça calabresa, cebola caramelizada na cerveja e maionese da casa. É bom, mas gostei bem mais do Freestyle da casa, o sanduíche de Carne na Cerveja (R$ 20), um pão crocante recheado de carne cozida lentamente na cerveja, desfiada, com queijo de coalho e maionese da casa. Fiquei curioso com as criações do BOS BBQ: o Bacon Chicken (R$ 15), que leva frango desfiado, bacon, mussarela e molho Honey BBQ, e o Porchetta (R$ 34), sanduíche de porchetta com salsa verde e mix de folhas, com maionese de alho defumado.

Você pode ver a lista completa dos participantes, seus menus e endereços (com mapinha e tudo) no site do Sanduweek. Aliás, estou nele escolhendo onde vou comer hoje… Ah, dia 23 haverá um aula de sanduíche na Casa Electrolux (R. Colômbia, 157,  Jardim América), das 17h30 às 20h30, com ingressos a R$ 60 vendido pelo foodpass, e dia 27 a Feirinha Gastronômica será totalmente dedicada ao Sanduweek. A Feirinha acontece no Butantan Food Park (Rua Agostinho Cantu, 47, Butantã), das 12h às 22h.

Os 7 favoritos do McDonald’s voltaram

Screen Shot 2014-05-07 at 3.56.39 PMOntem rolou uma festança no McDonald’s. Foi o lançamento da linha Favoritos McDonald’s, sete sanduíches em homenagem países que participam da Copa 2014. Festa mesmo, com o DJ Boss in Drama nas pick-ups, ambiente todo transformado, quatro barmen fazendo drinques gostosos e muita gente bela, que só entrava com pulserinha no braço. Após rodadas de fritas e nugets, vimos os comerciais de TV e… liberaram os sandubas!

 

Screen Shot 2014-05-07 at 3.56.23 PMProvei quatro. O melhor foi o McBrasil, que achei bem suculento e saboroso. Em seguida gostei do McEspanha, que é levemente picante. O McFrança só dei uma mordida, mas pareceu interessante. O McItália eu não curti: achei o polpettone molenga e o molho parecia extrato de tomate. Quero muito experimentar o McAlemanha e o McArgentina. Veja abaixo a lista completa e os dias em que são vendidos. Continuar lendo

Yes, nós temos coxinha – e ela é bem gostosa

coxinha1Hey, Nigella! Tem coxinha nova no pedaço – e melhor do que aquela que tanto te encantou. Pois é, acabou de abrir na Rua Augusta, a menos de um quarteirão da av. Paulista, a primeira filial da Padaria Brasileira, empresa surgida em Santo André há 60 anos, que virou a rede de padocas mais premiada do ABC paulista. Principalmente pela famosa coxinha de frango com caturpiry (tem outros seis sabores, como toscana e carne seca).

coxinha2Como sou muito fã desse salgado – e trabalho a três quadras da Brasileira – já fui ali quatro vezes para ter certeza que essa coxinha (R$ 4,90 a unidade) é mesmo a tal. E é. Com fritura sequinha, com massa macia e recheio bem homogêneo e deliciosamente temperado, a coxinha deles é uma das melhores que já provei em padarias. E como vende bem, tem sempre uma nova leva saindo, ou seja, está sempre fresquinha e quente. E ainda fiz o teste de levar pra casa e comer meia hora depois – e a danada estava gostosa. Mas não só de coxinha vive a Brasileira e almocei ali duas vezes. Vem comigo que te conto mais.

Continuar lendo

Doces, tortas e sandubas da vovó alemã

brezelMeu firme propósito de emagrecer tomou outro duro golpe hoje: almocei na Leckerhaus, uma doceria alemã perto do meu trabalho. Não, seus maldosos, não almocei SÓ doces – ali também servem pratos, sanduíches, massas e quiches. Fui provar a novidade da casa, o brezel, o primo germânico do pretzel, com massa mais gordinha e mais macia. A novidade entrou no cardápio para celebrar o Ano da Alemanha no Brasil. Provei dois: o brezel de rosbife (R$ 19), com  bacon crocante, alface frisée e molho de mostarda, e o de salmão (R$ 21), com rúcula e cream cheese. Obviamente não fiquei só nisso, ainda mais que eu almocei com o Marcelo Katsuki, e a véia japa não é de comer pouco, então provamos vários itens do menu, que parece ter sido feito por uma vovó alemã que não sai da cozinha. Confira:
Continuar lendo

Festival Sanduweek vai até sábado

Butcher’s Chilli Dog, do P.J. Clarke's

Butcher’s Chilli Dog, do P.J. Clarke’s

Esses dois últimos dias almocei sanduíche. Não foi porque estava se tempo, mas porque quero aproveitar pra conhecer o máximo de opções da primeira edição da Sanduweek, festival gastronômico que vai até 31 de agosto em que 23 restaurantes criam receitas de sanduíche. Como o Butcher’s Chilli Dog do P.J. Clarke’s, casa famosa pelos hambúrgueres, que importou essa receita diretamente da matriz em Nova York. Leva salsicha Viena em uma baguete macia e crocante com Butcher’s Chilli (carne cortada na faca e milho), american cheese e cebola roxa empanada e crocante. Almocei isso e quase não janto (ênfase no “quase”, porque, né, eu sempre acabo jantando). Hoje, foi dia de milanesa no pão francês com rúcula e cebola roxa, no Z Deli. Ah, o Sanduweek tem patrocínio da mostarda Dijon Maille, que durante o festival está nas receitas e nas mesas das casa participantes. Quer saber quais são as outras casas e suas criações? Tem um Google Maps especial com todos eles. E aqui abaixo, a lista completa de casas e receitas. Bora!

Continuar lendo